quarta-feira, outubro 08, 2008

AUTARQUIA DE LIXO e LIXO DE AUTARQUIA

Em...Almada, resultado de 1+"3 dias de feriados", a situação é esta. Foto obtida hoje e enviada por um cidadão.
Isto é verdade. NÃO É MENTIRA.
Terão os lacaios da presidente da Câmara coragem para dizer que é mentira?
Só autarcas que não têm vergonha, deixam Almada neste estado.
É urgente dizer-lhes com frontalidade que não prestam, que são incompetentes, que estão a destruir Almada.
Continuarão estes incompetentes a dizer que a culpa é dos munícipes?

12 comentários:

Ponto Verde disse...

É dos municípes que votaram CDU e de todos aqueles que se têm abstido e permitido que uma minoria se tenha transformado numa incompetente maioria!

No blogue a-sul um alerta para o sistema de drenagem das águas pluviais construído nas zona de intervenção do MST , antecipa-se o pior.

Anónimo disse...

O que esta malta precisava era seguir os exemplos do países europeus civilizados. Lixo no caixote só de noite e se não for reciclado, continua na porta de quem o foi lá por. Acumula-se tanto lixo que a pessoa é obrigada a reciclar para não passar vergonhas e ver o seu lixo amontoado na porta de casa.


Se houvesse civismo.. um pingo só, não se punha o lixo na rua a um feriado, nem de deitavam papéis para o chão. Muito menos se punha o lixo no chão, fora do recipiente quando este está cheio. O sensato é guardar e esperar que o caixote esteja vazio.


Com este comportamento de porquitos na quinta, não importa a mudança na Câmara para vermelho, azul, rosa ou laranja... porque a cor predominante vai sempre o castanho.

Tenham noção, e em vez de dar palestras deste calibre, talvez fosse mais útil instruir as pessoas em como tratar o seu lixo e seguir regras de bom senso.

Anónimo disse...

Será mais útil a presidente da Câmara fazer um curso de habilitação de noções básicas de serviço público.
Para não perder muito tempo até poderá frequentar um curso nocturno destes que agora o governo criou para aumentar a "habilitação" dos incultos.
Pagamos o serviço de recolha e tratamento do lixo. A Câmara não cumpre, o dinheiro vai-se para os bolsos de quem? e as pessoas é que têm de ser instruídas?
Valha-nos o Diabo!
O elenco da CMA para a escola da noite já!

Anónimo disse...

Onde está a oposição no concelho de Almada?
É verbo de encher como os autarcas actuais?

Anónimo disse...

...e lá veio o controleiro de serviço defender os seus funcionários e atacar a população.
Ah! valente....

Fernando Sousa da Pena disse...

Eu insisto que não há culpa de ninguém. É a modernidade que chegou a Almada. Se me permite repetir-me, há que dizer que é um privilégio viver nestes tempos de glória, duma cidade quimérica que as gerações futuras vão agradecer em comoção colectiva.

O que confirma a minha ideia de o lixo acumulado por tudo o que é sítio, o mobiliário urbano vandalizado, as ruas agrestes e descuidadas, os jardins abandonados, os ecopontos monstruosos e a abarrotar, as paredes grafitadas, os dejectos de animais e as pragas que voam e rastejam, são apenas uma contribuição pós-moderna para um conceito de arte urbana que vai encher a cidade de turistas.

Para lá de uma corrente surrealista que já se impôs na regulação do trânsito, com a definição mais desmiolada que se pôde conceber dos novos sentidos, e que fazem os almadenses ser participantes de um quadro interactivo de Dali.

É extraordinária esta estratégia. Almada no cume do desenvolvimento artístico mundial!

Anónimo disse...

O trabalho que vocês tiveram em levar para ali lixo para tirar a foto.
Assim é batota..

Anónimo disse...

Agora está tudo explicado: como menos carros na cidade, expulsos pelo milagroso MST, ficam mais espaço livre para acumular lixo nas ruas...

... e assim fazem-se menos recolhas, para poupar na limpeza urbana e gastar no betão!

hehehehehe

Anónimo disse...

Amigos,
Vocês sabem porque é que a CMA não acaba com os pombos em Almada (veja-se por exemplo o caso da Comandante António Feio em Cacilhas)?
Pensem lá...
É só para poderem dizer que há sempre alguém que faz tanta ou mais merda do que eles!...
Viva Almada a capital mundial dos combóios e da imundice...

Al-Ma'dan disse...

Caros amigos,
E isto passa-se na Rua Luiz de Queiroz, mesmo em frente à Escola Emídio Navarro e no centro de Almada. Imagem o que se passa nas zonas mais periféricas do concelho, como por exemplo a Charneca! Aliás, gostaria de sugerir ao EmAlmada a publicação de algumas fotos da Charneca, de ecopontos e de contentores, além de passeios e bermas. É do piorio!
Para o anónimo de quarta-feira, Outubro 08, 2008 8:44:00 PM, gostaria de dizer que tem toda a razão mas, infelizmente, para nós Portugal não é a Suiça. E até lá chegarmos - se algum dia lá chegarmos - vai levar muito tempo. Mas, se a falta de civismo de muitos munícipes é um facto, a câmara não pode tomar isso como facto consumado e nada fazer. Mas, desgraçadamente, é mesmo isso que faz. Cruza o braços. Lá diz o aforismo popular que para grandes males, grande remédios, e é de um grande remédio que Almada necessita para resolver este grave problema da limpeza urbana. Porém, já se percebeu há muito que MESousa y sus muchachos não têm competência para instituir grandes remédios, porque não sabem nem querem.

Anónimo disse...

Já estamos a ficar fartos da conversa de que a culpa é sempre do cidadão, neste caso porque não coloca o lixo como deveria ser.
Quem manda não tem culpa nenhuma no estado da cidade...somos nós que temos a culpa.
Ainda se lembram duma ideia surrealista dum engraçado da CMA que queria obrigar os condóminos a recolher os caixotes de lixo dentro dos prédios?
Esta gente anda toda doida. O tipo(a) deve ter visto isso num sitio qualquer onde foi passear e tratou de copiar...mas só que copiou mal, mas mesmo muito.
O que nos vale é que não lhe passámos cartão.
Tristes!!!

Anónimo disse...

Agora lá têm os defensores da "situação" de colocar um processo a quem não deu o prémio a Almada.
Será porque também eles estão enganados? Será que toda a gente está enganada? Parece aquela anedota do "tropa" que ia com o passo trocado no desfile....


Autarquia distinguida pelo trabalho de limpeza e tratamento
Sintra vencedora do concurso nacional “Cidades Limpas 2008”
10.10.2008 - 19h59 Lusa
O município de Sintra foi o vencedor do concurso nacional “Cidades Limpas 2008”. A autarquia foi distinguida pelo trabalho na limpeza e tratamento.

Com a atribuição do prémio, a Câmara de Sintra vê reconhecido o trabalho da empresa municipal Higiene Pública (HPEM) na limpeza e tratamento dos resíduos sólidos urbanos. Desta forma poderá hastear a bandeira verde “Cidades Limpas”.

O presidente da HPEM, Rui Caetano, disse que esta distinção vem no seguimento de uma candidatura apresentada pela empresa municipal e que representa, por um lado o reconhecimento do trabalho efectuado, e por outro "uma responsabilidade acrescida".

"Agora teremos que desenvolver um esforço maior para garantir que não se defraudam as expectativas dos munícipes de Sintra, uma vez que este prémio aumentou o nível da empresa", disse.

Este galardão foi atribuído no âmbito do IX Concurso Nacional de Gestão de Resíduos Urbanos, organizado pela Associação Portuguesa de Engenharia Sanitária e Ambiental

O concurso é organizado bianualmente e tem como missão distinguir os esforços das autarquias e a colaboração das populações nas áreas da limpeza urbana e da remoção e destino final dos resíduos sólidos.

A bandeira verde será entregue a Rui Caetano, em representação do município de Sintra e da HPEM, na Sessão de Abertura do XIII Encontro Nacional de Saneamento Básico, na terça-feira, nas instalações do pólo III da Universidade da Beira Interior, na Covilhã.