domingo, março 16, 2008

Imagens Reais e Actuais de Almada

Em...Almada, continua a mostrar algumas imagens da Almada real que não aparece no Boletim Municipal. É património do concelho que a Câmara Municipal deixa degradar e os almadenses desconhecem.
A "conversa fiada" dos autarcas esconde estas misérias à população.
As "boas contas" anunciadas pela presidente da Câmara não chegam para preservar o património colectivo.
O dinheiro provavelmente é usado para alimentar a engrenagem que os mantém e sustenta no poder. Têm deixado cair Almada.
A preservação de património-memória da vida e actividade do concelho é abandonado como podemos ver nas imagens.
1. Telhado das traseiras da casa anexa ao Palacete Ribeiro Teles, referida no post do dia 10 de Março neste blog:
clique sobre as fotos para aumentar
2. Garagem da Quinta do Palácio Gomes, com um poço próximo , hoje tapado.À direita ficam as traseiras do Palácio, hoje ocupado pela SFUAP. 3. Estado actual do jardim das traseiras do Palácio Gomes, e capoeiras/coelheiras (?) da Quinta. 4. Aspecto exterior e interior actuais da garagem e do poço da Quinta. Tudo isto está em espaço público e é provavelmente património municipal.
É degradação ao vivo.
Esta não é a Almada desejada pelos Almadenses.

4 comentários:

Anónimo disse...

Esta não é, com toda a certeza, uma Almada para consumo decente. Nem para turista ver.
Mas é, não custa a acreditar, uma demonstração da incapacidade de gestão que dia após dia a administração camarária teima em contrariar, ao arremessar-nos terra para os olhos, através do pasquim municipal, da publicidade que se paga com o NOSSO dinheiro, etc.
Confesso que me sinto cada vez mais desiludido com tudo isto.
Por isso, acredito que outros como eu podem contribuir para inverter o rumo patético de uma governação autárquica sem rei nem roque, onde prevalece a vontade e o interesse de uma restrita camada de intelectualóides que dizem ser de esquerda.

Pedro Lopes, o outro

david rosa disse...

São realmente intelectualóides que se dizem de esquerda.

marta disse...

pelas imagens, Almada necessita recuperar o tempo perdido.
De Lisboa, um abraço.

Anónimo disse...

Há uma dúvida que me assalta: será que quando MESousa diz que Almada é uma cidade de média importância europeia, se equivocou e deveria antes ter dito cidade de média importância africana ? Será que a senhora, com a cortina de fumo que teima em pôr à frente dos almadenses, ainda consegue distinguir a Europa da África ?

Sotnas