quarta-feira, junho 10, 2009

Troféus do Plano de Mobilidade Acessibilidades XXI

Em...Almada, no passado dia 8 deste mês, cerca das 15 h 45 m ocorreu um acidente, envolvendo 4 viaturas ligeiras, na via ascendente da antiga av. Bento Gonçalves.
Ficando a via obstruída, uma vez que a largura actual na zona está reduzida a uma faixa de rodagem quando antes eram três, ocasionou um entupimento de trânsito durante mais de 40 minutos com desvio forçado e lento para a lateral Rua Ramiro Ferrão e transtornos na área envolvente.
clique nas fotos para aumentar
Este acidente, têm ocorrido outros, mais uma vez vem mostrar quanto errado foi a opção da Câmara Municipal e da sua presidente pelo desastrado Plano de (i)Mobilidade Acessibilidades XXI, que tantos efeitos negativos está a causar a Almada, aos almadenses, à actividade económica da cidade e a todos quantos se deslocam a Almada em trabalho ou por outras razões.
Quando é que a lâmpada do bom senso se acenderá na cabeça de algumas pessoas (autarcas, claro)?
Fundiu
EMALMADA agradece a colaboração de cidadãos

13 comentários:

Anónimo disse...

O Plano de Acessibilidades 21 é o que é e não vamos bater mais no ceguinho.
Quem o criou e o aprovou é lunático e irrealista.

É raro o dia em que a Av. Bento Gonçalves não é palco de um acidente.
Pára o trânsito, sem outro remédio.
Filas, tempo perdido, com os inenarráveis criadores e aprovadores do tal Plano a olharem para o lado e a dizer, teimosamente, que está tudo bem e que os automobilistas ´´e que têm que conduzir com cuidado.

Dá vontade de os mandar àquele sítio mas agora estou com sono.
Fiquem por aí.

Liberdade disse...

No mês passado ia eu a descer a Av. Bento Gonçalves e logo depois das bombas senti que vinha lá uma ambulância em urgência para Lisboa, com a sirene ligada.

Éramos uma fila de 7 ou 8 carros e ninguém conseguia desviar-se para dar passagem à ambulância, ainda por cima com o semáforo fechado.

Só lá mais para baixo, depois de toda a gente acelerar, com risco de acidente, a ambulância conseguiu passar e dirigir-se para a ponte.

É o Plano de Mobilidade no seu melhor, pena não ir um vereador CDU na ambulância...

Anónimo disse...

A mulher diariamente atormenta os munícipes com seus aziagos planos de génio, uma coisa que ela não tem, nem consegue aproximar-se.
Está convencida que é alguma sumidade.
Destruiu Almada e está destruir a qualidade de vida das pessoas.

Anónimo disse...

E quando se fôr embora deixa mutia m.... feita.

Anónimo disse...

Assim se vê a competência de autarcas do PC.

Anónimo disse...

Então os acidentes no Laranjeiro..Não se pode processar esta senhora por atentado ao património de todos?

Borgia disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Anónimo de quinta-feira, Junho 11, 2009 4:40:00 PM

Sabe a melhor e mais eficaz forma de processar esta senhora?
É não votar na CDU. Votar noutro partido.
Abstenção não.

Anónimo disse...

E um dia naquele local, frente à EDP, em vez de lata batida poderemos ter uma situação desagradável envolvendo peões, pois há condutores sem escrúpulos que estacionam naquele local, em cima do passeio, sem dar espaço para peão passar, passo ali com alguma regularidade, e ou tropeço nos canteiros, ou vou para a via automóvel, ainda há minutos lá estava um Clio a tapar o passeio por completo.
RSL

Anónimo disse...

Há na cidade de Almada coisas que escapam ao cidadão comum:
- porque é que a Rua da liberdade tem sentido único, na direcção do Pombal, quando as duas ruas anteriores têm também esse sentido?
- resultado, são raros os carros a descer essa rua, excepto os moradores claro
-qual é o limite para se circular dentro das localidades? é que no outro dia, ia ao lado do comboio e garanto que a velocidade era superior à permitida aos automóveis
-que raio de zona pedonal é aquela? alguém me pode explicar? anda tudo lá, desde comboios a autocarros, táxis, automóveis, enfim...tudo menos os peões...

Anónimo disse...

No Laranjeiro é igual quando uma ambulância quer passar e a estrada 23 de Julho está intransitável os bombeiros tem de fazê-lo por cima dos carris do Metro, ou em contra mão.

Projectos pensados ao promenor em 2000 mas elaborados segundo os dados do tráfego nesta Avenida de 1970!

Almada no seu melhor!

Anónimo disse...

E já agora, quando un invisual quiser transitar na "zona pedonal" como é que faz?
Chama o funcionário da Ecalma que está durante todo o dia na Av. Nuno Alvares pereira e na Av. D. Afonso Henriques, a não deixar passar os poucos automóveis que não têm autorizaação?
Ou ainda, fora da "zona pedonal" como é que um invisual faz para passar de um lado de Almada para o outro, depois de eles terem cortado Almada ao meio?

Anónimo disse...

E se fosse implantada em Portugal uma lei como a que os ingleses fizeram?
Quem não facilitar a passagem de viaturas de socorro é multado.
Com se faria em Almada, concretamente?