quinta-feira, outubro 23, 2008

Para a CMA, Almada é uma Cobaia

Em...Almada, o insólito acontece porque a incompetência já é apanágio dos autarcas que desgovernam o concelho como se esse desgoverno seja tão comum como a rotina de um cidadão que tem uma vida normal.
Os munícipes têm sido surpreendidos vezes sem conta com asneiras nos trabalhos do MST.
É do conhecimento da população a nova tecnologia e programação dos trabalhos da CMA-MST "do abre buraco tapa buraco, para abrir de novo voltar a tapar, para depois voltar a abrir e voltar a tapar".
É preciso haver muita sorte se os trabalhos ficam por aqui, pois muitas vezes a técnica reproduz-se ainda mais, fazendo lembrar os ratos no seu assalto às cidades, quando não há serviços de limpeza urbana e recolha de lixos domésticos organizados.
Diante de situações ridículas o cidadão interroga-se:
Como é possível tanta incompetência e improvisação em obra?
Quando estes incompetentes deixam de desviar dinheiro público através de gastos repetidos (necessariamente pagos) e serão obrigados a pagar o que é gasto para além do orçamentado?
Quando estes incompetentes deixam de desgovernar Almada?
1. No dia 15 de Outubro junto ao Largo Gabriel Pedro (antigo Tribunal) na Rua D. João I realizou-se uma intervenção no passeio oposto ao Tribunal Administrativo e Fiscal de Almada, onde se verificou o desrespeito pelas mais elementares regras de segurança para os cidadãos poderem deslocar-se e passar em segurança.
Parece que nada foi previsto relativo a garantir a passagem de pessoas e quem saíu lesado foi o cidadão, nomeadamente idosos.
É a imagem revelada no terreno e na prática desta incompetente Câmara Municipal de Almada dita solidária.
Apresentamos 7 fotos desses trabalhos e da situação criada a seres humanos, num concelho onde a CMA constantemente fala de um Plano de Mobilidade e Acessibilidades.
A verdade é que mobilidade, acessibilidades e respeito pelo cidadão fica pela conversa fiada da presidente e do vereador da (i)mobilidade.
clique nas fotos para aumentar
2. As imagens seguintes são do dia 22 de Outubro de 2008 na Bi-Avenida D. Nuno Álvares Pereira, junto ao Condestável onde o piso foi intervencionado para trabalhos, já depois de completado, tendo a circulação automóvel sido desviada para cima dos carris do comboio, que veio dividir e destruir Almada.
Fica mais um registo da obra inútil e desnecessária para a cidade, tal como a presidente da Câmara a quis fazer à revelia dos almadenses.
Os resultados estão à vista. Temos uma cidade destruída, um comércio local morto, outro moribundo, as ruas sem vida, um gasto de mais de 400 milhões de euros e ninguém é responsabilizado pelos malefícios.
Muitos almadenses em tempo apresentaram sugestões para minimizar impactes negativos da obra e alternativas, mas "a superioridade política e técnica" da Sra presidente impôs-se ao bom senso dos almadenses.
A asneirada observa-se diariamente. Os almadenses são testemunhas.
É preciso votar para mudar Almada. Para isso é preciso reduzir a abstenção, votando em qualquer partido que não seja CDU-PCP ou outro partido em que os actuais destruidores de Almada se escondam.
EMALMADA agradece a colaboração de cidadão

17 comentários:

Anónimo disse...

Quanto à primeira série de fotografias, estou de acordo: a obra não devia era ter sido feita! Que se lixasse, era um cano roto mas paciência, ficava roto! Só se perdia o facto desse cano roto não ser à porta da casa do Em Almada e lhe inundasse a casa toda. Perdia-se porque se isso acontecesse, seria muitíssimo provável que, pelo menos durante algum tempo, não tivessemos aqui os disparates sucessivos deste Em Almada (avariava o computador e ...).

Quanto à segunda série de fotografias, ficamos finalmente a saber que o Em Almada é contra o Metro Sul do Tejo. Antes dizia-se a favor (para quem não acreditar basta procurar nos aquivos deste mesmo blog o que o autor escreveu) só contestava o método. Agora já assume que é mesmo contra - "Fica mais um registo da obra inútil e desnecessária para a cidade, tal como a presidente da Câmara a quis fazer à revelia dos almadenses", Em Almada dixit. Progressos ... ou nem tanto.

Já agora, Em Almada, quem é que você julga que é para falar em nome dos Almadenses? O MST foi feito à revelia dos Almadenses? Quais? De si? Você é os Almadenses?

Por tudo isto, acho que você faz mesmo muito bem: continue a apelar ao voto em todos menos num. Não interessa quem, votem em todos menos num. Tal é o ódio, hein? Ou não será isso? Se calhar não é, não. Se calhar é outra coisa ... incompetência, direi eu. Estou cá em crer que sim, é mesmo incompetência. O tal "gato escondido com o rabo de fora", não será?

Tem piada, há muito que não usava esta expressão. Como há muito não vinha até estas paragens. Pelos vistos isto por aqui não mudou nada. A não ser para cada vez pior ...

Anónimo disse...

Dizes que há muito que não vinhas até estas paragens... nós não tinhamos saudades nenhumas...
Continuas na mesma... um capacho...
É incrível como não sabem dizer nada pela própria cabeça!...
Realmente o mais cego é o que não quer ver!
Qual é a tua desculpa para estarem a fazer o mesmo na Bento Gonçalves junto à Casa do Benfica e por aí abaixo... também foi um cano?
Lacaios e Parasitas!

Anónimo disse...

Quanto ao comboio ligeiro penso que é util, não será no entanto o seu traçado , principalmente dentro da cidade de Almada.
No que respeita às obras, penso que existem obras feitas com segurança e outras não. Estas definitivamente cabem no 2º caso, e a responsabilidade final é de quem fiscaliza.
Por último, a mais recente trapalhada que vi, foi quando ao passar pela oficina de Cultura na Av. D. Nuno Alvares Pereira, me deparei com os contentores de lixo mesmo em frente á porta. Para quem se diz defensor da cultura, não há dúvida que colocar 4 contentores de lixo à porta...é realmente "a solução".

Anónimo disse...

Neste momento estão a pintar a torre dos passos do conselho com uma grua imensa dita torre estava em perfeito estado de conservação, e eu me pergunto,não há outra forma de gastar o dinheiro dos contribuintes de uma forma mais eficas e melhor para esta cidade.

PSD Almada disse...

Veja, assine e divulgue petição online do PSD sobre o Plano de Acessibilidades em Almada.

Em www.psdalmada.blogspot.com

Anónimo disse...

À medida que os disparates em obra aumentam, cresce a minha raiva.
Por quem permite que se façam e por quem quer fazer de conta que nada se passa.

O primeiro anónimo deste post esse é que é mesmo um gato escondido com o rabo de fora.
Ou será antes um rato ao serviço de sua majestade a rainha do insucesso?

Meu caro, para baboseiras chagam as que a administração local diz.
Não entre por aí.
Incompetentes que pagam a incompetentes para lhes defender as costas e as palavras.

Vá andando.
E leve consigo os seus patrões.

Anónimo disse...

O primeiro anónimo anda distraído e não diz a razão porque não foram tomadas as indispensáveis medidas e precauções para os peões passarem em segurança.
Realmente nesta como em outras vezes nos trabalhos a desorganização é por demais evidente.
Cure-se fazendo uma terapia preventiva numa clinica em segurança de pessoas nas cidades, porque não é seguro passar em locais onde a Câmara da sua senhora abre buracos ou faz obras. Obras ...
Nota-se que a cassete que lhe meteram na cabeça está a prejudicar a possibilidade de pensar autonomamente.

Anónimo disse...

C O N V I T E

A Comissão Política Concelhia do PS Almada convidam V. Exa. para a sessão de lançamento do:
Espaço Almada 2009
A realizar no dia 26 de Outubro na Academia Almadense às 14h30.






ESPAÇO ALMADA 2009

espacoalmada2009@gmail.com
www.espacoalmada2009.blogspot.com

Anónimo disse...

interessante como os esdrevinhadores aparecem a defender a Câmara de Almada quando a beliscam.
Em organização para desmobilizar incautos são bons, mas em ideias construtivas têm nota zero.

Curioso ... disse...

Cá estou eu, curioso como sempre ...

E ainda mais curioso fico quando leio comentários como o do último anonimo, que tem dois sentidos ... curiosos.

O primeiro é a revelação acabada da tendência para o totalitarismo que o assalta e não consegue reprimir(acusam os outros de totalitários, mas depois revelam-se a eles dessa forma ...).

Porquê, perguntarão vocês. Muito simples, porque se se disser mal da CM Almada aqui, tudo bem, quem o fizer esta a ser elevado, responsável, sério e essas coisas. Se não se disser mal da CM Almada, vêm os comentários que vêm. Se isto não é totalitarismo, então não sei o que será.

O segundo é ainda mais curioso, e para mim muito mais "simpático". É a revelação da mais absoluta falta de fé e confiança naquilo que escrevem de mal sobre a CM Almada. É o revelar que não acreditam minimamente naquilo que dizem, fazem-no apenas por razões de ódio cego.

Porquê, perguntarão vocês de novo. Também muito simples. Então este anónimo admite que com intervençoes como as que tenho aqui feito posso desmobilizar incautos que sejam? Então as suas verdades não são tão óbvias, tão reais, tão ... verdades, que nada as pode afectar? Afinal parece que não. Afinal parece que eu (pelo menos eu) consigo provocar danos na credibilidade do que aqui escrevem os anónimos que só cá vêm para dizer mal, incluindo o autor do blog. Tal é a confiança desta gente ...

Anónimo disse...

O suposto "curioso" é HILARIANTE.
Andam por estas bandas a fazer o que a dona pede.

Anónimo disse...

Hoje contaram-me esta anedota:

Dois empregados estavam a trabalhar para Departamento de Urbanismo da Câmara.
Um escavava um buraco e o outro vinha atrás e voltava a encher o buraco.
Trabalharam num lado e depois no outro lado da rua.
No fim, passaram à rua seguinte, sem nunca descansar.
Um escavava um buraco e outro enchia o buraco outra vez.
Um espectador, divertido com a situação, mas não entendendo porque eles faziam isto, foi perguntar ao cavador:
- Estou impressionado com o esforço que os dois põem no trabalho, mas não compreendo porque é que um escava um buraco e, mal acaba, o parceiro vem atrás e volta a enchê-lo.
O cavador, limpando a testa, suspira:
- Bem, isto pode parecer estranho porque, normalmente, somos três homens na equipa; mas hoje o gajo que planta as árvores telefonou a dizer que está doente ...

Não sei porquê, lembrei-me da CMA...

Al-Ma'dan disse...

Há alguém que tenha assistido ao encontro do Espaço Almada 2009 e que nos possa contar o que é que se passou em concreto?

Anónimo disse...

Veja o blog:
http://psalmada.blogs.sapo.pt/
e ficará a saber um pouco...
O resto será publicado a seu tempo.

Anónimo disse...

Quando não se quer muito uma coisa, é isto que se faz:

" O escritor Miguel Sousa Tavares assegurou hoje que o movimento de cidadãos contra a ampliação do terminal de contentores de Alcântara avançará com um acção popular se o decreto-lei que permite a obra não for revogado pelo Parlamento.

O recém-criado movimento lançou hoje uma petição à Assembleia da República pedindo a revogação do decreto-lei que permite a extensão da concessão à empresa Liscont e a triplicação da capacidade do terminal de contentores.

O escritor e jornalista Miguel Sousa Tavares, que integra o movimento, garantiu que, se após a recolha das quatro mil assinaturas necessárias, os deputados não decidirem pela revogação do diploma, o movimento prosseguirá com a recolha de assinaturas para permitir uma acção popular.

"Continuaremos até às 40 mil assinaturas para pôr uma acção popular contra o Governo", afirmou Sousa Tavares, numa conferência de imprensa em que foi lançada a petição.

O movimento de cidadania "Lisboa é das pessoas. Mais contentores, não", integra a Associação dos Concessionários da Doca de Santo Amaro, e reuniu hoje dezenas de pessoas num restaurante da frente ribeirinha.

Estiveram presentes no lançamento da petição o ex-presidente da Câmara, Carmona Rodrigues, a vereadora Helena Roseta, os fadistas Carlos do Carmo, José da Câmara e António Pinto Basto, o presidente da Assistência Médica Internacional (AMI), Fernando Nobre, o arquitecto paisagista Gonçalo Ribeiro Telles, o interprete e compositor Rui Veloso, entre outros.

ACL.

Lusa/Fim"

E nós em Almada, perante o "desastre" à vista de todos, que vamos fazer?... continuar a "conversar"?...

Anónimo disse...

Alguém sabe explicar porque Almada tem muitos escritores/poetas/intelectuais a publicar livros que não mostram intelectualidade para criticar a CMA?
Compreende-se o silêncio porque as edições dos livros são subsidiadas pela Câmara ?

Anónimo disse...

O primeiro comentário deste post ironiza com a situação,(1º Bloco de imagens) parte do principio que a intervenção tem as caracteristicas de urgente. São juízos como este que constroem a ignorancia do rebanho; a intervenção em causa é planeada e prolonga-se na totalidade do passeio até ao cruzamento da R. Bernardo Francisco da Costa, as condições de segurança para peões e viaturas é a mesma que as imagens descrevem em toda a zona de intervenção. De facto, numa intervenção de urgencia até se compreende algum desleixo, no entanto, planeada como é, esta intervenção só se compreende à luz de um grande desprezo a que a CMA vota os cidadãos.No que ao segundo bloco diz respeito, mais uma vez a ligeireza so comentário tentando fulanizar a questão, denota uma tentativa funesta de uma ovelha ser vista pelo seu pastor se não vejamos: um planeamento concreto desta obra que não contempla a possibilidade de intervir na via sem necessitar de invadir o corredor do metro, é um planeamento correcto? Se no futuro for necessária uma intervenção profunda seja por causa de uma rotura ou outra, vamos continuar a desviar o transito rodoviário para a linha férrea?