sábado, julho 21, 2007

Bombeiros ao Serviço do Concelho

Em...Almada, vem referir um assunto que preocupa a população de Almada, em consequência das acções fundamentalistas da Câmara Municipal de Almada e sua Presidente, contra o automóvel.
(Clique nas fotos e doc. para aumentar)
Boletim Municipal Junho 2007
Referimo-nos à dificuldade que os Bombeiros têm para fazer passar as viaturas em arruamentos e avenidas com faixas de rodagem estreitas, mormente ao longo do trajecto/obras do MST, que se agrava com congestionamento de tráfego, o que é frequente.
No passao dia 20 de Julho 2007, pela manhã, viaturas dos Bombeiros Voluntários de Almada, não conseguindo prosseguir sua marcha através de uma rua, em situação de emergência, tiveram de optar por outro trajecto mais longo.
Boletim Municipal Fevereiro 2007
Os automobilistas também saem prejudicados da situação porque na ansiedade de deixar passar as viaturas dos Bombeiros, são obrigados a subir passeios e lancis altos, por vezes de perfil aguçado, danificando pneus, jantes e direcção das viaturas, para além de danos de chapa e faróis, quando ocorrem batidas inesperadas na circunstãncia.
Boletim Municipal Fevereiro 2007
Até hoje, ainda não vimos nenhuma tomada de posição pública de Comando ou Direcção de qualquer das corporações dos Bombeiros, relativa às dificuldades que encontram na condução das viaturas por Almada.
Os Bombeiros têm o dever de defender as populações, por isso é urgente que denunciem publicamente as anomalias que se verificam em termos de trânsito, que poderão eventualmente criar dificuldades ao seu trabalho.
Sabemos que essas dificuldades existem e que em conversas particulares os Bombeiros se queixam que não são consultados sobre alterações de trânsito e dos arruamentos.
Parece mesmo que os problemas havidos quando do grande incêndio em Lisboa na década de 80 não serviram de exemplo, nem estão presentes na memória de algumas pessoas.
Quanto aos danos em viaturas particulares, os proprietários vêem as suas despesas aumentar por incúria dos autarcas que obrigaram Almada a este inconcebível traçado do MST, reduzindo a largura das vias de circulação.
Boletim Municipal Janeiro 2006
A demagogia faz carreira em Almada, onde a Presidente da CMA se vangloria de assinar protocolos com as corporações dos bombeiros para renovação de frota, de assumir responsabilidades do poder central e de entregar dinheiro com a compra do antigo quartel dos Bombeiros Voluntários de Cacilhas em 2005, o qual se encontra ainda por recuperar para o fim anunciado.
A CMA faz disto tudo um acto de propaganda e promoção politico-partidária.
Digam-nos se Almada não precisa dos Bombeiros e se as corporações dos Bombeiros não são do concelho?
Claro que precisa. Qualquer município tem de ter um corpo de Bombeiros, sejam municipais ou não. Se a CMA os apoia, não faz mais que seu dever e obrigação, porque o dinheiro que lhes entrega sai dos bolsos dos munícipes. Não é dos bolsos dos autarcas que gerem o município.
Os bombeiros estão ao serviço da comunidade e a autarquia não deve tirar dividendos político-partidários à custa do dinheiro dos munícipes. Tem de actuar com a ética que lhe é exigida na gestão dos dinheiros que os munícipes lhe confiam.
As fotos talvez mostrem não só o elo da cadeia de solidariedade, mas também que a demagógica e institucionalizada subsídio-dependência seja a razão, porque as Direcções e Comando dos Bombeiros não denunciam publicamente as dificuldades que a Câmara está a criar à mobilidade das viaturas através de Almada.
Ora a CMA não deve usar as Corporações de Bombeiros como bandeira, deixando-as dependentes de subsídios até ver...
Pelos vistos "Amor com Amor se Paga..." assim como gratidão com reconhecimento se salda...
Bombeiros devem servir Almada e sua população sem se sentirem dependentes de "actos de misericórdia" de quem ocupa os Paços do Concelho.

17 comentários:

mein ich disse...

HELLO!you give me a comentar on my blog..well,i dont unerstand spanish so can you wrot it on english?i m not so good in english,too..but ok.on the fotos is my best friend and she like spanish and know it a lil bit but she s on the,how to say,summer time,sea..beach..
i was on your blog and i dont understand anything :(
so i saw fotos..they are so dead!
why?i really wanna know..it suposed to be something about bombs but i just cant understand.
hope that you ll give me answer.
on english.
ciao.maja,from croatia,zagreb

Luana disse...

Nem quero imaginar a confusão que será uma ambulância a querer passar e o trânsito todo encalacrado na futura Av.ª 25 de Abril, por exemplo, com apenas uma faixa de rodagem (bem estreita) em cada sentido.

Essa de colocar o MST numa via central, de afectação exclusiva, o tal "espaço canal" por onde só passa o dito-cujo, não lembra nem ao diabo. Será? lembrou aos técnicos responsáveis pelo projecto... e teve o apoio da CMA.

Parabéns por trazerem este assunto à discussão. Pena é que já não possamos alterar nada...

Esperemos (embora seja bem difícil) que não venha a acontecer nenhuma desgraça de consequências graves. Vamos aguardar...

Em caso contrário, quem assumirá as responsabilidades? Quem paga, sabemos nós... é o cidadão!

Que tristeza! E depois querem os políticos que as pessoas acreditem neles quando a incompetência e a impunidade reina.

Continuação de um óptimo domingo.

Anónimo disse...

Há uns anos contava-se uma anedota em que o Kadafi desistia de bombardear Portugal porque ao sobrevoar o pais e ao ver as nossas estradas, dizia: coitados, estes já foram bombardeados...
Hoje do comentário do 1º participante de hoje, resulta que ele julga, porque não sabe português, que se trata de qualquer coisa relacionado com bombas!!!!!
pensou o mesmo que o Kadafi, embora desta vez em relação apenas a Almada...
Este Blog está o máximo!!!!

Papoila disse...

É incrível alocalização os bombeiros de Almada, que ficam encalhados no meio da cidade entre ruas apertadas e cercados de carros mal esta1cionados por todo o lado.

Acho que o bombeiros de Almada poderiam começar a pensar noutra localização melhor.

blue eyes disse...

Receios fundamentados a que esta pobre Câmara (entenda-se administração) continua a fazer orelhas moucas.
A curto prazo vamos todos ter que pôr uma velinha na janela e esperar que a incompetência não causa (mais)problemas.
A NOSSA CIDADE não merece isto.
Nós, os cidadãos, talvez mereçamos porque acreditámos no impossível.

C Valente disse...

A falta de educação e civismo, ajuda ao caos. A cidadania para muitos ainda é uma palavra esquesita.pois muitos só se preocupam com eles proprios, infelizmente
Saudações

Minda disse...

Somos um grupo de amigos, vizinhos da blogosfera, e estamos a pensar criar uma rede de blogs almadenses, uma espécie de “ponto de encontro”, blog-fórum, ou algo parecido, um lugar virtual onde possamos nos encontrar e saber uns dos outros, trocar ideias, partilhar experiências, conversar, rir... (em suma, fazer o que nos apetecer) e gostaríamos que aderisses ao projecto e nos apresentasses o teu contributo. Passa pelo INFINITO’S e deixa-nos a tua opinião. Obrigada.

Keshi disse...

Hello from Australia!

ty for visiting!

I dun speak Portuguese but I like Portuguese men ;-)

Keshi.

Greenearth disse...

Thank you for your wonderful translator, although wish I could speak Portuguese.

There is a program this week on Australian Television showing how Portugal is using alternate energies to make electricity. They said we could learn something from what you are doing. Look forward to seeing your countries achievements in this area.

Jackie disse...

Obrigado visitando meu blog.

residente disse...

greenearth
Thanks your visit and commentary

residente disse...

jackie

retribuo agradecimento.Apreciei seus posts sobre alimentação vegetariana.

Anónimo disse...

Temos aqui um caso a merecer muita atenção porque está em jogo a segurança de Almada. Mais não me é permitido dizer.

B R E N A disse...

Obrigada pela visita!

Fernando Sousa da Pena disse...

Há um problema essencial em todos estes aspectos referidos. Continuo a achar o MST uma boa solução para Almada, não obstante as inaceitáveis (habituais e impunes) derrapagens temporais e financeiras, suportadas pelos sacrificados contribuintes. Não obstante execuções locais infelizes e não resolvidas. Não obstante a barafunda de relacionamento entre a autarquia e o estado, ambos óbvios responsáveis pelo estado da obra.

Porque o metro pode ser veículo de uma valorização urbana relevante, numa cidade tão carenciada. Porque está bem pensado em arranjos, em mobiliário e em iluminação pública.

No entanto, o metro e o plano de mobilidade enfermam de um pressuposto costumeiro à esquerda - a crença na benignidade do comportamento dos cidadãos - e persistem em tratar com beneplácito as infracções grosseiras.

E assim, temos carros estacionados pelos passeios contíguos à linha ou em segunda fila, semáforos sistematicamente desrespeitados, vandalismo nas paragens e nos candeeiros. Sem a resposta devida em qualquer país civilizado.

A CMA demite-se da conservação do bom estado do espaço público. E assim, não há projecto que resista.

rouxinol disse...

É melhor nos prepararmos para desilusões.
Estamos já a ver a rentabilidade deste bom projecto e iremos ver quanto dinheiro nós todos vamos
enterrar no MST/bolso da concessionária.

EMALMADA disse...

Caro fernando sousa da pena
Um metro de superfície poderia ser um bom projecto se tivesse uma inserção e traçado para servir a população, mas infelizmente não é assim.
O traçado foi imposto pela presidente da câmara e houve uma série de pessoas que ficaram calados ou colaboraram na asneira.
Assim vai ser muito mau para Almada