sábado, abril 26, 2008

Inspecção de IGAT à Câmara Municipal de Almada

Em...Almada, a Câmara Municipal de Almada foi objecto de uma Inspecção Ordinária por parte de IGAT (Inspecção Geral da Administração do Território), iniciada em 20-12-2005.
clique sobre as imagens para aumentar
Exibem-se as folhas 1 e 3 do Relatório Parcelar Nº 1
O Relatório, Contraditório, Parecer Jurídico(s),Parecer Final e Despacho Tutelar podem ser lidos no "link": http://www.igal.pt/default.aspx?cn=61116112AAAAAAAAAAAAAAAA
Uma vez acedida a página, abra sucessivamente Setúbal, Almada e Inspecção Ordinária Sectorial Parcelar 1 "clicando" no sinal + dentro do quadrado verde à esquerda de cada designação e terá à disposição todos os documentos.

65 comentários:

Anónimo disse...

Consigo abrir o link mas, uma vez lá dentro, a página não me deixa ir até Setúbal e por aí fora.

EMALMADA disse...

Caro anónimo:
É necessário clicar no sinal + dentro do quadrado verde à esquerda de cada designação ou então abrir " Acções Inspectivas" à esquerda na página se o primeiro procedimento não resultar.

Anónimo disse...

E????????

Que pretende Em Almada com este post, no mínimo curioso?

A patologia adensa-se, ah abensa adensa ...

Anónimo disse...

É bom que se saiba que Almada (autarquia) não está acima de qualquer suspeita.
A inspecção referida é disso uma prova.
Contudo, estranho os adiamentos.
É importante saber TUDO.
Ou esperamos que essas coisas sejam publicitadas através do boletim-pasquim municipal?

Anónimo disse...

Anónimo das 10:33, "post no minimo curioso ?".
Então não podemos e devemos saber de tudo o que se passa na nossa cidade?
Pelos vistos só os blogs nos dão a informação.
No minimo curiosa é a estranheza do caro anónimo...

Anónimo disse...

Anónimo das 11:18
Não estranhe a intervenção do anónimo das 10:33.
Aquilo faz parte do seu (dele) feitio.
Pois se o homem passa a vida a dizer que o "EmAlmada" é um caso de polícia e tal...

Não é, anónimo das 10:33?
Com que então a patologia ABENSA?
Trate-se homem!!!

Ponto Verde disse...

Os cidadão pretenderão estar informados, coisa que a teia autárquica não pretende...

Democracia, transparência,Estado de Direito, paredes de vidro...patido com paredes de vidro, dizem alguma coisa ao tal "anónimo"?

Anónimo disse...

"Abensa" está assim escrito no meu comentário UMA vez em TRÊS! Por isso ... o anónimo que me mandou tratar que se trate ele próprio. Provavelmente é, ele também, um caso perdido de psiquitria ...

Quanto à subsatância de facto, a verdade é que o que Em Almada é mesmo um caso de psiquiatria em estado desesperado, e de polícia (também em caso quase desesperado)!

A minha questão é esta: que pretende (daí o "no mínimo curioso") o Em Almada com este post? Sim, o que pretende? Remete-nos para um relatório de uma inspecção. Tudo bem, os (no caso as) inspectores fizeram o seu trabalho. E depois? Que conclusões? Está alguma coisa do que as inspectoras referem provado? Há alguma decisão definitiva sobre o que dizem? Não, não há! Mas o Em Almada já "condenou"! Brilhante, este Em Almada! Brilhantíssimo! Se eu dissesse que ele é um assissino, torcionário, responsável por crimes inqualificáveis de lesa pátria, claro que ele passava a ser isso tudo! Está na cara que é assim, não está?

Por isso, caros anónimos, é que eu digo que este Em Almada é um caso de psiquiatria em estado desesperado, e de polícia em estado quase desesperado. E o quase é apenas porque o Em Almada é ... ninguém (porque anónimo!).

alfacinha disse...

Nem admite que o relatério, pareceres e despacho sejam conhecidos.
alguma coisa há!
Tratam tudo com se tivessem a Sibéria ou Caxias ao lado.
São vestígios da aprendizagem que fizeram.

Anónimo disse...

E diz você, no seu auto elogiado português que "ele é um ASSISSINO".

Conhece V. Exa. o relatório-conclusão dessa inspecção?
Não! Nem dela sabia.
V. Exa. é um caso que se pode integrar nas mentes perigosas. Ou pirosas, como lhe der mais jeito.

Este e qualquer blogue que denuncie, informe, é útil.
Talvez não dê jeito a gente como V. Exa. Mas que é útil, é.

Trate-se homem. Já que a cura é impossível.

Anónimo disse...

Todos os casos dizem respeito a irregularidades recentes de júris...

Menos um!

Curiosa, curiosa é a saga de vários anos da Srª Catarina Freitas que terá que devolver salários indevidos do seu próprio bolso... o relatório só prova aquilo que muitos já desconfiavam há muitos anos... leiam com atenção a partir da página 40 que é edificante perceber como subiu a srª!!

Anónimo disse...

Não foi essa senhora que começou pelos SMAS de Henrique Carreiras e subiu, subiu qual balão de oxigénio?

Anónimo disse...

Todos os relatórios são conclusivos e demonstram que na generalidade existem situações de grande gravidade. Este tipo de situações não é já, tão generalizado como antigamente, no entanto, como se vê, na CMA é quase uma rotina. Nâo se devem apesar de tudo alimentar expectativas relevantes no que à conclusão do Tribunal Administrativo e Fiscal de Almada diz respeito; a tradição diz-nos que nestes casos, "o passado relevante de dedicação à causa pública,as testemunhas abonatórias",serão para o Tribunal de maior importancia que as consequências dos actos praticados por estas personagens. Tudo irá ficar-se por uma recomendação do tipo de lição de moral em que se irá chamar a atenção para a necessidade de não ter que ser exclusivamente sério mas ter que se parecer tambem. Os responsáveis irão saír de cabeça levantada e cientes que mais alianças se fizeram com os fieis que vieram pessoalmente aboná-los.Ces't la vie.
Oliveira

Anónimo disse...

O homem do "abensa" e do "assissino" chateou-se a sério! Porque será? Doem-lhe os calos?

Olhe, preocupa-me tanto a sua arrogância e má criação, que até o ajudo um pouco mais. Não reparou, provavelmente porque lê mal. Mas no meu comentário onde você pode ler "assissino", antes poderia ter lido "psiquitria"! Esta escapou-lhe, mas eu ajudo-o.

Ah, e já agora, trate-se mesmo, homem. Esse complexo de perseguição é muito suspeito, muito mesmo ... a menos que você anónimo seja ... Em Almada (anónimo)!

PS: em vez de tentar descobrir no meu texto erros próprios de quem escreve a correr, procure lá ser objectivo e responder às questões que eu levanto. Não fuja para a frente e, acima de tudo, tente não insultar. Pelo menos gratuitamente, apenas porque não concordo com as suas opiniões, pode ser?

Quanto à matéria de facto, para o Alfacinha e para o último anónimo:

Alfacinha: admito que tudo seja conhecido, aliás estimulo isso mesmo no meu quotidiano, e em permanência. Porde ter a certeza absoluta (já agora, não é "relatério", é relatório, ih,ih,ih);

Último anónimo: acha mesmo que é verdade o que afirma? Quem decidiu? Você? Então porque seguiram para tribunal? Era desnecessário, ou não era? Se você já decidiu ...

Anónimo disse...

Você anda mesmo a balões de soro, homem!!!
Alguém acredita no que você escreve?
Você é que é um caso perdido.
Nem na Soeiro Pereira Gomes (rua) têm remédio para si.

Anónimo disse...

Caros anónimos,
No BRASIL, do lado de cá do Atântico, temos um provérbio que diz:

ROUBAR não é crime...
CRIME é não poder carregar...

Será que este nosso provérbio também se aplica desse lado do Atlântico, em Portugal, concretamente na Prefeitura de Almada?

Eu estava convencido que não...
Estarei errado?

O tempo dos Coronéis já lá vai...

Sotnas disse...

Infelizmente todos nós sabemos que as câmara municipais são viveiros de clintelismo, e a de Almada é óbvio que não é diferente. Apenas os clientes se tratam de outra forma, por camaradas. Tudo o resto é igual. Esta é a sina de um pequeno, em todos os aspectos, país chamado Portugal.
Mas, no caso presente o que nos interessa é o que se passa na CMAlmada. E há que seguir o que se passa, os cidadãos não podem ser os últimos a saber e continuarem a ser mantidos à margem do que se passa na autarquias. Isso é democracia apenas para alguns, logo não é verdadeira democracia. Analisei o relatório e sou também de opinião de que não que dali não vai resultar nada, a culpa vai morrer solteira e solitária. Mas, é um princípio, talvez algum dia a culpa passe a morrer casada, mas sinceramente, duvido.
Reparei também que o site do IGAL tem um espaço para denúncia de situações irregulares.

Sotnas

Anónimo disse...

Atenção.

As "clientelas" da C.M.A. de Almada, de tanto subirem nas carreiras (o Carreiras ajudou...), podem desaparecer nos céus, tal como aconteceu ao padre brasileiro que se amarrou a um conjunto de balões...

Apenas com uma diferença...

É bem provável que o padre brasileiro vá parar ao reino dos céus (pelo menos tentou!)...
Quanto às "clientelas" da C.M.A. é bem mais provável que vão parar às profundezas dos infernos...

As clientelas e todos os que lhes dão gaurida... os incompetentes autarcas.

A hora de prestarem contas há-de chegar.

A primeira ditadura durou quarenta e oito anos, a segunda, se todos quisermos, há-de ser um pouco mais curta (mesmo assim, em Almada, já vai em trita e quatro...).

As eleições estão a chegar!

Anónimo disse...

Não desviemos a atenção do essencial.
O relatório do IGAT.
E há coisas muito graves.
Aquela da Catarina Freitas, então, é, como diz o outro nosso amigo (chiça!!!) um caso de polícia.

Anónimo disse...

Anónimo das 6:24,
Já viu algum autarca deste país ser condenado por o que quer que seja ?
Que me lembre só o ex-presidente da CMGuarda.
De resto nunca nenhum foi condenado. Nem os que estão em julgamento o serão, como a Fátima Felgueiras ou o Isaltino Morais.
Neste país, os governantes sejam eles do governo central ou das administrações locais nunca são culpados de nada, são todos uns pobres inocentes.
É esta a nossa democracia. Daí que todos eles de uma forma ou de outra continuem alegremente a fazerem e desfazerem de acordo com o seu livre arbítrio. Por isso, por cá a Emília, que sabe bem como as coisas se passam, também ela continua aos comandos da CMAlmada sem dar cavaco a ninguém, qual cacique em versão revista, aumentada e actualizada.
Repare que até da oposição ela faz gato e sapato, será que ela os tem presos por algum sítio que nós desconhecemos ?
Mistério!

Sotnas

Anónimo disse...

Eu sou comunista e devo desde já afirmar que não sou cliente, nem me identifico com os ditos comunistas que governam a CMA, pela simples razão de que o deixaram de ser. A clientela de que falam não se trata por camarada, trata-se por reverendo, exc.mo sr. dono da construtora, ex.mo sr. dr. advogado da praça e filho das ilustres famílias de Almada, sr. comandante, sr. membro daquilo e do outro.

Anónimo disse...

Lamentavelmente, a voz e o interesse dos ricos poderosos prevalece em todo o lado até, numa Câmara governada por comunistas. Qualquer ex-latifundiário de sangue azul, quando confrontado com um problema que põe em causa a sua fonte de rendimentos clandestina, consegue mobilizar o vereador e responsáveis de serviços municipais para a resolução do seu problema. O chico operário, militante do partido, quando tem um problema é esmagado pela inércia dos serviços e pelo peso do dispositivo regulamentar que se abate sobre ele.

Anónimo disse...

Desculpem!
São estes os mesmos senhores que, há uns tempos atrás, se escandalizaram e pediram esclarecimentos sobre a cunha de um ministro para meter a filha na universidade. Se o que aconteceu com a Sr.ª Catarina de Freitas, tivesse acontecido numa secretaria de estado ou num ministério do PS ou PSD, já tihnam pedido responsabilidades e a demissão dos mesmos. A propósito, será que o Camarada Jerónimo sabe desta história.

Anónimo disse...

Isto é o principio do fim da gestão comunista em Almada, e a prova de que o poder corrompe.
Chamo à atenção para o facto de ainda não haver relatório da inspecção sobre o urbanísmo, esse é que será deveras interessante. Entre outras pérolas, vamos ficar a perceber como é que foi autorizado suprimir faixas públicas de circulação automóvel na zona envolvente ao Leroy Merlin e Norauto, o milagre da multiplicação dos LIDL, etc.

Anónimo disse...

Ninguém quer esclarecer as "relações familiares" dessa Srª Catarina de Freitas à MES? hehehe

Anónimo disse...

Há aqui muita matéria para discussão.
As coisas não são pacíficas.
Nos comentários anteriores algumas verdades foram apontadas. Mas falta, ainda, esclarecer muita coisa.
Compete às autoridades tomarem as decisões finais.
E não me parece que falte muito, em face da proporção que tudo tomou nos últimos tempos.

O Departamento de Urbanismo não é intocável. Sensível como é, não pode deixar de ser um gato com o rabo de fora.
Neste particular, é nítida a intenção dos administradores da autarquia, por interpostas hierarquias, limpar o que está sujo.
O pior é que ao tentar limpar sujam mais.

Catarina Freitas, quem é? Quais as "relações familiares" com MES?
Uma questão a que poucas pessoas podem responder.
O Henrique Carreiras sabe tudo.
Começa a perceber-se uma das razões da saída fora de tempo deste senhor?

Não estamos aqui para levantar questões patetas. Mas basta ler o relatório do IGAT para entender que há m.... da grossa. E mal cheirosa.
Se fosse um pequenino, já tinha um processo às costas ou, até, já teria ido para a rua.

Finalmente, a questão comunismo.
Nada me move contra os verdadeiros comunistas.
Classe que no poder almadense não existe.
Por cá, há oportunistas. Logo, maus comunistas.

Cumprimentos

Anónimo disse...

Será que alguém pode aclarar quem é na realidade Catarina Freitas ? Ou será que a senhora nasceu por geração espontânea ?
Em relação aos LIDL não esquecer que foram eles que construiram o mercado municipal do Feijó e o centro de terciário da Sobreda. Com estas contrapartidas para a câmara (e se for só para a câmara já é uma sorte!), MESousa até os deixa abrir mais um super, nem que seja no interior do Parque da Paz.

Anónimo disse...

- Catarina Freitas: directora de departamento no DEGAS.
Não nasceu por geração expontânea mas sim com, como se costuma dizer, de cu virado para a lua (sem ofensa ... para a lua)
- LIDL: Antes, outra cadeia de supermercados, de origem francesa, queria abrir uma loja na Sobreda.
A autarquia (entenda-se MES) não deixou com o argumento que is prejudicar os pequenos comerciantes daquela freguesia.

Saudações

quintino disse...

Catarina Freitas poderá ser uma protegida especial da Presidente da CMA.
Se é com que propósitos e fundamentos?

Sotnas disse...

Anónimo das 6:53,
Obrigado por nos esclarecer sobre quem é Catarina Freitas. Além disso, não será também familiar de alguém da câmara, ou membro ou partido ? Que outras peculiaridades tem ?
Quanto à abertura de um supermercado na Sobreda de outra cadeia estou lembrado do que se passou então como se tivesse sido hoje: a cadeia era a PLUS e MESousa opôs-se à sua abertura alegando que já existia o Intermarché e que a abertura de outro super na freguesia iria prejudicar o comércio já existente.
Passados menos de 2 anos abriu o LIDL. Conclusão: MESousa mentiu e não queria os PLUS porque, provavelmente, aqueles não lhe ofereciam nenhuma contrapartida enquanto o LIDL lhe ofereceu.
Na minha opinião, estas parcerias entre o poder local e o sector privado têm muito que se lhe diga: para além da parte positiva, que a tem, certamente, há as partes negativas: primeira, nunca se sabe o que há por baixo da mesa (e pode haver tanta coisa!); segunda: afasta-se todos os investidores que não estejam dispostos a dar contrapartidas, embora pudessem trazer para o concelho bons investimentos.
Assim, não admira que Almada esteja há muito à margem dos grandes investimentos privados que se fazem na AMLisboa.
É mais um ponto negro na administração de MESousa a juntar a tantos outros.

Anónimo disse...

O sector privado não dá contrapartidas.
Aquilo que diz dar está incluído no orçamento ou nos privilégios que vai obter/negoceia ou vai buscár ao bolso dos cidadãos no caso das construtoras de imóveis, onde o cidadão pagará os apartamentos mais caros e irá por força disso pagar maior IMI.
Estamos num negócio de pescadinha de rabo-na-boca onde dinheiro sai sempre do bolso do mexilhão que é quem se lixa sempre que o mar bate na rocha.
Deixemos de nos comformar ou confortar por solidariedade em legalizar ilegalidades porque o negócio é do tipo banqueira DONA BRANCA e lá teremos sempre os últimos a pagar a factura.
Tranparência e responsabilidade na gestão dos dinheiros públicos é preciso.

Anónimo disse...

Não tem que agradecer, Sotnas.
Quando me vejo perante uma questão para a qual conheço a resposta, falo/escrevo.
E sem medos como disse o outro.
Quem diz a verdade...


Anónimo Quintino:
Catarina Freitas é uma protegida super especial de MES.
Para lhe dar a resposta completa teria que entrar na vida privada de ambos os lados e isso não faço.

Mas estão ambas embrulhadas e muito no relatório do IGAT.
Vamos ver até que ponto essa super protecção serve para resolver o caso.

Anónimo disse...

Este último anónimo é engraçado, tem piada! Diz que quando sabe fala sem medos, mas depois não se identifica! Sintomático...

Mas pior do que isso, é que diz saber, mas não sabe rigorosamente nada; especula, pura e simplesmente! Reproduz aqui apenas o que ouve dizer, e o pior que há do que se diz!

A matéria encontrada pela IGAL susceptível de ser apreciada em sede própria - que são os tribunais - é muito, mas mesmo muito pouca. De um ano e um dia de trabalho das inspectoras resultou quase nada. Diga-se, em abono da verdade, que a "montanha pariu um rato".

Para além disso, essa pouca matéria que resultou de um ano e um dia de trabalho de duas inspectoras que merece atenção por quem de direito, está precisamente neste momento em apreciação nos tribunais competentes. Não há sentenças transitadas em julgado. Não há decisões definitivas tomadas. Há opiniões - aliás contraditadas pela Câmara Municipal de Almada, mas não mais do que isso.

Agora este anónimo arroga-se o direito de vir para aqui fazer insinuações baixas, alegar que conhece a vida privada das pessoas em causa e que até pode falar dela, numa atitude baixa e absolutamente reprovável, convencido de que está a dizer a verdade, como afirma.

Está pior, ainda, que o autor deste blog quanto à psiquiatria e à polícia, é o que lhe digo. Muito pior ...

Anónimo disse...

Tenho que lhe responder, último anónimo? Pois que seja.

O que se aponta no relatório É TUDO VERDADE.
Ainda não foi julgado, é certo. O que não impede que seja verdade. Que é.

Diz Sua Excelência que a montanha pariu um rato. Em que se baseia para concluir tal coisa?
Só porque o julgamento ainda não se fez? É pouco, meu caro. Muito pouco.
E qual ou quais as razões que invoca para dizer a tal frase da montanha ter parido um rato?
Pois se é tudo verdade, repito, como esconder o evidente?
A quadrilha a que sua excelência não tem o peso que queria ter para transformar TUDO em COISA NENHUMA.

Não me identifico. Certo. Mas não tenho que me identificar. O facto de não o fazer não transforma em mentira o que afirmei.
E você, excelência, que diz ser mentira o que eu disse? Não se identifica e com isso quer fazer crer que tem razão? Não meu caro.

Tenho piada, sou engraçado, diz você.
Engraçado sou. É o que elas dizem.
Tenho piada. A malta com quem me dou diz o mesmo.
O meu jovem espírito permite-me ser assim.
Já o seu não lhe dá essa benesse.

Falou em IGAL.
Excelência, você é por demais distraído para o exigível.
O que significa IGAL? Ou será que queria dizer IGAT?

Eu não falei, nem falarei, da vida privada de ninguém. Fui bem claro. Não queira você travestir as palavras.

E não insista com casos de polícia e de psiquiatria.
Porque você tem telhados de vidro de sobra e não tem cura.

Porte-se bem e ... vá para dentro.

Anónimo disse...

Picou-se, homem!!!!! Você deve ser daqueles que quando é questionado nas suas "certezas" e "verdades" se eriça todo. Tenha lá calma, olhe que esse sintoma tem mesmo muito a ver com questões de natureza psiquiátrica ...

É tudo verdade? Porquê, porque você decidiu que é tudo verdade? Ora aí está mais um fenómeno de psiquiatria ...

Você pode ser engraçado (dizem elas ...), pode ter piada (diz a malta com quem se dá). Mas não tomou chá em pequenino, ah isso não tomou de certeza.

Quis escrever IGAL, sim. Podia ter sido uma troca de L pelo T, mas não foi. Foi mesmo IGAL que quis escrever!

E você não sabe o que é IGAL? Curioso, muito curioso mesmo. Porque isso só confirma o que eu disse: você fala de cor e apenas pelo que ouve dizer. E usa o pior do que ouve dizer. Informe-se, homem, antes de dizer asneiras. Informe-se, não custa nada!

Ah, já agora, eu não disse que você ia falar da vida privada de ninguém. Disse apenas que você insinuou - e isso está escrito - que o pode fazer. Ou então, mentiu! Das duas uma, escolha lá você, que até é engraçado e tem piada!

Já agora, quem se está a portar mal é você, que vem para aqui insinuar coisas muito graves relativamente à idoneidade de pessoas que desempenham cargos públicos, e você (como todos) deve respeitar.

Quer cá parecer-me que, afinal, você não é tão engraçado e não tem tanta piada como quer fazer crer! E muito menos, espírito jovem!

E vou para dentro de quê?

Anónimo disse...

Já vi a cena toda. O Sócrates não tem o curso, é um vigarista, o Paulo Portas é isto e aquilo, o Louçã é um malandro dum esquerdista que faz o jogo do capital, e por aí fora, mas c/a MES e o Jerónimo ninguém pode dizer nada?
Porquê?

Anónimo disse...

Vou perder mais tempo consigo, anónimo ignorante das 12:11?
Não!
Tenho outras coisas em que pensar e outras pessoas com quem conversar.

Fico com a minha (verdade).
Você fica com a sua (mentira).
O costume.
Porque você não presta.
E quem tem ofendido é você, quando classifica quem por aqui anda de casos de psiquiatria e de polícia.

Pode você escrevinhar o que lhe apetecer que de mim não terá mais luta.
Entendeu ou quer que faça um desenho?

PQP!!!

Anónimo disse...

Mas que gente esta! Envergonham-me, sinceramente que me envergonham! Há blogs bem mais interessantes para gente assim! onde vivem? Em Almada? Não me parece! Deixo aqui uma pergunta: conheciam o concelho de Almada há 30 anos atrás, 20, vá lá! Decerto que não!
Eu sou uma pessoa que consegue reconhecer o que a CDU e a MES fizeram pelo nosso concelho! abram os olhos, olhem à vossa volta! Cresçam, minha gente!

Percebo que já ande tudo em campanha eleitoral, mas não baixem o nível! Felizmente ainda não somos os EUA! Respeitem as pessoas, sobretudo aquelas que dedicam as suas vidas a servi-los, sim, a vocês todos que para aqui verborreiam disparates. Vão para casa ou melhor, vão para uma associação, que as há tantas por este concelho fora e ajudem a mudar o que está mal. Ajudem a fazer uma melhor Almada, mas no terreno, com trabalho, não com boatos e mentiras. Tenham vergonha, senhores!

Anónimo disse...

Boa! Gostei dessa.
É o que precisa ouvir o anónimo das 12:11.
Então não acredita naquilo que vê ou lê!
Então os documentos aqui apresentados são falsos, são forjados?
Tenha juízo e vergonha dos seus disparates.
Que dirão seu amigos quando o ouvem falar assim?
Se calhar não dizem mas pensam: Mas que cretino! Isto para usar um termo brando.
Oh homem vá-se tratar.

Anónimo disse...

Engraçado! Já li este texto (o do anónimo das 9:25) - igualzinho, ou melhor, quase igualzinho - noutro sítio (blog ...) qualquer. Há aqui vasos comunicantes ...

Anónimo disse...

Antigamente também havia gente a dizer após 20 ou 30 anos de Salazar que Portugal estava diferente e melhor. Reconheciam o trabalho de Salazar.
Ou não podiam reconhecer?
Haverá semelhanças entre MES e Salazar, União Nacional e comunismo a ser assim.

Anónimo disse...

Gostava que o anónimo das 08:36 nos ofertasse uma lista do que MES e a CDU fizeram pelo concelho.
Em 30 anos, seria engraçado que nada estivesse diferente.
Transformar o verde em cimento é obra?
Será, mas não na quantidade que se constata.
Não me adianto para dar a possibilidade ao nosso amigo de realçar os seus conhecimentos.
Sou de Almada, aqui nasci há tempo suficiente para perceber o antes e o depois.
E confesso que não me sinto feliz.
Basta analisar o passado e o presente e perspectivar o futuro para que uma indisposição se interponha entra a minha cidadania e a realidade dos factos.

Cumprimentos e bom dia

Anónimo disse...

Este último anónimo, pela hora em que escreve, deve ter dormido mal e tido pesadelos. Uma lista? Seria tão grande essa lista, que provavelmente demoraria muitas horas a lê-la.

Diz o povo que pior cego é aquele que não quer ver. Assim está este anónimo: é pior que um cego!

Se diz que "Basta analisar o passado e o presente e perspectivar o futuro para que uma indisposição se interponha entra a minha cidadania e a realidade dos factos", então analise, não se fique por este tipo de "grande tirada" banal que não diz nada nem serve para nada, senão para fazer pura demagogia.

Anónimo disse...

De facto nestas últimas três décadas a cidade de Almada modificou-se muito,as unidades industriais, verdadeiras criadoras de riqueza foram-se embora,empresas de serviços quase não apareceram e outras estão a migrar para fora da cidade,a politica cerceadora do automovel está a afastar o consumidor, a juventude compra casa nos concelhos à volta,os imoveis devolutos crescem como cogumelos,a degradação urbana faz crescer verdadeiros ninhos de insalubridade,as escolas são transformadas em parques de estacionamento explorados por empresas que estão sediadas noutros pontos do país não contribuindo assim para o erário municipal,ao mesmo tempo que se constroem verdadeiros elefantes como o novo teatro de Almada que serviu para desbaratar milhões de euros que não se sabe bem a quem serve, licenciam-se parques industriais que mais não são que stand de vendas de automóveis,agride-se o comerciante local escarrapachando à sua frente lidls e companhia,estas entre muitas são as mudanças mais importantes nestes trinta anos de PCMESousa.Poderíamos ao menos ter experimentado outro tipo de autarcas, como tal não aconteceu, nem a comparação se torna possível.
Oliveira

Anónimo disse...

Também há a registar que em centros urbanos tão avançados como a Sobreda e Charneca se estão a vender fogos no meio de nenhures a 40.000 contos, sinal de que houve uma evolução positiva, já que se tratam de áreas amplamente servidas de uma moderna rede de transportes públicos, comércio e serviços logo à porta, sem falar da cobertura de equipamentos de saúde, culturais e escolares. Excelente a evolução destes espaços nos últimos 30 anos.

Anónimo disse...

Este anónimo das 8:17 é um individuo muito divertido.
Então tem uma lista que leva horas a lê-la? Só se for a si que possivelmente apenas sabe soletrar. Ou então nem isso. Possivelmente pediu a um amigo para aqui escrever por ele.

Não sou natural de Almada mas estou aqui morando há cerca de 16 anos.
A pricípio achei que realmente "Almada era uma cidade que dava gosto viver".
Tinha comércio próprio, transportes fáceis para Lisboa por estar próxima da mesma,liberdade de movimentação, diferente de algumas cidades da província, algumas mais parecendo aldeias grandes.

Hoje porém, "Almada é mesmo uma cidade em que JÁ NÃO DÁ GOSTO VIVER".

Com a megalomania de também querer um Metro, como Lisboa e Porto, escaqueirando e esventrando o centro da cidade, só conseguiu fazer com que os comerciantes tenham agora a "corda na garganta"
reduzindo-lhes em 70% o número da clientela, vendo-se eles em situação intolerável, não podendo manter seus empregados nem satisfazer seu compromissos com fornecedores.
Por outro lado, também os moradores estão abandonando Almada, como se pode ver pelas inúmeras habitações que estão à venda.

O anónimo diz que a lista leva horas a ler?
Deve estar a brincar ou então não se apercebe da realidade.

Deve viver noutro mundo.
Talvez no de "Alice no País das Maravilhas".Este anónimo das 8:17 é um individuo muito divertido.
Então tem uma lista que leva horas a lê-la? Só se for a si que possivelmente apenas sabe soletrar. Ou então nem isso. Possivelmente pediu a um amigo para aqui escrever por ele.

Não sou natural de Almada mas estou aqui morando há cerca de 16 anos.
A pricípio achei que realmente "Almada era uma cidade que dava gosto viver".
Tinha comércio próprio, transportes fáceis para Lisboa por estar próxima da mesma,liberdade de movimentação, diferente de algumas cidades da província, algumas mais parecendo aldeias grandes.

Hoje porém, "Almada é mesmo uma cidade em que JÁ NÃO DÁ GOSTO VIVER".

Com a megalomania de também querer um Metro, como Lisboa e Porto, escaqueirando e esventrando o centro da cidade, só conseguiu fazer com que os comerciantes tenham agora a "corda na garganta"
reduzindo-lhes em 70% o número da clientela, vendo-se eles em situação intolerável, não podendo manter seus empregados nem satisfazer seu compromissos com fornecedores.
Por outro lado, também os moradores estão abandonando Almada, como se pode ver pelas inúmeras habitações que estão à venda.

O anónimo diz que a lista leva horas a ler?
Deve estar a brincar ou então não se apercebe da realidade.

Deve viver noutro mundo.
Talvez no de "Alice no País das Maravilhas".

Desça à Terra e faça um exame de consciência.

Vai notar que estava enganado e também vai ver que melhora...

Desça à Terra e faça um exame de consciência.

Vai notar que estava enganado e também vai ver que melhora...

Sotnas disse...

Mal estaríamos se em 30 anos nada tivesse mudado! No entento, muita coisa mudou para pior, e comparativamente com outros concelhos Almada atrasou-se e continua a atrasar-se, fruto de falta de visão e doninvestimento sempre nas mesmas áreas deixando todas as outras para trás. Exemplo disso é a qualificação do espaço urbano que nunca foi feita nesta cidade. É que, dogmaticamente, MESousa acredita que desenvolver é apenas fazer escolas e lares de terceira idade (e mesmo estes têm muito que se lhe diga) teatros e bibliotecas. São equipamentos importantes mas não se pode ficar por aí. Em Almada não há uma política integral e harmoniosa de desenvolvimento, porque MESOusa não gosta, não sabe nem quer fazê-lo.
E por isso Almada cada vai andando oscilando entre o bom e o mau, não sendo uma coisa nem outra. Terra de muitos contrastes bem à moda do 3.º terceiro mundo. Como outros também eu cá nasci e sempre cá vivi e amo esta terra, mas não sou cego, nem surdo, nem mudo e sei pensar pela minha cabeça e sei que muito coisa está mal em Almada.
Esta nossa terra precisa urgentemente de uma alternativa a este modelo de (sub)desenvolvimento que está ultrapassado e já deu o que tinha a dar.

Sotnas disse...

Mal estaríamos se em 30 anos nada tivesse mudado! No entento, muita coisa mudou para pior, e comparativamente com outros concelhos Almada atrasou-se e continua a atrasar-se, fruto de falta de visão e doninvestimento sempre nas mesmas áreas deixando todas as outras para trás. Exemplo disso é a qualificação do espaço urbano que nunca foi feita nesta cidade. É que, dogmaticamente, MESousa acredita que desenvolver é apenas fazer escolas e lares de terceira idade (e mesmo estes têm muito que se lhe diga) teatros e bibliotecas. São equipamentos importantes mas não se pode ficar por aí. Em Almada não há uma política integral e harmoniosa de desenvolvimento, porque MESOusa não gosta, não sabe nem quer fazê-lo.
E por isso Almada cada vai andando oscilando entre o bom e o mau, não sendo uma coisa nem outra. Terra de muitos contrastes bem à moda do 3.º terceiro mundo. Como outros também eu cá nasci e sempre cá vivi e amo esta terra, mas não sou cego, nem surdo, nem mudo e sei pensar pela minha cabeça e sei que muito coisa está mal em Almada.
Esta nossa terra precisa urgentemente de uma alternativa a este modelo de (sub)desenvolvimento que está ultrapassado e já deu o que tinha a dar.

Anónimo disse...

Muito bem, meus senhores Almadenses. Almada ainda é e cada vez mais, uma cidade onde gosto e quero viver.

Querem listas? Vou tentar:

Não temos espaços verdes? Talves desconheçam o nosso pulmão, o Parque da Paz. Recomendo vivamente um passeio em família, decerto irão ficar surpreendidos.

Temos pistas cicláveis, para quem não é dependente da sua viatura. Imagino que gostariam de a levar para casa, mas não é possível, porque a cidade é dos peões. Os carros terão cada vez mais de ficar à porta e para isso já existem muitos parques de estacionamento e outros estão prestes a ser construídos. È difícil, eu sei, mas passem a andar a pé, ou então... vá de Metro!

Sim, de Metro!

E de quem é a culpa dos nossos comerciantes locais estarem a passar dificuldades? Certo que as obras do Metro não estão a ajudar, mas estas são transitórias. Que tal passarem vocês todos que se lamentam a fazer mais compras no comeércio local? Eu faço! Mas não, todos gostam é de ir para os Shoppings, depois queixam-se. É que também e sobretudo passa por todos nós a resolução deste problema!

Escolas? Não há falta delas! E a CMA só tem responsabilidade nas do 1.º ciclo no entanto podemos agradecer à CMA se temos novas escolas e obras nas existentes, à custa do esforço feito junto do Governo que nunca quer abrir os cordões à bolsa!

Cultura? Temos sim, e de boa qualidade. Temos o Fórum Romeu Correia, o Teatro Municipal. a Casa da Cerca, o Museu da Cidade, a Oficina da Cultura. Temos o movimento associativo local, o maior e mais dinâmico de todo o país que desenvolve actividades neste campo, e sim, com o apoio da CMA.

Desporto? Temos! e Temos infraestruturas de qualidade. Piscinas, Complexos desportivos, campos de futebol, Pistas de Atletismo. e nenhuma criança pode dizer que não tem perto de casa uma associação onde possa praticar todo o tipo de desporto.

Saúde? Temos a possível, mas como devem saber isso não depende da CMA.

Querem mais?

Eu sinto-me bem em Almada! Sem dúvida!

Anónimo disse...

Tão pouco e mal contado.
Associações ou células partidárias da Cãmara?
Shoppings? quem os permitiu?
Museu da Cidade? oqué isso?
Ah um dos melhores do mundo!
Pistas de atletismo?
Que provas internacionais se podem disputar nelas?
Oficina da Cultura?
O que é isso? O nome de uma sala.
Escolas?
A primária nº 2 de Almada vai dar mais um complexo de betão, um negócio.
Temos o lixo, os passeios sujos, os edifícios degradados, as pessoas a deixarem Almada, os jovens a debandarem,Almada Velha miséria urbana, o caos urbanistico, mais um megacomplexo no Pragal quando seria para verde aquele local.
Parque da Paz? Há quantos anos andam a falar nele. Depois cortaram-no para aceder ao Shopping Almada Fórum.
e o atraso de todas as freguesias?
E a triste Costa de Caparica?

Quer mais?
É inesgotável esta triste lista desta triste e subdesenvolvida Almada nas mãos de autarcas rendidos ao capitalismo.
Onde está o comunismo?
progresso e desenvolvimento?
Sub vejo. Desenvolvimento não vejo.

Anónimo disse...

Ena! Mas que grande lista!!!
Aposto até que está incompleta.

Este anónimo não quer dar o braço a torcer. Não dê. Mas não minta.
Ou faça a lista como deve ser.

É feio fazer-se passar pelo que não se é.
E depois ou outros é que são casos de psiquiatria e de polícia...

E com isto tudo estamos a afastar-nos do essencial deste "post": a inspecção do IGAT.

Não se fala noutra coisa e os sonos alteram-se. Alguns já se transformaram em pesadelos.

Mas quem não deve não teme, não é?
Então porque será que eles(as) temem?

Permitam-me uma espécie de homenagem ao tal anónimo, agora das 08:17.
Não tenho dúvida que o homem tem um jeito especial para «his master's voice» (a voz do dono).

Anónimo disse...

Se querem falar de listas, comecem pela lista do A.J:Jardim, que deve ser do tamanho da de Almada.
Pois é, mas esse não consta que seja do agrado destes senhores.
Então em que ficamos? Uma lista é boa, porque é nossa e a lista do lado, não presta porque não é nossa?
O esquema é sempre o mesmo, betão e mais betão e o zé pagode a pagar factura.

Sotnas disse...

Anónimo da 1:19 PM,
Você diz que se sente bem em ALMADA. Eu também, pois aqui nasci e sempre aqui tenho vivido. Aliás, se não gostasse de cá estar já há muito tempo que teria ido para outro lugar.
Mas, o gostar de Almada não me torna cego, nem surdo, nem mudo, nem mentecapto.
Sei ver o que está bem e o que está mal.
E sei que Almada não está bem e poderia estar muito melhor.
Mas, os dois olhamos para as mesmas coisas e vimo-las de forma diferente. É natural. É a mente que vê e não os olhos. E a nossa mente vê de acordo com a nossa sensibilidade, a nossa formação, as nossas expectativas e o nosso grau de exigência. Ou seja, é subjectiva.
Por exemplo, você olha para o Parque da Paz e vê uma grande coisa. Eu, que o frequento várias vezes por semana para fazer jogging, vejo um grande parque quantitativamente falando, mas um pequeno parque qualitativamente falando. Para mim, de todo o parque apenas 3 zonas estão bastante aceitáveis. O restante não é parque, é capim. E isto apesar de já estar em construção há pelo menos uma década. Os caminhos muitos deles estão em muito mau estado: já por várias vezes solicitei o seu arranjo pois, tal como estão, são propícios a quedas, sobretudo de quem corre. Mas até agora nada foi feito. Assim, se vê o respeito da CMAlmada pelos munícipes.
A construção do Parque da Paz, ou Parque de Santa Engrácia como eu lhe chamo, vem realçar o facto de, para MESousa, os espaços verdes não serem, nem nunca terem sido, uma área importante do trabalho autárquico. Eu, penso o contrário.
EStá a ver, onde você vê desenvolvimento, eu vejo subdesenvolvimento.
Portanto, cada um fica na sua. Você fica com a sua satisfação e eu, bem como muitos outros, ficamos com a nossa insatisfação.
Sabe qual a diferença entre os satisfeitos e os insatisfeitos ? Os primeiros nada fazem para melhorar as coisas, aceitam-nas tal e qual como são; os segundos, como eu, lutam para melhorar as coisas. É essa a grande diferença entre nós.
Fique bem.

Anónimo disse...

Sotnas,

Maldoso como sempre, hein? Aliás, como o outro anónimo da lista que não é lista, lá mais para trás.

Vocês os dois (pelo menos estes dois ...) são tipo mal dizentes profissionais, que quando pensam de forma diferente dos outros, pensam e ponto final. É você quem diz que um fica na sua e o outro também, não é? Isso quer dizer o quê? Que você tem toda a razão, mesmo que não tenha, e daí não sai. Conheço bem de mais esta postura, bem demais ...

Invoca a subjectividade para dizer mal e justificar que diz mal. Que feio. Ainda por cima porque você não é nada subjectivo ao dizer mal; pelo contrário, é objectivo e muito. Diz mal porque é do contra relativamente a esta maioria desta Câmara Municipal, não gosta (vá-se lá saber porquê objectivamente, mas que é um facto que não gosta, não gosta. Está no seu direito, obviamente, mas devia fazê-lo e afirmá-lo com verdade, não com deturpações mesquinhas como você faz!), e como é do contra vá lá de arranjar os argumentos todos para o justificar. Até os mais idiotas.

Pior do que isso, quando você diz os disparates que diz sobre o Parque da Paz, está, mais do isso, a mentir deliberadamente a si próprio, tentando autoconvencer-se que tem razão. E como não encontra razões OBJECTIVAS para justificar o seu veneno, inventa desculpas.

Você, e o outro tal anónimo da lista, se lhe dessem a lua acahva pouco, quereria a galáxia toda. A menos que quem lhe desse a lua fosse da sua laia. Aí, provavelmente, uma qualquer migalhinha de qualquer coisa serviria, e era o melhor dos mundos.

Não, o Parque da Paz não é o que você pinta. É maldade o que você faz e diz. O Parque da Paz são mais de 60 ha de área verde que estão ali, à disposição dos cidadãos para usufruirem, livermente, quando o que aqueles que provavelmente você apoiaria para gerir os destinos de Almada lá queriam ver betão, uma urbanização de dimensões inenarráveis. Mas não, foi o Parque da Paz, que se está e estará a construir sempre, porque é um espaço livre, em permanente construção. Como devem ser este tipo de parques, sr. Santos... oops, Sotnas.

Quanto a espaços verdes, caro Santos ... oops, Sotnas, o que você afirma é tão ridículo que se vira contra si próprio. Esta Câmara Municipal não se preocupa com os espaços verdes? Não é uma área importante do trabalho autárquico? Você que parece querer afirmar-se como um homem atento e informado, aceite um conselho: leia, informe-se pelo menos. Leia os Relatórios de Actividades, que são púbicos, estão na Internet, e depois fale. Ah, não lê, já sei. São mentiras o que lá está escrito. Claro! Então você inventa, atira postas de pescada para o ar. Mas olhe que as outras pessoas podem ler, e depois não se admire de que lhe chamem nomes feios ...

Esta já vai longa - demasiado longa, para uma "subjectividade" que não mereceria tanta atenção - mas não resisto a outro desvio subjectivo e tão malicioso como o seu, que o tal anónimo a que já me referi faz lá mais para trás.

Deixo de lado os disparates todos que ele diz, mas pego num: o da pista de atletismo. Porque é exemplar da forma de pensar (neste caso, dele e sua, Santos ... oops, Sotnas). Então a pista de atletismo não presta porque ... não se podem lá fazer provas internacionais! Esta é de bradar aos céus. É a tal história da lua ... Não se podem fazer provas internacionais - o que nem é verdade, já lá se fizeram provas internacionais, não campeonatos do mundo e jogos olímpicos, é evidente, mas provas internacionais é outra coisa - mas o essencial nem é isso. Que cidadão pode querer atribuir-se a si próprio essa condição, e ser reconhecido como tal, quando ignora que os equipamentos de que fala - neste caso a pista de atletismo de Almada - são utilizados diariamente para a sua formação e prática desportiva por dezenas de milhares de crianças, jovens e menos jovens do nosso Concelho, substituindo esta realidade pela não realização de provas internacionais para achar que a pista de atletismo não presta? Que cidadão é este?

E está tudo dito, porque os outros disparates que este anónimo escreve são do mesmo quilate, e a sua razão é a mesma.

Anónimo disse...

Mas toda a gente sabe que a autarquia se preocupa tanto com os espaços verdes que nem os limpa...
Para se manterem verdes. Verde mais verde não há.

O Parque da Paz em construção permanente?
Boa anedota. Tão boa que me fez rir. Sinceramente fez.

Não se realizam provas internacionais porque a pista não presta? Não é bem assim. A pista não tem é condições suficientes para albergar provas internacionais.
Não distorça as coisas.
Já lá se fizeram provas internacionais? Quando? E a que nível de internacionalidade se refere?
Espere! A pista é usada para formação? Era bom que assim fosse. Mas olhe que não é.

E é por ler tanto sobre as actividades da CMA que digo o que digo.
Até leio o chamado Boletim.
Que vive de sonhos cor de rosa e informa o que lhe dá jeito, com muitas fotografias da chefe MESousa.

Anónimo disse...

Almada e uma espelunca, a CMA, uma capitalista, fascista, inepta e incompetente.

Paris, 03/05/08

Anónimo disse...

Esta é para o penúltimo anónio. Porque o último ... deixe-se lá estar em Paris que faz muito, muito bem! Pelo menos não chateia por cá ...

Generalidades, só generalidade. Eu poderia fazer o mesmo em relação a si. Quer ver?

Lê muito? Mas não percebe! Não aprende nada com o que lê ...

Internacionaliadade (não sei o que é, mas depreendo pelo sentido) sim! Você desconhece? Leia mais! Aprenda!

A pista de atletismo não é usada para formação? Então o que lá fazem os milhares de utentes/dia? Se calhar comem capim ...

Distorcer as coisas? Mais do que você? Impossível!

A autarquia não limpa os espaços verdes? Tem piada, há quem se queixe que gasta muito dinheiro (demasiado) a limpar os espaços verdes ...

Cure-se homem! Assuma que é contra esta maioria, mas não procure inventar argumentos onde eles não existem. Apresente alternativas! Diga o que faria para melhorar a situação que não tenha sido ainda feito. Seja criativo. Seja positivo. Seja construtivo. Você só vem aqui para destruir. E é tão fácil destruí-lo a si ...

Ah, e ria-se, ria-se muito. Rir faz bem à saúde, sabia?

Anónimo disse...

Artigo escrito em 19-7-2007 em www.setubalnarede.pt, sobre este assunto, com o título de "Câmara de Almada é alvo de investigação"

É este o Link:
http://www.setubalnarede.pt/content/index.php?action=articlesDetailFo&rec=9554

Anónimo disse...

Este palhaço das 2 e 42 é engraçado.

Anónimo disse...

O palhaço das 6:04 é muito, mas muito mais engraçado!

Anónimo disse...

Para o anónimo do artigo do Setúbal na Rede: admirado? Com quê? A CM Almada é objecto de "inspecções ordinárias" quase todos os dias! Já aconteceu acabar uma, e no próprio dia começar a seguinte!

Agora, consequências dessas inspecções, sabe quais são? Sabe? Quer saber?

Anónimo disse...

Tantas vezes o cântaro vai à fonte...

Sabe, último anónimo, há coisas e pessoas que não se compram.

As consequências aparecem dentro de momentos.

João Eduardo disse...

Meus caros almadenses

Conheço bem o relatório da IGAL (ex-IGAT) e posso garantir que tudo que lá está é a simples verdade factual do que acontece na CMA. Naturalmente, com a avaliação jurídica dos técnicos da IGAL.

As ilegalidades foram comunicadas pela IGAL ao Ministério Público, que concordou com as conclusões e remeteu para Tribunal.

Mas o que o relatório revela é que hoje na CMA a escolha para os lugares de chefia não se faz pelo mérito e qualidade dos candidatos mas sim pelas suas ligações partidárias ao PCP ou ligações pessoais a MES ou aos seus protegidos.

O caso da Catarina Freitas, pessoa muito simpática, mas que trepou na estrutura municipal, sem ser funcionária pública, apenas por ser amiga da filha de MES e sua protegida. De resto, a sua formação académica nem sequer é a mais adequada para o lugar que ocupa. Mas isso nada interessa a MES. De resto, o DEGAS depende directamente da presidência, pelo que todas as ilegalidades que lá se cometem têm uma responsável política: Maria Emília de Sousa.

Mas, o problema não é só a Catarina Freitas. Neste momento estão a abrir concurso para a chefia de divisão e gestão ambiental e a única formação académica admitida é a de BIOLOGIA, pasme-se!

Então e os engenheiros do ambiente, os engenheiros do território, os urbanistas, os engenheiros civis, etc, etc... Faço uma aposta com quem quiser que a limitação à biologia é para garantir o lugar para o subordinado de Catarina Freitas, o biólogo Nuno Lopes! Alguém quer apostar? Estejam, atentos...

Mas a história não acaba aqui. Muitos dos concursos referidos no relatório foram abertos para albergar técnicos ligados ao PCP vindos de outras Câmaras perdidas, nomeadamente de Loures, de onde veio o antigo presidente, engº Adão Barata, que trouxe consigo uma mão cheia de técnicos, todos directamente para lugares de chefia, muitas vezes sem a formação adequada. Por exemplo, a directora do Departamento de SALUBRIDADE, ESPAÇOS VERDES e TRANSPORTES, imagem é licenciada em... sociologia. Mas veio directamente de Loures, claro!

Mas não foi só de Loures. Da Amadora, com a cunha do conhecido vereador comunista João Bernardino, veio para a Gestão Urbanística a jurista (!!!) Ana Lousa, que estava na prateleira há anos.

Do Seixal, com a intervenção da sua cunhada e conhecida comunista Drª Paula Pinto, veio Carlos Dias, directamente para director do Urbanismo.

Mas a história no urbanismo é ainda mais escandalosa. O concurso referenciado pela IGAL é já o segundo concurso. Antes tinha sido promovido um outro concurso nacional, para 5 lugares de chefia no Departamento, abertos a arquitectos e engenheiros, ao qual concorreram 9 candidatos da CMA.

Só que... MES mandou anular os concursos, para abrir depois incluindo também juristas e (para disfarçar), sociólogos, assistentes sociais... etc.

É claro que o novo concurso foi para dar entrada a Ana Lousa e Carlos Dias, cujos nomes, mesmo antes dos concursos já eram referidos nos serviços como futuros dirigentes.

Foi por estas trapalhadas todas que a anterior Directora dos Recursos Humanos, Elisabete Carvalho, foi embora, por discordar destes métodos ilegais de MES fazer escolhas político-partidárias para os lugares de chefias.

O relatório da IGAL vem dar-lhe toda a razão.

Mas esta é só, ainda, uma pequena parte da triste história desta administração municipal, apostada em defender os seus próprios interesses pessoais de permanência no poder. É por isso que já muitos comunistas não se identificam com MES e começam a ficar fartos.

E Jerónimo de Sousa, que por muito menos "despediu" o presidente da Câmara de Setúbal, Carlos Sousa, tem medo da Maria Emília de Sousa.

Parece que sim.

João Eduardo disse...

O Parque da Paz tem sido referido em vários comentários.

Aqui fica a minha opinião. De facto, do ponto de vista técnico é um belo espaço verde, muito bem desenhado. Mas do ponto de vista da sua integração na vida da cidade de Almada é quase um desastre, pela sua localização.

A ideia de "parque urbano" nasceu nos Estados Unidos e o exemplo mais perfeito é o Central Park, em Nova Iorque. Caracteriza-se por ser uma ampla área verde de uso livre da população, de acesso muito próximo e directo das áreas habitacionais.

É um "pulmão verde" DENTRO da cidade.

Em Almada, por razões de mau planeamento urbanístico, o Parque da Paz ficou fora da cidade, rodeado de vias rápidas que dificultam a sua ligação orgânica com as áreas habitacionais, dificultando a sua utilização, mais intensa.

O que esta incapaz administração municipal devia ter feito há 30 anos quando aprovou planos de urbanização da cidade, era integrar neles, dentro da cidade o "parque urbano", como acontece no Parque da Cidade do Porto.

Mas fez tudo ao contrário e o resultado está à vista: um parque urbano muito bonito sim, mas muito pouco utilizado.

E para agravar, os terrenos públicos dentro da cidade, que podiam servir para alargar a estrutura verde urbana, são vendidos com projectos imobiliários carregados de betão, como o centro de negócios do Pragal.

Maria Emília de Sousa está rendida aos favores do capitalismo liberal mais selvagem?

Anónimo disse...

E esta?
Toda esta informação será falsa?
O autor da denúncia parece saber bastante daquilo que diz.
Toda esta conversa deve estar baseada em muita informação.
Aliás, é muita a informação que ele nos deixa aqui bem explicita.
Ele cita nomes que será fácil verificar.
E então o que fazem as autoridades competentes para estes assuntos?
Vão continuar a ignorar?
O que é que a MES tem, que a faz parecer intocável?
Que mistério é esse?
Será que a provedoria Geral da República desconhece os factos?

Tenhamos esperança que a situação imoral seja punida, porque a impunidade é injusta.