segunda-feira, dezembro 22, 2008

FINALMENTE! os burros...não são os cidadãos!

Em...Almada, no 23º Fórum dito de Participação do Metro Sul do Tejo, o tal TGV da Margem Sul, ficou-se a saber, segundo o Jornal da Região de 16-22DEZEMBRO2008 : - que há "Acidentes com automóveis e peões... . - que...Outro problema que tem surgido nestas primeiras semanas e que é necessário resolver passa pelos atrasos de alguns minutos do metro, causados sobretudo pela passagem pelo triângulo da Ramalha, onde se cruzam várias carruagens.", de onde... se concluí, que não são os cidadãos e munícipes os
porque cidadãos e munícipes de Almada, alertaram para os malefícios do traçado e inserção deste comboio que a presidente da Câmara impôs à cidade e aos moradores
foto do encontro da linhas 3 (Cacilhas-Universidade pela ex-rua Lopes de Mendonça e pelo Vale Ferroviário J. Justino Lopes) à esquerda na foto, com a linha 2 (Corroios-Pragal pela rua de Alvalade) à direita, com os dois comboios a dirigirem-se no mesmo sentido - para a estação do Pragal.
Depois da cedência de passagem, seguem um atrás do outro.
A colocação da linha 3 naquelas ex-ruas só serviu para as destruir, prejudicar os residentes locais, gastar mais dinheiro dos contribuintes e causar os problemas que agora são apontados no cruzamento dos comboios/linhas férreas.
Teriam evitado esta situação, a destruição de duas ruas e poupado dinheiro ( muito mais de 1.200.000,00 €) se os passageiros vindos de Cacilhas e destinados a Universidade/Pragal mudassem de composição no apeadeiro da Cova da Piedade.
O que é FINALMENTE a linha 3?
- é uma via férrea dupla nas ex-ruas Lopes de Mendonça e José Justino Lopes. Só isso e mais nada, porque no restante trajecto sobrepõe-se às linhas 1 e 2,
- é a destruição de duas ruas e mais uma parte da rua Cidade de Ostrava ( a ex-rua J.Justino Lopes é um monstro em termos de desqualificação urbana). A CMA bem pode ver aí espelhada toda a sua incompetência,
- é perturbação ruidosa e perda de qualidade de vida para os moradores daquelas ex-ruas,
- é um desperdício total do dinheiro gasto,
- é complicação no cruzamento dos comboios e destes com as viaturas auto,
- é a duplicação de composições no mesmo sentido em alguns quilómetros, com excepção de cerca dos 500 metros das ex-rua Lopes de Mendonça e da totalmente afundada José Justino Lopes.
- é a coroa de glória negativa da presidente da Câmara na sua faceta de empreendedora ferroviária.
"Cada macaco em seu galho", diz o povo.
A anulação da linha 3 nas ex-ruas referidas e o enterramento em túnel da linha 2 a partir do Centro Sul até depois da auto-estrada A2, seria a melhor solução para evitar os problemas de trânsito e os prejuízos a residentes e população, já que a mediocridade na imposição, impediu o enterramento total do MST de Cacilhas ao Centro Sul e ao Pragal, só para mostrar aos súbditos o que é "FUTURO" a chegar ao fim de 30 anos a Almada.
Houve quem tivesse feito essa proposta, mas quem "amarrou o burro" no projecto MST já não tinha ouvidos, nem nunca teve, para os cidadãos e logicamente, isso deu na (s) asneirada(s) que todos vemos diariamente por Almada, pela Av. Bento Gonçalves, pela Cova da Piedade e pelo denominado Triângulo da Ramalha.
******************************************************
EMALMADA
Deseja a todos os visitantes e colaboradores deste blog
"Observador de Viver Almada e o Concelho em Almada"
BOM NATAL E FELIZ ANO NOVO

52 comentários:

Anónimo disse...

Confirma-se o desenvolvimento estruturado deste país; mais uma obra feita para continuar ad eternum, tal poço sem fundo, onde as intervenções nunca mais irão parar. O prémio?,a continuação do nosso subdesenvolvimento, o desvio continuo de verbas para obras que são planeadas para nunca se concluirem em detrimento do tal chamado desenvolvimento humano que tanto invejamos nos países nórdicos,a criação e manutenção de serviços que exigem equipes de trabalho e consequentemente chefias e hierarquias, vulgo, quintais de poder e cunha. Pensa ainda a vulgaridade do povo português que, os decisores agem por vezes com erro e que não têm capacidades para observar no terreno a verdadeira opção eficaz; é mentira meus amigos,não é erro, é dolo, eles sabem o que fazem e os seus motivos são tão válidos como os da mafia. A consciência de fazer como fazem é um facto e podemos verificar que a classe política, toda ela, ganha com o erro, os seus afilhados, ganham com o erro,o Zé, paga os erros todos. Não sei mesmo se a sapatada terá algum resultado, não sei mesmo se os Gregos conseguirão alguma coisa; Esta gente, na sua torre de marfim intransponível, olha para tudo isto com um sorriso hipócrita e condescendente tal educador de infãncia que sabe quem no fim poderá pôr e dispôr.
Aproveito para desejar um Feliz Natal a todos, talvez um dos últimos com alguma eperança dos próximos ano pois os sinais que se nos apresentam não são agradáveis.
Oliveira

João Pereira disse...

Um grande Abraço de feliz Natal a todos os visitantes do blog os votos que continuemos a lutar por uma Almada mais justa e digna para se viver!

Um excelente Natal e um Bom Ano de 2009 ( cá estaremos depois ) e que seja O ano que finalmente esta mulher saia de Almada!

Abraços a todos!

Anónimo disse...

Tenho a minha loja na Rua Capitão Leitão, uma cliente minha termina de ser multada numa zona de residentes, assim se promociona o comercio tradicional.Um bom natal para todos.

Ponto Verde disse...

É uma aberração a solução escolhida. O metro devia ser subrterrâneo desde o antigo Pão de Açúcar até Cacilhas.

Mas devia ser OBRIGATÓRIAMENTE subterrâneo no cruzamento com a Av Bento Gonçalves , principal via de entrada em Almada e continuando até ao viaduto .

O que se fez é uma aberração!

Estão aí as provas!

Anónimo disse...

Como na Fomega os moradores não propuseram nada, fez-se um traçado desnivelado!

Como em Almada os moradores propuseram soluções melhores, entre as quais o desnivelamento na entrada de Almada, foi necessário calar o "movimento dos insurrectos e incompetentes moradores"...

Criou-se o "gargalo de Almada"...

Agora, o "garrafão da ponte" funciona melhor...

O trânsito fica congestionado a montante, dentro da cidade e com a poluição daí inerente...

Anónimo disse...

Um artigo do Professor Paulo Morais , publicado há dias no Jornal de Notícias , e extremamente oportuno nestes tempos que atravessamos, cito :

Alvo errado
2008-12-10
Natal à porta. A maioria das famílias portuguesas refugia-se nos centros comerciais e grandes superfícies. E não nos iludamos: este já não é um efeito sazonal, mas sim um sintoma mais profundo da falta de gestão do espaço público.

Não foi só o comércio, mas sim a vida das cidades que parece ter-se deslocado definitivamente das ruas para o interior dos centros comerciais. Afinal, estes propiciam-nos a qualidade de vivência que em tempos caracterizava os núcleos urbanos. O verdadeiro centro cívico e cultural das cidades transferiu-se para os shoppings.

Nos centros comerciais, o acesso é normalmente fácil e o estacionamento quase sempre gratuito. No seu interior, a limpeza é regra. Ao abrigo de qualquer intempérie meteorológica, circula-se confortavelmente e em segurança. Há acessos para pessoas com mobilidade reduzida e carrinhos de bebé. Os pequenos problemas que as famílias enfrentam, como a necessidade dum espaço para mudar fraldas ou levar miúdos à casa de banho, estão perfeitamente acautelados. Juntemos a isto a possibilidade de almoçar e jantar em conta, ou ainda assistir a um filme de estreia. Só aqui vemos implementado um novo conceito de centro cívico urbano.

Na outra face da moeda, temos as baixas das cidades, a que não se acede facilmente, onde o trânsito é habitualmente caótico. O estacionamento é inexistente ou caríssimo. As ruas e passeios estão em péssimo estado, fruto duma crónica ausência de manutenção e conservação. Os idosos correm perigo permanente de tropeçar num qualquer buraco. A via pública está imunda, resultado duma limpeza urbana ineficaz. Somos permanentemente abordados por arrumadores de automóveis e pedintes. Se um miúdo necessita de ir à casa de banho, está sujeito à fila interminável do café ou a ter de pagar o acesso a um desses "wc" tipo nave espacial. A oferta cultural é escassa, não há cinemas, os concertos e espectáculos são raros e têm quase sempre pendor elitista. Não nos admiremos, pois, pelo facto de os centros urbanos estarem em processo de morte lenta e o comércio tradicional em estado comatoso.

Enquanto isto, os representantes do comércio tradicional limitam-se a reclamar contra os centros comerciais. Atiram ao alvo errado. Mais do que tentar impedir o sucesso dos centros comerciais, deveriam era copiar a receita desse êxito. E queixar-se, em primeiro lugar, das câmaras municipais que se revelam incompetentes na gestão do espaço público.

Anónimo disse...

Feliz Natal a tod@s. A CMA e a Ecalma, NÂO.

Anónimo disse...

Feliz Natal a tod@s. A CMA e a Ecalma, NÂO.

Ana disse...

Proposta de baixo assinado "Exmºs
Senhores
Verifiquei que andam a colocar multas aos moradores da ................., sabendo-se que há muitos anos que as pessoas aí colocam as viaturas por falta de lugares, foi esta a solução encontrada? Penso que se deve tratar de um equívoco, agradeço que rectifiquem o mesmo e não criem mau estar na população, quero acreditar no discernimento da Câmara"

Irei colocar a um amigo meu que pertence à Comissão Política do PC para que seja discutida a postura da Sr ª Presidente da Câmara, que deverá ser substituída

Exsocialista disse...

O Blogue exsocilistas associa-se ao Em Almada

Anónimo disse...

na cidade de Almada quando quiseram com toda a pompa chamar Acessibilidades XXI, o que eles deviam era ter chamado a este projecto de acessibilidades, "Almada 31", porque efectivamente circular em Almada é um 31.
Eles lá vão mudando os sentidos das ruas de cada vez que sentem que meteram o pé na poça, mas como são remendos o que estão a fazer vai ficando pior. Veja-se o caso da Rua Capitão Leitão, que mercê do granel no centro de Almada, a população aproveitava para ir de Cacilhas ao Pragal,pela Capitão Leitão, Seminário, etc.
Agora tem que ir para as filas, e longas filas nos dois(2) únicos acessos de Cacilhas ao Pragal.
Não há pachorra para tanta incompeência.

Anónimo disse...

Tenho usado este espaço de liberdade para, de vez em quando dar as minhas opiniões deixar alguns comunicados, por isso quero aproveitar, hoje para deixar o desejo de um FELIZ NATAL para todos os participantes, mesmo para aqueles que nem sempre sabem respeitar a opinião dos outros.
Maria Odete Alexandre

Ponto Verde disse...

Hiii...HÔOOO...Hiiii... HÔOOO ...

Que é como quem diz em linguajar Emiliano :

- Boas Festas !

Jorge Rodrigues disse...

Só uma pergunta para a Srª Maria Odete Alexandre: quem é que na sua opinião não respeita a opinião dos outros?

Será quem deseja Boas Festas a todos mas não à CMA e Ecalma? Ou serão os outros que contestam este tipo de comportamento, e aqui deixam, em consequência, as suas próprias opiniões sobre o assunto? Qual é o seu conceito de respeito, Srª Maria Odete Alexandre? Será que eu não estou a respeitar a opinião dos outros, pelo facto de pensar que alguém que assume a postura que referi é criticável e por o citicar?

Se é este o seu conceito de respeito - quero acreditar que não é -, o que poderei eu invocar em minha própria defesa, quando sou apelidado de tudo e mais alguma coisa sempre que aqui deixo, de forma singela e sem insultos, a minha própria opinião? Ou será que a Srª Maria Odete Alexandre resolveu precisamente sair em minha defesa neste espaço? Se assim for, agradeço. Mas também lhe digo que dispenso essa preocupação da sua parte. Não preciso que falsos moralistas venham aqui precisamente com falsos moralismos. As acções ficam com quem as pratica, e quanto a mim não me afastarei um milímetro da postura que me tem caracterizado: darei sempre que entender as minhas opiniões, mas reagirei também sempre que sinta que o insulto substitui a opinião de quem, com legitimidade absoluta, não pensa como eu.

Não vale a pena vir aqui com falsos moralismos, repito. Este espaço é amoral por definição. E eu só cá venho porque para além de amoral, penso que é, tantas e tantas vezes, também imoral. E a imoralidade não deve passar impune.

Boas Festas a todos, sem excepções! (incluindo o burro - ele é que falou assim, conhece a linguagem, pelos vistos ... - do Ponto Verde ou a-sul, como preferirem).

Está a ver, Srª Maria Odete Alexandre, tive que reagir à imoralidade do amoral a-sul (ou Ponto Verde, como preferir)! Está a ver como as coisas são? Se calhar você acha que eu não devia reagir assim, devia "respeitar a opinião" do bur... perdão, do Ponto Verde! Mas acha mesmo que o que ele escreve é uma opinião? Pensa mesmo isso?

Anónimo disse...

Este tótó que agora diz ser jorge henriques continua fugido do hospital e não toma a medicação.
Cure-se.
Deixemo-lo a falar sózinho.
Não tem noção do que é ser ridiculo.

Anónimo disse...

Perdão é Jorge Rodrigues, mas também poderia ser Jorge Henriques.
É o mesmo tótó.

Anónimo disse...

Sem ofensa a quem tenha por nome Jorge Henriques!

sampaio disse...

O conviva Jorge Rodrigues assemelha-se às baratas tontas que ficam de pernas para o ar a espernear, a espernear, sem serem capazes de se pôr na posição de marcha e desparecerem do horizonte visual dos terrestres.

Exsocialista disse...

Defender o Metro de Almada só pode revelar desconhecimento

Jorge Rodrigues disse...

Está a ver o que eu dizia, srª Maria Odete Alexandre? São estes três últimos anónimos (serão mesmo três? Se calhar não são ...) quem não respeita a opinião dos outros! Foi a estes que se referiu no seu comentário, srª Maria Odete Alexandre?

Quanto ao exsocialista, desconhecimento é o dele, obviamente. Defender o Metro Sul do Tejo (não, não é o metro de Almada!) é defender um futuro de mais qualidade de vida para todos os cidadãos. Mesmo para aqueles que tanto o criticam, provavelmente porque ... são ignorantes. Precisamente, são ignorantes! Porque não quero acreditar que sejam outra coisa ...

E agora, srª Maria Odete Alexandre, também pensa que eu desrespeitei a opinião de alguém?

Será opinião afirmar pseudo-sapientemente, numa frase simples, que defender este investimento só pode revelar desconhecimento? Isso é uma opinião? E merece ser "respeitada"?

Jorge Rodrigues disse...

Esqueci-me de uma coisa relativamente ao Sampaio: as baratas são ... animais terrestres! Tal vai a confusão na sua cabeça, hein? Ah, e os burros também são animais terrestres ...

sampaio disse...

O tal jorge rodrigues é mesmo assim divertido.

HiHiHiiii HôHÕ HÕoooo !

Anónimo disse...

Embora a maioria dos participantes neste blog esteja, como eu, contra a forma como se "inseriu" o MST na cidade de Almada, importa repor aqui a verdade:
O MST não se deve à CDU!
O MST deve-se exclusivamente ao PS... esse é que foi o partido e o governo que permitiu a existência do MST!
Convém não branquear a verdade!

Anónimo disse...

O MST não se deve, de facto, à CDU.
Deve-se a uma aposta/teimosia da presidente da Câmara que pediu e depois exigiu um MST para Almada.

O PS foi, se quisermos, colaborante ao permitir o mesmo.

Não se trata de branquear a verdade mas sim de dizer a verdade.

Tudo o que se disser com sentido contrário é, não branquear, mas sim falsear.

Cumprimentos

Anónimo disse...

... colaborante é curto!

Se o PS assim o quisesse, não havia MST em Almada! Nem com a teimosia da MES!...

Esta é que é a verdade!

Anónimo disse...

Foi uma associação lucrativa PS-CDU local, para lixar Almada e os almadenses.
Sim porque o PS nunca se interessou por Almada.
Caso contrário teria já se apresentado ao eleitorado para derrubar estes faz-de-conta comunistas.
O PS agora anda a discursar sobre o sexo dos anjos, quando devia ir directo aos assuntos que preocupam os almadenses.
Continua noutra galáxia a alimentar a Emília.
Idem idem para o PSD que agora vai apresentar candidato ao executivo municipal, pessoa militante quadro de uma empresa que trabalha para a câmara.

Jorge Rodrigues disse...

Finalmente, aparece a verdadeira face deste blog, tantas vezes negada pelo seu autor: aqui se acoita o esconderijo daqueles que verdadeiramente se opõem ao Metro Sul do Tejo, e associado ao MST, se opõem também ao Plano de Mobilidade - Acessibilidades 21, mas que, vá-se lá saber porquê, nunca o assumiram abertamente.

Começam, finalmente, a fazê-lo, e a atender a certas declarações públicas na última sessão da Assembleia Municipal, até podemos perceber as razões pelas quais o fazem. Porque perderam a "guerra" que queriam mover contra o progresso e o desenvolvimento de Almada, porque percebem finalmente que a introdução do MST e das medidas preconizadas pelo Plano de Mobilidade são boas notícias para os Almadenses em geral - provavelmente não serão boas notícias para os seus interesses pessoais, mas são seguramente boas para a nossa vida enquanto comunidade em geral -, e, principalmente, porque sabem perfeitamente quem são os protagonistas destas conquistas do nosso Concelho.

Todas estas razões levam estes "envergonhados" velhos do Restelo a quebrar o falso verniz que os protegia, e a vir agora, de forma desabrida, dizer que são contra o MST! Agora já nem precisam de eufemismos, como o do traçado: "sou a favor do MST, mas contra o traçado!", disseram tantos deles! Não, já não precisam disso. Agora vociferam abertamente contra o MST, e até já procuram "culpados". Não se entendem sobre esses "culpados", é verdade, até porque têm um grande problema para resolver: é que entre eles, não podem almejar todos o poder. Há que salvaguardar as "diferenças", mas sobretudo há que salvaguardar as distâncias!

Esta realidade não deixa, contudo, de constituir uma virtude deste espaço de escárnio e mal dizer que é este pasquim de blog!

E das duas uma: ou é gente que, de facto, não gosta de Almada nem dos Almadenses, ou é gente que sente fugir o terreno debaixo dos pés (em termos políticos, quero eu dizer), percebendo que jamais serão alternativa de poder nesta terra que é cada vez mais dos Almadenses pela sua vontade própria.

Mas fica assim mais claro. Até há pouco tempo parecia que todos eram a favor do MST, só divergiam quanto ao traçado. Agora percebe-se o que já se sabia há muito tempo: há mesmo alguns que são contra o MST! Vá-se lá saber porquê ...

PS para a srª Maria Odete Alexandre: esta é a minha opinião. Desculpe-me se por acaso for diferente de alguns outros participantes. Contudo, penso que não desrespeitei a opinião de ninguém, desrespeitei?

Exsocialista disse...

Perdão Sr Jorge, conheço-o de algum lado? Parece-me que não?Chama-me ignorante, então só me resta responder-lhe que quem desconhece a realidade urbanística e paisagística de Almada, e ficamos por aqui que o livre direito à opinião é muito bonito

Anónimo disse...

Ó rodrigues és uma nódoa pá.
Andas a fazer figura de palhaço tonto.
Ainda não viste quanto triste és?

Exsocialista disse...

Estou contra o Metro em Almada não da margem sul, o seu traçado deveria terminar no Centro Sul, a continuar só se fosse pela zona da Lisnave e mesmo assim tenho muitas dúvidas

exsocialista disse...

Existem mais projectos onde gastar o dinheiro dos contribuintes do que neste, aliás está na altura de a Sr Presidente da Câmara sair de cena e dar lugar a gente mais jovem e com mais capacidades

Jorge Rodrigues disse...

Chamo-lhe ignorante, sr. exsocialista? A sério? Onde é que viu isso? A si apenas digo que o desconhecimento de que me acusa a mim - dizer que só por desconhecimento se pode defender o Metro Sul do Tejo é o mesmo que dizer que eu desconheço ... porque defendo o Metro Sul do Tejo! - é o seu desconhecimento! Nada mais. Mas pelos vistos o sr. exsocialista além de gostar muito da sua "opinião", e não gostar da dos outros, o que é típico, pica-se com facilidade. Porque se a "carapuça" dos ignorantes lhe serviu, pior para si ...

Agora o exsocialista (isto dos ex tem muito que se lhe diga; já por aqui andou um ex-CDU, agora anda este exsocialista ...) introduz uma nova posição: não é contra o MST na margem sul! É contra o MST em Almada! Depois o ignorante sou eu, pois claro! E que mais haverão estes "velhos do Restelo" de inventar ainda? Nããããã, é como eu disse: são contra o MST pelas razões que apontei. Só estão, desorientados, à procura de desculpas! Devem julgar que o povo é parvo, certamente ...

Quanto a outros projectos, existem sim senhor. E alguns até estão já em curso. Outros irão concretizar-se no futuro.

Mas eu disse mais, é verdade, e é isso que lhe faz doer os calos, é evidente. Sob a forma de pergunta, digo que o que você aqui traz não é opinião! E não é! É pura profissão de fé! Portanto, fiquemos mesmo por aqui, exactamente por isso: o livre direito à opinião é muito bonito. E respeitável, acrescento eu!

E fala este exsocialista em gente mais jovem e com mais capacidades ... ele próprio, não?

Anónimo disse...

O rodrigues faxineiro para estar com esta "speed" recebeu um valente envelopezito neste Natal, da tia emilita do planito de mobilidade dificuldades 31.

Nunca houve fidelidade como esta de um escrevinhador rodriguesito jorgesito ou qualquer coisa.
Faxineiro é assim mesmo. Cumpre exemplarmente a faxina.

Exsocialista disse...

"Porque se a "carapuça" dos ignorantes lhe serviu, pior para si ..."

Estou perante gente muito educada, provavelmente um garoto com as hormonas ainda trocadas

"isto dos ex tem muito que se lhe diga; já por aqui andou um ex-CDU, agora anda este exsocialista "

Vozes de Burro não chegam ao céu fim de citação

"velhos do Restelo" de inventar ainda? Só estão, desorientados, à procura de desculpas! Devem julgar que o povo é parvo, certamente ..."

Fala pelo povo, mais um demagogozinho

Ele próprio é alguém com provas dadas na área da cobertura paisagística e urbanismo, agora o que você é não me interessa, You're neither. You're an errand boy, sent by grocery clerks, to collect a bill. ...
Não lhe respondo mais , a partir de agora pode fara para o boneco porque para mim não fala, tenho por hábito falar e lidar com gente inteligente,falo com homens não com garotos passe bem

Exsocialista disse...

Defender o Metro é um acto de pura cobardia política, uma inépcia tremenda, um absurdo que só os tolos podem defender, um burguesismo que ninguém entende,prosápia barata que fica bem ao figurino dum desbocado qualquer

Anónimo disse...

se há alguém que fale mal do MTS é você próprio porque deve estar indignado de não poder andar com o seu próprio carrinho. Para sua informação o metro não polui e não é caso para dizer que faz muito barulho. É verdade que o MTS foi mal projectado a nivel de ordenamento da cidade de Almada mas tenha consciência na cabeça que o MTS só veio para ajudar a população residente nas suas deslocações trabalho/casa, porque como se pode visualizar o MTS até agora não fez o que muitos cidadãos fizeram durante largos anos: Poluição. O Triângulo da Ramalha foi muito comentado mas muitos habitantes já não dissem nada por agora poderem passar de um lado para o outro para ir apanhar o comboio pois antes ou era carro ou de chaço da TST. Tenha vergonha na cabeça.

Anónimo disse...

Vergonha tem tu animal!
Eu estou acordado a esta hora porque o MST já tocou a alvorada cá em casa.
Eu, mulher e miúdos já estamos todos acordados.
Obrigadinho animal...
Para a próxima quando pensares falar ou escrever disparates deste vai ao WC... o efeito é o mesmo!
Comunas sabujos... até debaixo da saia de uma mulher (a MES será mulher!?!) se metem...

Jorge Rodrigues disse...

O exsocilaista zangou-se. Que pena. Diz que não fala mais comigo. Que pena. Querem apostar?

E zangou-se porquê? Certamente porque está convencido de que a sua "verdade" não pode ser contraditada de forma alguma. Este homem (ou mulher) jamais foi socialista na vida. Socialistas que tenho para mim como essencialmente democratas, ainda que mantenha com a generalidade dos que conheço grandes divergências. Como pode este homem ou mulher ser um ex qualquer coisa que jamais foi?

E não apenas se zangou, como ainda por cima desata para aqui aos insultos e a tentar menorizar-me. Isso, homem (ou mulher), faça isso! Não imagina o gozo que isso me provoca. Se julga que é assim que a sua "razão" passa a ser mais razão, desengane-se. O povo, de facto, não e parvo. E eu, está muito enganado, não falo em nome do povo; sou parte desse povo, falo por mim. Apenas, sr. exsocialista!

Sabe que mais, sr. exsocialista, cobardia política é assumir-se como ex qualquer coisa (no seu caso é pior, assume-se como ex qualquer coisa que nunca foi, como já disse). Isso é que é cobardia política. Pode-se ser ex qualquer coisa para passar a ser outra coisa qualquer. Mas nesse caso, para não ser cobardia política, devemos afirmar o que somos agora e não o que dexámos de ser mas fomos no passado. Você faz precisamente o contrário.

Por exemplo, você acobarda-se de quê? De ter sido socialista? Ou de ser, agora, fascista? É só uma hipótese que eu coloco...

T. Craft disse...

"Teriam evitado esta situação, a destruição de duas ruas e poupado dinheiro ( muito mais de 1.200.000,00 €) se os passageiros vindos de Cacilhas e destinados a Universidade/Pragal mudassem de composição no apeadeiro da Cova da Piedade. "

Serei eu tremendamente idiota ou está-se TODA a gente a esquecer do obvio? ... e que tal terem deixado as estradas como estavam e criarem antes uma companhia de autocarros movidos a gás ou electricidade? As infraestruturas já existiam, era só adquirir os veículos, reservando se necessário fora, uma via em cada sentido para os ditos em toda a Avenida e na Nacional. Se calhar tinha sido mais barato ainda, nao?! Companheiro, o óbvio está à vista: meteram-nos a mão ao bolso de novo e isto já lá não vai com florzinhas.
Ass: o caramelo que NAO pintou o graffiti do post de dia 10.

Anónimo disse...

Não será de valorizar o que o agora Jorge Rodrigues diz.
Não é mesmo.
Escreve por encomenda e com a raiva que lhe é habitual.
E como nos velhos tempos, os da outra senhora, diz camufladamente que quem não é por ele é contra ele.
Porque de democrata nada tem.
Não é preciso ofender o agora Jorge Rodrigues porque o facto de ele existir é já uma ofensa.
Deixem o homem escrever. É pago para isso, tenho provas.
Não é um jovem mas sim alguém que já deve una anitos à cova.
Será que está à espera da incineradora?
Vale Flores espera por si, anónimo agora Jorge Rodrigues.
Todos fazemos mal em responder a esta espécie de ser humano.
Mas não resistimos, não é?

exsocialista disse...

Em resposta ao anónimo:
"deve estar indignado de não poder andar com o seu próprio carrinho"

Não, ando no que refere "chaço da TST" o que é exemplificativo do respeito que tem pelos trabalhadores

"Tenha vergonha na cabeça."
Tenho deixo pura e simplesmente de reponder a gente intelectualmente e manifestamente pobre e absurda

exsocialista disse...

Ainda não percebi porque é que os ditos apoiantes do MST não criam um Blogue para defender as maravilhas do mesmo e aqui andam a insultar quem não aceita. Parece que querem impor as suas posições à velha maneira estalinista e fascista, estes falsos democratas de pé de chinelo, pensam que podem manipular os outros não aceitando ideias contrárias

exsocialista disse...

Os petit bourgeois que não querem andar em "chaços da TST" mas em MST, é fino (dizem que não polui exepto poluição sonora, mas essa não conta porque não passa junto às suas luxuosas habitações), e que andam de carro mas fingem que não, querem dar uma ideia de pretensos defensores da populaça quando são uns verdadeiros Tios de Almada que se juntam em tertúlias pseudocomunistas tal Vital Moreira

Ponto Verde disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ponto Verde disse...

A última que circula na vox-populi é a seguinte:

- A menina Alexandra , filha da D.Emilia,ex-aluna do Frei Luiz de Sousa até ao PREC, será a cabeça de lista CDU á CMA em 2009.

- Emilia, a própria será presidente do MTS.

Alguém confirma ou desminte ?

Cordialmente.

Como dizem os italianos, "Si non é vero, et benne trovatto !!!"

Anónimo disse...

Se Catarina, a filha de Emília, fosse candidata, seria um prenúncio de derrota.
O que não está nas perspectivas CDU almadenses.

Emília terá tempo para os MST's e para zelar pelos interesses em Angola, depois de garantir a continuação da sua "equipa" no poder.
Porque se vai recandidatar (azar nosso) e depois sairá, algures a meio do mandato.
Naturalmente, deixará o lugar para o nº dois da lista.

Dito isto, vou andando.

Anónimo disse...

Eu escrevi Catarina?
Estava a confundir os nomes.
Catarina e Alexandra.
Mas a ideia mantém-se.

Alexandra não é Emília.

Gostemos ou não.

Alexandra tem outras opções.

Anónimo disse...

Mucho hablar y poco hacer

Anónimo disse...

Andamos a imitar os espanhóis.

Anónimo disse...

Conhecem aquela série The L word, são de facto opções arrojadas, mas para um país de machos latinos que elegeu um rabeta para primeiro ministro o que é isso.

Vargas

espirito santo disse...

O anónimo palermita que escreveu o que se transcreve abaixo, não sabe de que fala nem o que diz. Anda aqui a bugiar, a abrir a boca e a revelar o seu mau cheiro bucal.
Melhor seria ter vergonha e assumir a condição de ser humano pensante pela cabeça própria e autónomo em ideias.

"Anónimo disse...
se há alguém que fale mal do MTS é você próprio porque deve estar indignado de não poder andar com o seu próprio carrinho. Para sua informação o metro não polui e não é caso para dizer que faz muito barulho. É verdade que o MTS foi mal projectado a nivel de ordenamento da cidade de Almada mas tenha consciência na cabeça que o MTS só veio para ajudar a população residente nas suas deslocações trabalho/casa, porque como se pode visualizar o MTS até agora não fez o que muitos cidadãos fizeram durante largos anos: Poluição. O Triângulo da Ramalha foi muito comentado mas muitos habitantes já não dissem nada por agora poderem passar de um lado para o outro para ir apanhar o comboio pois antes ou era carro ou de chaço da TST. Tenha vergonha na cabeça.

Sábado, Dezembro 27, 2008 12:31:00 AM"

Anónimo disse...

Eles não sabem o que dizem.
Ou será que continuam a ser "the master voice"?