segunda-feira, março 09, 2009

A Triste e Abandonada Almada ( I )

Em...Almada, disse a Câmara Municipal que gastou 700.000 Euros de 15 de Novembro de 2008 a 10 de Janeiro de 2009 para dinamizar o quê?
Onde estão os resultados positivos esperados e onde foi parar esse dinheiro?
Foi só foguetório para deslumbrar e, propaganda do regime.
imagem do pasquim municipal de Dezembro 2008
A realidade é conhecida. Está no vazio em que Almada se transformou com resultados negativos na dinamização da cidade, porque o golpe fatal e traiçoeiro já tinha sido desferido com alguma mestria e desfaçatez antes, com o traçado e implantação do comboio no meio do principal eixo viário da cidade, acolitado por um desastrado Plano de Mobilidade Acessibilidades, que afastou mais, as pessoas do centro de Almada.
FINALMENTE, o estado de Almada é isto:

1. Loja na Av. D. João I 2. Lojas na Rua Bernardo Francisco da Costa

3. Lojas na antiga Av. Afonso Henriques
São só alguns exemplos.
Almada e os almadenses estão sendo vítimas de um requintado autismo municipal em simbiose com peculiar dose de incompetência dos autarcas para gerir a cidade e o concelho, potenciando as suas valências e recursos naturais.
Almada a um passo da desolação urbana e da desertificação.
Em nome de um negócio chamado MST, Almada foi sacrificada metodicamente por estes autarcas.

25 comentários:

Anónimo disse...

crise?

João Henriques disse...

Exacto..crise. A loja da fotografia 1, uma churrasqueira na D.João I está fechada há anos. Muito antes do Papão MST. O que atravessamos é uma crise global coadjuvada por uma politica de grandes superfícies comerciais em detrimento do comércio de rua. Para quê tantos centros comerciais? Se tivesse havido uma política de protecção do comércio local por parte do governo, em vez de construir à desgarrada para lucros fáceis.. a realidade seria outra.


O próximo post vai ser o quê? Que o cinema da Academia Almadense fechou por causa do MST? Ou é mais uma vítima das salas multiplex das grandes superfícies?

Em Alvalade, apesar do antigo centro comercial estar fantasma, quase sem comércio nenhum, abriu um cinema de rua como nos velhos tempos.

O comércio de Almada não está assim por causa do metro não senhor. Aliás Almada está com melhor especto do que aquilo que estava. A situação é global, e onde há shopping centers e ainda por cima um comércio de rua que não se actualiza, não seria de esperar outra coisa.

abraço

João Henriques

Anónimo disse...

O Global
A crise do capitalismo
Os shopings
São os vilões, em determinada perspectiva, que estragaram a vida de Almada.

Não só lojas fecharam recentemente como outras não abriram. Sintoma da falta de atractividade desta cidade, consequência do abandono e desleixo a que a autarquia a votou.

O Almada Forum precisou da autorização da CMA para se construir.
Não é o Governo o culpado.
Porque a presidente da Câmara não autorizou anteriormento o estabelecimento de grandes lojas âncora no centro de Almada?
Consta que a ZARA quis abrir um a grande loja em prédio da Av Af. Henriques e não foi autorizada.
Porque não se empenhou a presidente da Câmara em tempo devido na instalação de uma Loja do Cidadão na cidade?
Porque tem a presidente da Cãmara apostado na retirada de serviços do centro para a periferia?
Porque pratica esta politica, querendo retirar agora serviços camarários do centro de Almada para o centro sul?
Que contrapartidas ( Várias ) houve para quem com a construção do Almada Fórum?

Que quer essa senhora fazer de Almada?
Um asilo para 3ª Idade residual? não para ela certamente!

A apologia da miséria, com o papão do fascismo é tema preferencial da senhora, para garantir votos. Há que explorar os mais excluídos e prometer-lhes meio mundo assacando responsabilidades pelo não cumprimrnto aos diversos governos centrais.

Anónimo disse...

O Sr. João Henriques devia informar-se melhor sobre o que escreve. Na verdade os centros comerciais existem porque a sua localização obtém parecer favorável das Câmaras previamente ao seu licenciamento.

No caso de Almada também foi assim e a sua aprovação foi publicada com toda a pompa e circunstância no boletim municipal.

A MES aproveita esta obras para conseguir infra-estruturas que a Câmara não quer fazer, como foi o caso de das rodovias em redor do Almada Fórum.

A MES está-se a borrifar para o comércio local.

É claro que não é por causa do MST que o comércio local está a fechar. É por causa do resto que o acompanhou, uma má política de mobilidade urbana e também a falta duma política de reabilitação da cidade que a renove e fixe cá a população que todos os anos a abandona.

Sejam quais forem as razões os responsáveis são sempre os mesmos, os eleitos do PCP que nos (des)governam há demasiado tempo.

É por isso que é preciso mudar de vida, também em Almada.

Eu vou seguir o conselho do Jerónimo de Sousa, para mudar de vida, vou votar na oposição democrática.

Anónimo disse...

A saída dos serviços municipais de dentro da cidade para a Rotunda do Centro Sul é mais um violento golpe contra a Almada e os seus comerciantes.

Onde é que esta gente tem a cabeça, não admira que os técnicos da Câmara só pensem em pirar-se para outros municípios, como fez o arq. Eduardo Campelo... e vão outros a caminho.

Está toda a gente a ficar farta de tanta asneira.

Enquanto outras Câmaras tentam cativar actividade económica para dentro das cidades, em Almada atiram-se os serviços públicos para a periferia, prejudicando os habitantes e os comerciantes da cidade.

Anónimo disse...

-epá ó falâncio pá, temos de deixar de vir pá, aqui para a assembleia da república pá, protestar pá, contra a crise pá, sim pá, aquela nacional que já vem de há bué pá e agora ficou pior pá, por causa pá, da auto-(des)regulação pá, do mercado financeiro pá, sim pá, aquela coisa que está podre pá, o capitalismo pá.

- pá ó jel, agora deixamos a luta pá?

- nãã ó falâncio vamos p'almada pá!

- ó jel, almada?

- atão pá, ó falâncio o agravamento das condições laborais pá, a flexibilização e desregulamentação dos direitos sociais pá, o esvaziamento do património publico pá, a privatização da saúde pá, o empobrecimento da educação pública pá, o descrédito do sistema judicial pá, a exploração do sector dos professores pá, dos enfermeiros pá, dos operários pá, dos agentes de segurança pá, de todos os funcionários públicos pá, a redução de qualidade dos serviços de segurança, na predação dos recursos e do meio ambiente pá, dos aumentos pá dos bens de consumo, transportes, comunicações,de tudo pá, o atrofio das empresas pá, o desemprego pá, as desigualdades sociais pá...ó falâncio pá, a culpa é da câmara de almada pá!

-vamos para almada pá!

-bora lá falâncio, toca aí umas guitarradas pá!

-kirikirikirikiriki kirikiiiiiiiiii

Anónimo disse...

A D.Maria Emilia tem a culpa? não, quem tem a culpa são os outros são sempre os outros,foi o governo que criou a encalma,foi o governo que pôs a encalma de caça á multa,foi o governo que determinou que esta cidade ia ser a mais ecologica do mundo mundial,foi o governo que não fez parques de estacionamento,foi o governo que aprovou as novas construções sem os seus devidos equipamentos,enfim a S.só está aqui de floreiro,e com BMW.

Anónimo disse...

Não vejo o Sr. João Henriques atacar o Liedl, espalhado pelo Feijó, Sobreda e mais recentemente Pragal.
Será que esta pequena grande superfície não veio prejudicar o comércio de rua?
Ou esta negociata foi culpa do governo?

Não vejo o Sr. João Henriques a defender alternativas para a Academia.
Há muitas, nem só de cinema vive a cultura.
Mas sobre a Academia e o seu fecho enquanto cinema, havia muito a dizer.
Não é assim Sr. Osvaldo? Não é assim, Sr. Tojal?

Diz o Sr. João Henriques que Almada está com melhor aspecto.
Pode estar. Mas só vivemos do aspecto?
Faz-me lembrar uma vizinha minha que era "boa cum'o milho", andava sempre bem vestida mas, por dentro, não prestava. Era só show off.

O que se passa com Almada, é crise sim.
Crise de valores, de mentalidades.
Crise de autarcas.
De autarcas que se estão nas tintas para Almada.
Porque assim que o seu "martírio" acabar, piram-se, como o diabo da cruz.
Eles até nem são de cá.

Sr. João Henriques, acredite que fiz os possíveis por o entender e, depois de muito pensar, concluí que o senhor é mais um que defende o que não tem defesa.

Boa sorte. Para si e para Almada.

Anónimo disse...

O último slogan da CMA é absurdo e inválido (Grandes Projetos Grandes Realizações). Melhor seria Pequenos Projetos que dão qualidade de vida e revitalizam a cidade.

Não sê se estes autarcas olham ao seu redor e veem uma população envelhecida ( A média de idade em Almada velha e ao arredor é de aproximadamente 70 anos ) se temos em conta que a esperança meia de vida é de 80 anos daqui até 10 anos é um deserto.

Como é possível que ao invés do que acontece em paises desenvolvidos, aqui não se pense neste problema ???

Nestes paises a politica desenvolvida é revitalizar o centro das cidades com gente jovem mediante com diferentes ajudas, gente que fixe sua residência na cidade, o que faz com que se utilizem menos transportes e por tanto menos despesa e menos contaminação ademas de criar riqueza com novas empresas de serviços a fazer uma cidade viva. Mas claro para isto é preciso gastar dinheiro e apanhar os frutos a longo prazo, ao invés dos grandes projetos e grandes realizações que desertifican a cidade e enriquecem depressa a uns poucos incluída a Câmara.

Estes projetos de rejuvenicimieto das ciuades demoram não se fazem de um dia para outro, demoram muito tempo, por isso ou a Câmara se põe atrabajar imediatamente ou o dito daqui até 10 anos almada é um túmulo.

É uma tristeza o que está passando em Almada pela cegueira de seus dirigentes.

Anónimo disse...

Pois é, caro anonimo anterior, o que é facto é que este elenco municipal está há 34 anos no poder e encontrou uma cidade com esse tipo de vida que é retratado por si; uma cidade cheia de vida, cheia de juventude, cheia de movimento comercial,(era a maior praça comercial do distrito de Setubal), e o que este elenco construiu lentamente foi um imenso lar de terceira idade urbano,um deserto comercial, um deserto demográfico. Pode-se concluir portanto que o trabalho foi feito completamente do avesso. Claro que quanto maior fôr a miséria, maior a influência dos caciques, neste aspecto, podemos dizer que o sucesso tem sido total, nunca foi tão venerada a nossa czarina como é hoje ao ponto de encontrarmos com relativa facilidade uma espécie de guarda pretoriana nas ruas desta cidade ao virar da esquina e que se agigantam sempre que uma critica lhes chega aos ouvidos, pressionado e atemorizando quem se atreve a dizer mal da Czarina.
Não há mal que sempre dure, nem bem que se não acabe.
Oliveira

fernando sousa da pena disse...

Estranho comentário o do Sr. Henriques. Como se o Almada Fórum não fosse produto de uma autarquia ansiosa pela especulação imobiliária que se seguirá na zona. Como se a degradação do espaço público, entregue ao lixo, ao descuido e ao vandalismo, não empurrasse as pessoas para fora das ruas. Como se a política de impostos e taxas do município não dificultasse o bom investimento que falta no concelho. Como de a destruição da paisagem e os erros urbanísticos não desfigurassem a cidade e não a tornassem pouco apetecível para os cidadãos.

São décadas de erros acumulados, de concepções obsoletas, de falta de critério, mascaradas por publicidade cara mas eficaz.

Anónimo disse...

Ter uma câmara como a de Almada é uma aberração de qualquer cidade que se aprecie. Mas o tempo põe todas as coisas no seu lugar e a estes incompetentes também lhes porá e serão recordados como os mas inúteis da história e uns grandes ditadores. Isso se, se irão cheios de dinheiro do contribuinte e só deixando merda a seu ao redor que qualquer outro autarca competente e com tomates terá que limpar com dinheiro do contribuinte, que assim terá sido roubado duas vezes por esta camada de...

--------------------------------------------------------------------------------

Anónimo disse...

Se todos os residentes em Almada fossem votar não tendriamos estes inutiles na Câmara. Vão votar e a colocá-los no seu lugar, A RUA.

Anónimo disse...

Na primeira fotografia está sentado na mesa a presidênta e o vereador Matos,e o presidente da associação de comerciantes de Almada,será que esse Sr não tem nada que dizer, de tudo aquilo que se esta a passar em Almada como comercio?

João disse...

O conceito modernização e adaptação a novas realidades é algo que ultrapassa a perspectiva da maioria dos comerciantes de Almada. Existem, porém, excepções. Numa zona popular na cidade pelos bares, que noutros dias conheceu maior movimento, existe um bar que soube modernizar-se O Manga Rosa. Não existe sábado à noite quenão esteja cheio e a facturar. A resposta a esse sucesso está na capacidade de ter sabido criar uma alternativa moderna e sustentável. O novo local de comida saudável, na antiga loja de rua da TvCabo tem tido muito movimento. E porquê? Porque soube modernizar-se e adaptar-se a uma realidade diferente. Até o Fórum Municipal Romeu Correia costuma estar com muita assistência Às quartas-feiras, dia em que exibe cinema de autor ou alternativo. E porquÊ? Porque apostou numa mercadoria diferente, que reponde à ausência deste tipo de cinema nas grandes superfícies comerciais.

Não vale a pena culpar apenas a autarquia e o governo, quando a falta de visão e de oportunidade de negócio escasseia desde a raiz: nos próprios comerciantes.

O restaurante a Tasquinha do Aires na Trafaria.. sempre cheio e a facturar. PorquÊ? Porque opta por um produto diferente, assente num ambiente típico e pratos regionais.

Não é com montras dos anos sessenta, que mais parecem uma verdadeira viagem ao passado que se consegue vingar. Foi o MST? Foi o traçado do metro? Não, não foi. Foi mais a inaptidão de aceitar a mudança e compreender os tempos modernos, cada vez mais rápidos e competitivos. Existem duas hipóteses: 1- capitalizar na onda e encontrar uma dinâmica nova. 2- Recorrer ao queixume e á inércia.

abraço

João

Anónimo disse...

A mudança numa cidade não se pode fazer unilateralmente como faz o dono na sua propriedade privada.

Será que a czarina entende Almada como sua quintarola e todos os municìpes deverão submeter-se aos seus desígnios.
Porque não deu a czarina atenção às vozes dos almadenses?
Sim, porque não deu ouvidos aos almadenses?

Ah! estava mais interessada em impôr a sua vontade, trabalhar para o seu partido e fazer-se obedecer, porque ela desajeitadamente faz tudo bem feito.

Um concelho, uma cidade, são propriedade social dos residentes e não dos eleitos.
Os outros é que não sabem adaptar-se.
Paciência, são burros.
Ela é inteligente!

A czarina MES é um equívoco autárquico.

camarada ex. bufo da pide disse...

Ò meus amigos esta Emilia de SOusa está cheia de cheta. Daqui a 3 ou 4 anos já não está na Câmara e vai morar lá para a aroeira ou para um condomínio de luxo, e nunca mais quer saber dos comunas de Almada. Qual o salário dela por mês, à quantos mese e anos sempre a sacar.
Atrás dela vão aqueles que mamaram e enriqueceram à conta da CDU de ALmada. Coitados daqueles que verdadeiramente lutaram. Conheço alguns que antes do 25 de Abril eram bufos na lisnave e arsenal e depois do 25 de Abril, tornaram-se grandes antifascistas e da CDU. Quem governou esta Câmara estes ultimos 20 anos foi a direita encapotada dentro da CDU. Até porque o partidocomunista de almada não existe não tem poder nenhum. Só na Câmara por causa dos tachos

jel disse...

kirikirikirikiiiiiiiii... pois é pá, eu bem gostava que todos tivessem poder de compra pá,para todos os espaços comerciais pá, mas a realidade do comércio dentro e fora de Almada pá, é um misto entre a crise e a exposição do João pá! toca aí falâncio...
kirikiiiiii

Anónimo disse...

Meu caro João em algum caso voçê até tem razão,mas agora nestes ultimos anos, o que são as lojas em Almada foram pouco a pouco modernizando-se, tinhamos lojas chamadas ancora,seria uma boa pergunta saber a razão por a qual fecharam,isso é uma obrigação do poder local analizar o que aconteçe dentro da sua cidade,e voçê veja tem um dos melhores estabelecinto que eu conheço que se situa naPraça S. João Batista ecomo voçê ve esta fechado, situa-se ao lado do Romeu Correia,não sepode trabalhar em iguais circunstãncias quando temos uma grande superficie com estaciomento gratis e nos na temos uma encalma com uma caça á multa brutal, te dá igual que ponhas a montra bemo mal simplesmente os clientes não poden entrar na cidade,

fernando sousa da pena disse...

Mas será que um espaço urbano organizado, arranjado, limpo, seguro, aprazível não tem nada que ver com o sucesso do comércio? Acha mesmo que é só um problema dos comerciantes???

Ponto Verde disse...

FINALMENTE... batemos no fundo e já toda a gente topou o engano. O novo lema de Almada é:

- CDU, O REI VAI NU!!!

Anónimo disse...

O problema é que a Câmara proibiu por regulamento as alterações e ampliações nas freguesias e áreas consolidadas, portanto não se pode inovar o comércio porque não se pode mexer nas construções - só dá para pintar (e de amarelo de preferência). Portanto inovação no produto só dá para chinês.

Anónimo disse...

Sr. João, infelizmente tenho uma loja em Almada antiga e a qual tem montras. Na tentativa de oferecer coisas novas e rejuvenescer o comércio importo certo material muito delicado, pois bién, necessito ter toldos nas montras para protejer a mercancia.

Sr. João, a triste realidade é que esta Câmara não me dá permissão por ser uma zona protegida e eu me pergunto, protegida por que? ao lado da loja tenho um prédio em ruínas com perigo de derrubada, outro mas em frente em ruína, atrás sucede o mesmo. Os passeios estão tortos e cheios de buracos, etc

Portanto Sr. João, não diga estupidezes já que por muito que eu investa (que não me deixam)as condições que me rodeiam e que são competencia da Câmara são, e perdoneme, uma merda mesmo que pago os meus avultados impostos religiosamente.

Será que a Câmara não tem que investir também para atualizar a cidade?

E falando de toldos, quererá o Sr. crer que a um café situado aqui ao lado lhe fizeram tirar o toldo que atirava o sol de uma grande cristaleira e além disso do prejuízo que trouxe, este toldo tapava o aparelho de refrigeração que agora ficou à vista coberto com uma bellisima uralita.

Por tudo isto Sr. João, quando fale, fale com mais critério e a mais com pessoas que tentamos rejuvenescer e adaptar nossos comércios ao mundo em que vivemos.

Esta Câmara vive neste mundo atual?

Anónimo disse...

Lojas fechadas são um problema mas será que a culpa, mais uma vez, é da Câmara?

Talvez sim, pois aprovou um mega shoping. Um verdadeiro cancro chamado Forum - um sangue suga que ritirou a vida da cidade tradicional

Anónimo disse...

Já que a Nossa Senhora de Fátima cá vem (com o que eu concordo, pois dá movimento á cidade),esperemos que a MILITA nãe esqueça de pedir PERDÂO por ter ESTRANGULADO a ÙNICA AVENIDA que Almada tinha, só para ter um PRÈMIO na mão. Quem lho deu não sabe que os gazes nas outras pequenas ruas triplicaram e que para ELA ter esse PRÈMIO temos a classe dos COMERCIANTES DESTRUIDA, e consequentemente ALMADA MORTA.SR PRESIDENTE PEÇA PERDÃO PELO TEMPO QUE ESTÁ A LEVAR A RECONHECER QUE ESTA AVENIDA CORTADA ESTRANGULOU TODA A CIDADE.Peça tambem por ter criado a ECALMA que multa todos os visitantes a €60. Não tenha vergonha de mostrar que reconhece que errou, a Nossa Senhora PERDOA_LHE porque ELA sabe que não foi de PROPÒSITO. O Indignado