quinta-feira, julho 19, 2007

Mobilidade e Acessibilidades

Em...Almada, mostra como os direitos dos cidadãos e munícipes são assegurados e defendidos pela nossa sempre vigilante autarquia...só de conversa, é claro!
...mostra como a Declaração de Impacte Ambiental para as obras do MST está a ser cumprida e respeitada.
....mostra como as normas de segurança estão a ser implantadas e asseguradas, confrorme exigência, compromissos e responsabilidades "exigidas" pela Câmara e esta as respeita.
(Clique na foto para aumentar)
Tal como no futuro, os carros vão andar em fila, cidadão durante as obras já se vai treinando num espaço canal para peões, em exibição só em Almada.
Neste espaço não é possivel levar uma criança pela mão, nem duas pessoas cruzarem-se. Associado ao estado em que se encontra a calçada do passeio ao longo do "tal canal", temos assim criadas condições para a ocorrência de quedas e acidentes pessoais.
Este exemplo captado há 8 dias na Av. 25 de Abril nas obras do MST, mostra-nos o cuidado e a eficácia com que o município actua no terreno para proteger os cidadãos.
A CMA tem fiscalização para as obras, mas esta não tem necessidade de actuar porque tudo o que está bem é "obra" espontânea do município. Tudo o que vai mal é da responsabilidade da Concessionária ou do dono da obra - o Estado - e aí a Câmara diz que nada pode fazer.
Então o curioso pergunta:
Que fizeram os munícipes a esta Câmara para serem tão mal maltratados?

14 comentários:

Papoila disse...

Infelizmente este exemplo não é único. Mesmo na zona da Ramalha, já me deparei com coisas inacreditáveis. Caminhos para peões que vão dar em buracos abertos na via pública. Buracos abertos sem sinalização de segurança...lembram-se do que aconteceu no Seixal/Arrentela há uns tempos?

É necessário que as fiscalização se faça com eficiência.

EMALMADA disse...

Fiscais há,sejam eles da CMA, da Concessionária ou do Estado.
O que acontece é que se demitem das suas funções sem que sejam molestados nas suas oficiais remunerações.
Até rima e é verdade e o contribuinte indignado a pagar a tudo isto via impostos, taxas e tarifas!
Moral da história na versão da CMA:
se é para o bem comum vale tudo...o cidadão tem de se sacrificar porque não pode haver um fiscal em cada esquina...
Querem melhor "sedativo" que este saído da cartola municipal?

blue eyes disse...

A administração camarária está a fazer a cama onde se vai deitar.
Calma que 2009 está perto.

ezza erisa disse...

hi there, thanks for visiting my blog...;)

Luana disse...

Competência é, nas "quintas" que ocupa há demasiados anos, palavra que a CDU parece só conhecer em teoria e que usa para enganar o cidadão durante as campanhas eleitorais.
Depois, confiante na certeza do voto cego daqueles que temem a mudança, e pensando estar protegida pela impunidade que o poder lhe confere, desleixa-se no cumprimento dos seus deveres.
E as asneiras sucedem-se. A incompetência vem ao de cima. O sectarismo mostra o seu rosto macabro... vê-se no comportamento prepotente da administração autárquica, no pedantismo político de alguns dirigentes que se julgam iluminados, nos actos perssecutórios internos que só alguns ousam denunciar.
Sintomas de uma cegueira que leva ao autismo com que a cidade de Almada anda a ser gerida nos últimos anos.
Um bom fim-de-semana.

blue eyes disse...

O comentário da Luana, leva-me a colocar-lhe uma questão pertinente.
Fala de quintas. Refere-se às quintas feiras ou às quintas que existem para os lados da Trafaria e que não foram adquiridas por mim?
Ai que um dia falo...

EMALMADA disse...

Já ouvimos também falar em quintas na Trafaria ou perto. Será que existem? Que quintas são essas?

blue eyes disse...

Ai seu malandro, queria saber mais que eu?

blue eyes disse...

O "malandro" é sem espírito ofensivo.

António Gama disse...

o poeta Rogério Vidigal escreveu há anos o seguinte: "só há nada do lado de Almada"...Bom, pelos vistos há mesmo muita coisa em Almada. E coisa feia. Temo que Portugal seja um estaleiro eterno.
Obrigado pelo aviso e se me pwermite vou "linkar" este blog aos outro que gosto.
kira.

EMALMADA disse...

antónio gama
como almadense estamos a dar nosso contributo para que Almada venha a ser um dia uma cidade digna, onde os cidadãos tenham voz, já que até agora estamos perante um grande amorfismo e indiferença, o que interessa ao "status".
Assim as oposições o entendam.Até agora nada fizeram.
Agradecemos seu comentário e ter feito "link" do blog. faremos o mesmo com o seu.

Anónimo disse...

Pelos vistos o Ministro Mário Lino que falou do deserto, só estava a parafrasear o tal poeta Rogério Vidigal!
Ah!ah!ah!
gostei desta!...

José disse...

Para além de todos os desmandos que têm sido feitos com esta história do comboio/MST (mais conhecido por V3), ressalta um que é para mim o mais importante, ou seja a destruição da única avenida de Almada (são 4,efectivamente), que atravessa a cidade no sentido longitudinal.
Ficam ruas pequenas e estreitas, que atabalhoadamente estão a tentar transformas em avenidas largas.
Este é que é o drama, para lá está claro do surrealismo no "triãngulo da Ramalha".

EMALMADA disse...

Autêntico surrealismo o que se passa ou querem fazer passar na Ramalha com o traçado dos "rails" para o comboio.
Só quem não gosta de Almada poderia impor aos almadenses um traçado pelo eixo da cidade através de uma verdadeira via férrea dupla que agride Almada e os almadenses.
Depois ainda nos aparecem a contar "histórias da carochinha" sobre as supostas virtudes do que querem fazer a Almada, como se todos nós não tivessemos cabecinha para pensar. Esses senhores e senhora julgam-se seres especiais,com uma superior moral para nos tentarem esmagar.
São muito mesquinhos,revelam falta de humildade. Julgam-se detentores de todo o saber e querem-nos fazer convencer que já nada têm para aprender.
É universalmente reconhecido pelas mentes mais lúcidas ( grandes cientistas, filósofos, pensadores, inestigadores, sociólogos,humanistas, etc) que todos nós aprendemos com o mais simples cidadão, mas eles não querem reconhecer isto.
Comportando-se assim optam pela pior atitude que um ser humano alguma vez poderá tomar: desprezar o seu semelhante.
Isto só é possivel mercê de um pensamento mágico-infantil, para uns quantos brincarem aos comboios no imaginário mundo virtual em que vivem.
Quando chegar a hora de pedir responsabilidades pelos danos causados à população e ao concelho os responsáveis pela degradação de Almada já "bateram a asa" de cá.

"São os mordomos,
do universo todo
senhores à força,
mandadores sem lei,
enchem as tulhas,
bebem vinho novo
dançam a ronda
no pinhal do rei,

Eles comem tudo
eles comem tudo
eles comem tudo
e não deixam nada.

No chão do medo
tombam os vencidos
ouvem-se os gritos
na noite abafada
jazem nos fossos
vítimas de um credo
e não se esgota
o sangue da manda.

Se alguém se engana
com seu ar sisudo
e lhes franqueia
as portas à chegada
eles comem tudo
eles comem tudo
eles comem tudo
E não deixam nada."

Da letra de "Os Vampiros": Dr. José Afonso

Neste atropelo à democracia resistir é preciso, pelo direito à diferença de opinião e pelo respeito e defesa da dignidade do cidadão.