sábado, maio 19, 2007

Ambiente e Qualidade de Vida

Em...Almada...em Almada Velha há problemas nocturnos, que provocam alguma intranquilidade aos residentes.
Na área do núcleo histórico de Almada, os residentes, em particular os mais idosos, queixam-se com razão, do desassossego e da intranquilidade permanente em que vivem devido aos problemas causados pela vida nocturna de alguns, principalmente aos fins de semana e vésperas de feriados... Alguns estabelecimentos locais, mantêm clientes dentro dos mesmos, para além da hora autorizada, chegando a ultrapassar mais de uma hora o horário permitido (02h 00m), enquanto outros clientes entram mesmo já depois de encerrado o estabelecimento, os quais ao saírem provocam toda a espécie de barulhos, gritos e altos berros, indiciando provavelmente algum excesso de álcool. Alguns grupos de jovens, na maioria adolescentes, nomeadamente, permanecem junto do edifício dos Paços do Concelho, por vezes até cerca das 4 horas da madrugada, conversando em altas vozes. Assinale-se para além destas perturbações, os estacionamentos em transgressão que bloqueiam a circulação de outras viaturas, dando origem a prolongadas “buzinadelas” a altas horas, perturbando ainda mais o sossego aos residentes. Estas situações, do conhecimento das autoridades locais, justificam alguma urgente atenção, mas a ausência de policiamento e fiscalização é notória.

3 comentários:

moisés disse...

São os bares, senhor, são os bares...
O que tem estarem às portas dos Paços do Concelho? As paredes nem ouvem. Não são incomodadas.

Quando a raridade de uma visita policial acontece, é mostrada a licença emitida pela Câmara. Antes, porque alguém avisa ou sei lá porquê, o som é diminuído. E o que é certo é que após as 02 horas (limite horário da licença) nunca foi vista a autoridade no local. Apesar de solicitada.

Anónimo disse...

Mas então já não há fiscais na Cãmara e agentes da Polícia em Almada?
Serão os fiscais coniventes com a situação? Não quero crer.

moisés disse...

Quem pode actuar, nestes casos, é a autoridade. PSP ou GNR, conforme a localidade.
A fiscalização não tem legitimidade para fazer o papel das autoridades. Só se estas, (autoridades) lhes participarem.

Se há, ou não, agentes da polícia? Deve a pergunta ser endereçada à própria. Alguns dos agentes lêem estes blogs e, quem sabe, respondam de forma particular?