terça-feira, setembro 16, 2008

Negociata à Vista?

Em...Almada, o Betão patrocinado pelo executivo camarário segue ao sabor de improviso, do desenrasca porque é urgente, de muito boas vontades de construtoras e mara, que se conjugam para o êxito do negócio, que afinal não servirá outras coisas que não sejam os superiores interesses das populações.
As populações têm costas avantajadas!
A polémica dos parques de estacionamento que deveriam estar construídos antes do início das obras das vias ferroviárias para essa espécie de eléctrico MST, destruidor de Almada, vem a proporcionar à Câmara mais um negócio à maneira, por "negociação directa".
É aquilo que podemos designar por grande negócio numa loja de conveniência a funcionar temporariamente, com vendedor e comprador de boas vontades e dispostos a sacrificarem-se em nome da população para realizarem o sacrifício do negócio.
O semanário "Expresso" publicou no passado sábado, no suplemento de economia, o seguinte anúncio:
clique sobre o doc. para aumentar e ler
A Câmara de Almada que dizia ir construir os parques de estacionamento, afinal não constroi nada. Para rentabilizar o negócio envereda numa associação simbiótica com um privado.
É a parceria muito badalada do "público-privado" em que o contribuinte fica sempre tramado.
Neste anúncio, a CMA vende o terreno para logo comprar no local as fracções autónomas destinadas a parques de estacionamento.
"Simultâneamente à alienação dos terrenos, o Município pretende adquirir as fracções autónomas destinadas a parques de estacionamento" é dito no anúncio.
Com dois em um, (dada a urgência, porque os outros malandros não construiram os parques!)assim se poderá iludir muita coisa.
Como os preços ficam logo definidos na data da venda dos terrenos por negociação directa! Estamos já a imaginar as cláusulas, com inflacção e correcção monetária, para o preço de custo final daquilo que a CMA vai comprar já em simultâneo com a venda dos terrenos, as quais terão sempre em conta a defesa dos legítimos direitos e interesses dos munícipes e da autarquia!
Entre outras coisas, estas podem acontecer no seio da nebulosidade do negócio:
- o preço do terreno ser barato e a aquisição das fracções para os parques ser cara
- o preço do terreno ser caro e a aquisição das fracções para os parques ser barata
- o preço do terreno ser caro e o preço das fracções também
- ou ficar tudo muito barato por ser para serviço da população e do concelho.
E que mais poderá suceder?
Estes negócios de porta aberta para a escuridão, dizem ser dos melhores que se fazem, para uma das partes e não só.
Segundo o boletim de propaganda municipal Janeiro 2005, o Parque da 25 de Abril seria subterrâneo e teria 800 lugares. Agora terá+/- 550 e constará de um edifício com habitações, serviços e comércio.
Negócio à VISTA!
Segundo o boletim de propaganda municipal Janeiro de 2005, o Parque do Laranjeiro seria subterrâneo e teria 300 lugares. Agora terá +/- 460 lugares e constará de um edifício com habitações, serviços e comércio.
Negócio à VISTA!
Como o Parque de Cacilhas fica com menos 250 lugares e o do Laranjeiro com mais 160, 160 residentes de Cacilhas terão de rumar ao Laranjeiro ( com agravamento da atmosfera em CO e CO2) para estacionar o carro, ficando ainda 90 "pendurados".
Serão estes 90, aqueles que a CMA quer forçar a venderem as viaturas, para diminuir a circulação em Almada e a poluição?
Em Almada pela situação geográfica será mais um bom negócio em sul do Tejo?
Consta que o antigo dono de terreno onde irá ser construído o Parque de Cacilhas, vendeu o mesmo à Câmara de Almada a preço barato para esse fim.
Agora não é só Parque, é também habitação e serviços. Quem beneficia das mais valias?
Almada rumo ao futuro.
Que futuro? De quem?
Que dizem os partidos da oposição deste negócio dos Parques de Estacionamento?
Há oposição ou não há?
A população não a vê!

17 comentários:

Anónimo disse...

A CMA ao denunciar o contrato estabelecido com o MST, que estabelecia a construção dos referidos parques de estacionamento, esqueceu-se de nos dizer que o MST teria que renegociar o contrato em virtude de não ter feito o investimento previsto.Ora, nem a CMA se esqueceu, nem o MST teve de renegociar pois parece que ninguem ficou de pagar nada a ninguem.Assim, os contribuintes que vão pagar a obra, pagam como se os parques fossem construidos pelo MST e voltam a pagar pois será a CMA a construi-los. Excelente negócio da verdadeira sabedoria lusitana. Que mais nos irá acontecer? E isto, já para não falar nas negociatas de compras e promessas de venda, verdadeiras urdiduras de cambalachos chicoespertices como os que se vão agora fazer.
Oliveira

Anónimo disse...

A Câmara municipal de Almada continua a fazer o que sempre tem conseguido para apresentar boas contas aos parolos.

Anónimo disse...

Hoje de manhã foi um pandemónio com o trânsito na Avenida D. Nuno àlvares Pereira, Houve filas de viaturas, permanentes durante horas desde a Praça do MFA até à Rotunda dos bancos.
Bombeiros e Polícia tiveram de galgar para as vias férreas.
Obrigado Maria Emília pelo bem estás a fazer a Almada.
Os teus companheiros são os únicos a reconhecer a tua competência e inteligência.
Os almadenses são burros porque onde tu e os teus vêem honestidade,competência e trabalho eles só vêem incompetência, não conseguem ver nem honestidade nem trabalho.

Al-Ma'dan disse...

Ñestas parcerias público-privado, sempre tão nebulosas, há sempre um perdedor, em geral o público.
Por isso, a construção dos parques de estacionamento vai sair dos bolsos dos contribuintes, de uma forma ou de outra. E, talvez, entrar, indevidamente, nos bolsos de alguém.
Para mais, Almada vai ter mais betão (bendito betão!) sob a forma de habitação e serviços.
Além disso, será que a publicação do artigo acima não será apenas um pró-forma ? Será que o privado não está já escolhido de antemão ?
Pode ser que seja aquele de que todos nós sabemos o nome, daí não ser necessário nomeá-lo.

Ponto Verde disse...

É só mais uma PALHAÇADA , a somar ás restantes feitas a cobro do Metro Sul do Tejo... lembremo-nos que esta hostória dos parques já foi "moeda de troca" ou melhor , forma de atrasar as obras convenientemente para serem inauguradas na véspera das eleições de 2009... incompreensívelmente com uma ajudinha do subserviente "Poder Central"...

Depois ainda têm o descaramento de participar na "Semana Europeia da Mobilidade"... PALHAÇOS!

fernando sousa da pena disse...

Lamento discordar, mas os palhaços somos nós... E dos pobres.

Anónimo disse...

Negócio dos Parques aparte porque negócio é negócio e a Câmara comunista dá-se muito prazerozamente com o capital,a manhã de hoje proporcionou mostrar a inteligência da Emília em requalificar Almada e melhorar as acessibilidades com a sua asneirada que vamos observando.
O Trânsito automóvel está caótico no centro sul, Cova da Piedade, e Bento Gonçalves, Tivémos de fazer uma prova de perícia na confusão total entre carreirinhos das vielas que a czarina construiu em Almada para atingir a Ponte 25 de Abril, depois de longas filas e assistirmos à passagem de dois comboios um com onze passageiros , para o Pragaal, e outro do Pragal para Corroios com três,em hora de ponta.
Emília quando é que pagas a dívida com que estás a enterrar Almada?

Anónimo disse...

Se em vez de lamentar-nos tanto no dia da inaugoração do metro vamos todos para a avenida a protestar,não nos faz nenhuma opusição do PS ou PSD porque esses estão de ferias a anos só nos fas falta organizarnos. vamos para a frente como fazem os pc contra os varios governos.

Anónimo disse...

Isto é demais!
Asneiras e vigarices.
E o que é pior, sempre a tentativa de enganar o povo.
Sejam honestos. Sei que vos é difícil mas tentem.
Esta administração autárquica deveria prestar provas perante quem anda a enganar.
A melhor prestação de provas deveria acontecer em 2009.
Está na hora desta escumalha desamparar a loja.

Anónimo disse...

Vivo na avenida e queria contar o sucedido na porta de minha casa.

Empedraron os passeios, uma vez terminadas voltaram-nos a levantar já que se lhes habia esquecido fazer os buracos para pôr os contenedores de lixo, INCREIBLE !!! Fizeram os buracos dos contenedores, voltaram a empedrar o passeio e... magia, voltaram a levantá-lo , tinhan esquecido pôr as canalizaciones que baixam do tejado, DUPLAMENTE INCREIBLE !!!


Empedraron novamente o passeio e... ( eu pense que estava a sonhar e tinha um pesadelo ) voltaram a levantar o passeio já que se lhes habia esquecido pôr as tomadas do água.

ALUCINANTE !!!!!!!!! Isto em culquier lugar civilizado chama-se corrupção, pois é um orçamento mas a cada vez que se abre e se tampa um buraco. Em fim! sem comentários, uma vergonha.

Anónimo disse...

A czarina MES sempre fez optimos negócios no concelho.
Ela é uma senhora virtuosa para os (des)herdados do internacional comunismo em Portugal, mais propriamente localizados na margem esquerda do Tagus ou como já ouvimos num concelho do povo pobre, miserável e retrógrado.

Anónimo disse...

Esta senhora mente com quantos dentes tem.
E como creio que tem a dentadura completa, imagine-se.
Vamos lá a correr com ela.

Anónimo disse...

A dentadura é postiça.
Já repararam nbo seu sorriso?

Anónimo disse...

A propósito de corrupção.
Há algum tempo atrás falando com um comerciante acerca da bagunça que vai por esta Almada,dizia-me ele que um amigo construtor civil lhe dizia que gostava muito de trabalhar com as câmaras comunistas.
Ele perguntou-lhe porquê e ele respondeu que eram as câmaras que se compravam por menos dinheiro. As outras pediam muito...
E esta? como diria o Fernando Pessa...

roldão disse...

Compadre das 10:10:00 PM, tal está a moenga!
Vai pra´í uma corrupção danada.
E cá o zéi é que se lixa.

Anónimo disse...

Eu faço uma aposta em como a BragaParques vai ganhar o concurso da venda dos terrenos para os parques de estacionamento.

A Bem da Nação almadense, claro!

Quem quer apostar?

Anónimo disse...

O anúncio diz que não há concurso.
Aquilo é negócio fácil de tiro e queda.
É por negociação directa.
Ficará tudo num clube de amigos especiaisa do BETÃO.