quinta-feira, outubro 09, 2008

Almada na Real

Em...Almada, os almadenses estão a ver dia após dia os resultados do "bom trabalho" desenvolvido pela Câmara Municipal, nos quatro últimos anos com as obras para os comboios, já em teste.
clique sobre as fotos para aumentar
1. R. Cabo da Boa Esperança, na Cova da Piedade após as 17 horas, com menos trânsito, menos poluição, menos ruído, mais passeios para os peões e mais lugares para estacionamento temporário...em cada uma das faixas de rodagem.
Tudo isto de uma só vez, após a implantação do Plano de Mobilidade Acessibilidades 21 da Câmara Municipal, que destruiu o principal eixo viário de Almada para lá colocar os comboios. Os moradores desta Rua e da Avenida Rainha D. Leonor estão muito agradecidos à Câmara Municipal e sua presidente pela deferência e preferência dada a estas artérias para lhes aumentar o tráfego automóvel, a poluição sonora e a quantidade de CO2 e monóxido de carbono no ar que se respira localmente.
"Bem Haja, Maria Emília Neto de Sousa" dizem os habitantes locais.
2. Av. 25 de Abril, Almada, cargas e descargas facilitadas ao longo do espaço canal dos comboios . "Obrigado, presidente", agradecem os condutores dos veículos de distribuição e os comerciantes. 3. Bi-Avenida D. Nuno Álvares Pereira: Autocarro dos TST estacionado ou tentativa de ocupação do Espaço Canal para substituir os comboios? 4. Imagem actual 1+"4 dias feriados" revelam atenção à limpeza urbana:
5. Em pleno coração da "City" colaboradores legítimos e concorrentes ( os pombos ) da Câmara Municipal de Almada, no visível e "agradável trabalho", que esta tem feito no concelho, de modo muito especial em Almada, com as obras para os comboios e com o Plano de Mobilidade Acessibilidades 21, que está a dignificar muito bem a cidade e a facilitar a mobilidade. Está foto é uma imagem típica da Almada progressista que a CMA construiu em 34 anos de poder ditatorial minoritário. Bonita, não é?

20 comentários:

Anónimo disse...

Reportando-me à imagem 3, descargas na avenida, ouso perguntar:

Descargas de quê?

Já não há estabelecimentos...

Os comerciantes que ainda não faliram para lá caminham?...

BEM HAJA SENHORA PRESIDENTE DA C.M.A.

Anónimo disse...

Aqui, muito fala-se e fala, mas ninguém tem os tomates de sair à rua a protestar. É todo bla, bla, bla...

Fernando Sousa da Pena disse...

«Bonita, não é?»

Mais do que isso, uma cidade futurista, em que a imundice e a bagunça são conceitos artísticos.

Almada a prémio da fundação Guggenheim já!

Ponto Verde disse...

É espantoso, também é igualmente espantoso o silêncio da "oposição".

Anónimo disse...

De todo, o que se passa é um erro trágico no traçado do comboio, o qual vai condicionar a vida dos habitantes.
Mas como já vi aqui, "eles" depois vão para a terra deles e deixam-nos aqui com os problemas que arranjaram.

Anónimo disse...

O martírio de quem anda em Almada com a sua viatura, vá a Almada velha e veja com os seus olhos as aflições dos condutores perdidos. Vá à Praça do Comercio ver os condutores de retorno com os nervos em franja, depois tem uma saída o seminário. Um pouco mais poderiam ficar no cemitério com um ataque cardiaco motivado pela revolta. Está bem patente a honestidade, competencia e trabalho dessa gente QUERO MANDO E POSSO. " DEMOCRACIA 25 DE ABRIL SEMPRE" Oportunistas com um apego ao tacho desenfreado que já destruiram ALMADA. O povo possivelmente dará resposta na eleições. A Oposição tão caladinha que não existe. DESPERTEM para a realidade. O povo está cansado dessa gente sem competencia. JF

Anónimo disse...

Os pombos também têm feito muita merda em Almada.A CMA convenceu-os facilmente das virtudes do metro e eles poisaram para assistir aos treinos das carruagens.

abelha maia disse...

A Maria Emília largou uns bons milhares de euros com uma institução universitária para encomendar medir o ruído e poluição nas ruas de Almada, antes do metro.
Um "prof" e sua equipa, bem pagos, vieram a um forum MST debitar bitates sobre "o seu estudo" e defender o MST.
Haverá agora coragem da Maria Emíla para medir presentemente valores da poluição e ruído nas ruas de Almada Velha e nas av. Rainha D.Leonor, ruas Cabo da Boa Esperança, Conceição Sameiro Antunes e Centro Sul e comparar com anteriores valores.
Os almadenses já notam um crescente aumento de ruído provocado pelas viaturas dos bombeiros para se safarem nas filas congestionadas.

Anónimo disse...

Como se o ruído tivesse alguma importância...
Os "habitantes" de Almada, defensores do REGIME instituído há mais de trinta anos, de tanto tempo no poder, estão a ficar velhos e surdos.
Já nada os incomoda, até porque as suas humildes casitas não confinam com o comboio, porque estão localizadas na Aroeira, na costa alentejana, na costa vicentina, etc....
Bem longe da bagunça e da herança pesada que deixam aos Almadenses e aos contribuintes em geral sugados nos seus impostos até ao tutano...
Está na hora da mudança de tudo, moscas incluídas...

Anónimo disse...

Estamos a assistir ao maior assalto de todos os tempos a um concelho de Portugal e população.
Desde as invasões bárbaras não se via um assalto tão destruidor.

Anónimo disse...

"Não estávamos a conseguir aguentar financeiramente a casa, estávamos a entrar em situação de ruptura e então resolvemos separar-nos, mas só no papel." O desabafo é de João R., 41 anos, pai de seis filhos, residente em Braga, que simulou uma separação com a sua mulher, Ana R., 39 anos, para poder beneficiar das deduções em sede de IVA relativas a encargos com os filhos do casal.Desde então, há quatro anos, a família Rodrigues, que continuou a ser uma família no seu dia-a-dia e que apenas se divorciou "no papel", tem vindo a poupar cerca de mil euros por mês. "O correspondente a um salário quase", explicou ainda João R. ao DN. Esta é mais uma de muitas famílias de pais casados ou unidos de facto a quem o Estado- através do regime de tributação de IRS em relação aos encargos com os filhos - não permite descontos fiscais sobre o valor desses encargos, ao contrário das famílias monoparentais, de pais separados ou divorciados, que podem descontar o valor da chamada "pensão de alimentos". Esta realidade foi denunciada já em 2005, pela Associação Portuguesa de Famílias Numerosas, e levou o Provedor de Justiça, Nascimento Rodrigues, também logo na altura, a fazer um apelo ao Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, nesse sentido. Em 2007, o Governo assumiu a existência dessa falta de equidade na tributação fiscal e prometeu um igual tratamento, mais favorável às famílias monoparentais, naquilo a que chamou "Relatório para a simplificação dos Sistema Fiscal Português". Até hoje, contudo, tudo se mantém. Por isso, o Provedor de Justiça voltou a questionar, ontem, o Governo, para que lhe transmita "o estado de concretização das medidas preconizadas nesse relatório", pode ler-se no comunicado do gabinete de Nascimento Rodrigues. Contactado pelo DN, o gabinete do Ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, não esclareceu o porquê do atraso e apenas assumiu que "esse assunto está a ser estudado". "Desde que fingimos esta separação que conseguimos comprar um carro, para transportar decentemente os meus seis filhos, um fogão para a cozinha e fazer férias". Porque, segundo João R., "estávamos a caminhar para uma "situação absurda" . Por isso, há quatro anos, casados desde 1990, o casal, com educação de nível superior e a trabalhar como quadros superiores de empresas, recorreu a um advogado e simulou uma intenção de separação. "Mas nada mudou. Continuamos a viver juntos e a gostar um do outro."

FILIPA AMBRÓSIO DE SOUSA - Diário de Notícias

Anónimo disse...

Quanto a essa rua na Cova da Piedade sempre foi assim nesse horário, aos anos que é um trânsito enorme entre as 17h e as 19h30.
Quanto aos pombos também já existem aos anos em Almada.
Quando não ha novidades pega-se no que já existe e exagera-se ao maximo como se fosse uma causa do metro directa..
Não é nem pouco mais ou menos, é a causa da calansice de levar o pópó para todo o lado, dos cú-tremidistas, comodistas do pais e do concelho.

Anónimo disse...

anónimo 5:19 PM dê atenção nisto:
Por estes autarcas estarem há anos na Câmara é que Almada está neste estado,tal como os pombos que vieram com a Câmara de Abril e fazem exactamente o mesmo que a CMA faz por Almada.

Quanto ao pópó dos cú-tremidistas fale com a presidente e seus vereadores para andarem de bicicleta ou a pé ou de TST.
Possivelmente são sócios honorários ou de mérito
por motu próprio, desse clube que fala e que os cidadãos normais desconhecem.
Se não o fazem (presidente e vereadores) deve ser por calansice ou porque estão a explorar os munícipes que pagam o BMW e os Prius.

Quanto à rua vê-se que fala de pela voz da dona ou dos donos,que não é de cá, só conhece de Almada o que os camaradas lhe dizem para soprar.
Está ou a defender a situação dos camaradas na câmara ou a defender seu tacho na mesma ?

Anónimo disse...

Anónimo de Sexta-feira, Outubro 10, 2008 5:19:00 PM

A sua intervenção seria escusada pois livrar-nos-ia de ler mais um disparate sem pés nem cabeça.

O anónimo de Sexta-feira, Outubro 10, 2008 5:53:00 PM já lhe respondeu parcialmente.
Ainda assim, permita-me que lhe diga que a Rua do Cabo da Boa Esperança NUNCA esteve no estado em que está.

Sobre os pombos, digo-lhe que a Câmara "ameaçou" há uns anos fazer um estudo para aniquilar os mesmos e por resolver as consequências mas, como dava muito trabalho, desistiu.
E os pombos, cada vez em maior número e com muitos cidadãos a alimentá-los pensando que estão a matar-lhes a fome, continuam a deixar cair a porcaria em cima do que quer e de quem quer que seja.

Perceba, caro anónimo, que não existe qualquer exagero no que aqui se diz.
Ao que existe chama-se REALIDADE.
Uma realidade criada e/ou mantida por meia dúzia de super prepotentes que não encontramos, de facto, pelas ruas de Almada-Cidade de qualquer maneira.

Ao cidadão diz-se que quem anda à chuva molha-se.
Os governadores do burgo assobiam, montados no tal BMW quase topo de gama e nos Toyota Prius, todos à nossa conta.

E agora, vou ali e já venho.

Anónimo disse...

PCP! PCP!

Anónimo disse...

o anónimo 12:49
CAG.U !

Anónimo disse...

2009 vamos voltar a dar a maioria à CDU!!
CDU! CDU! CDU! :)

Anónimo disse...

Pois é, os cu-tremidistas,como o controleiro de serviço chama, lá vão vendo os seus representantes para andarem uns míseros metros , metem-se no seu (nosso) pópó e lá vão.
E esta não nos digam que não porque esta nós vemos.

Anónimo disse...

Continuam os comentários pouco dignos e educados.
Para se mostrar que temos razão não é preciso insultar seja quem for...
Estes comentários desajustados mostram porque razão esta maioria se vai mantendo! Se subissemos o nível das intervenções alguns não entenderiam...
É uma tristeza viver entre gente desta... de facto emigrar é a solução, já que não vejo hipótese de os desalojar.
Continuam a minar todas as instituições que podem influenciar o sentido do voto. Cada dia que passa é isso que acontece.
Agora foi um chorudo subsídio ao Externato Frei Luís de Sousa... qual terá sido o interesse? Seguramente deixá-los de boca doce que as autárquicas veem a caminho e como diz a czarina, " o caminho faz-se caminhando"... Mesmo com a espada sobre a cabeça, porque o sucessor já está a afiar o dente (até foi pôr dentes novos e compor o visual....) para a substituir, mesmo assim o vício de manipular vai somando e seguindo.
A PONTA DO VÉU

Anónimo disse...

Sabe bem ter um Prius pago com os impostos dos almadenses para levar a namorada ao Almada Forum ao fim de semana e fazer umas comprinhas com o cartão de crédito da autarquia e telefonemas para os camaradas e família com o telemóvel pago pela CMA, depois querem dar moral aos outros.