terça-feira, março 17, 2009

A "Protecção" da Duna

Em...Almada, foi feita a sovietização da zona centro das praias da Costa de Caparica com caixotes-contentores em madeira, modelo único, para restaurantes, bares e banheiros/apoios de praia, com uma proliferação de unidades que dificilmente sobreviverão todos, economicamente, quando abrirem.
Simultâneamente ao padrão de caixote único, que a uns agradará $, mas a outros não, parece ter surgido um extraordinário negócio de madeiras para pavimentar uma enorme área plana de areia, entre o paredão e a Avenida General Humberto Delgado.
Dizem, que o objectivo deste revestimento em madeira, é proteger ( ? ) a duna ( ? ), sim a duna de areia, que por acaso também é protegida em parte por revestimento betuminoso.
Que acontecerá à duna ( ? ) quando as tábuas/barrotes de madeira começarem a degradar-se por acção dos elementos naturais?
Contrato de substituição para continuar a proteger a duna ou para manter o pavimento?
A juntar ao negócio das areias e do ferro, não estaremos em presença de outro negócio, este de madeira?
Já vimos, em zonas de praia no país e no estrangeiro, defenderem-se as dunas ou as areias, promovendo o desenvolvimento local de vegetação natural específica.
Esconder aquela duna (?) debaixo de pavimento betuminoso e de madeira não é protegê-la, é abafá-la. Retiram-lhe a dinâmica própria dos elementos naturais e artificialmente inutilizam-na.
Não será mais uma agressão à natureza com valor acrescentado de negócio de oportunismo neocapitalista?
A pavimentação com madeira da duna (?), parece ser uma manifestação de novos ricos ou de gente a quem é disponibilizado dinheiro para gastar, sobre a qual se inicia um negócio de madeiras com degradação ambiental.

8 comentários:

Anónimo disse...

Acho que é mais negócio de tapeçaria e decoração ambiental do que de madeira.
De qualquer maneira é negócio.
Os "lellos" houve tempos que se dedicaram a vender alcatifas e ganharam muita grana.

Anónimo disse...

O dinheiro que gastaram na madeira era mais rentável se usado para evitar as sucessivas investidas do mar.

Anónimo disse...

Conheço a muitos comunistas de Almada que já perderam o medo a falar e por uns motivos ou outros dizem claramente que nas autárquicas não pensam votar a este CDU ou PCP que temos na CMA.

Ainda bem que o cidadão vai deixando de ser cego e repito, são muitos, muitos.

fernando sousa da pena disse...

Sob o lema «pior não pode ficar», ergueu-se um programa Polis de soluções mal pensadas, obsoletas e ainda por cima muito caras.

Intervenções de mau gosto, pressão rodoviária, muito betão, destruição de terras agrícolas e áreas protegidas, descontrolo de ruído, falta de respeito pelos habitantes, prémio aos prevaricadores, falta de concepção paisagística, há de tudo um pouco, numa profusão de planos de pormenor com más soluções técnicas e estratégia política profundamente errada.

Fica a grata recordação de ser o único voto contra em Assembleia Municipal em relação a um Polis megalómano e que prolonga os erros do passado.

Anónimo disse...

Hoje estive na Costa da Caparica.
Fiquei assustado, confuso, perplexo mesmo.
Nada de saudosismo. A evolução tem que acontecer.
Mas o que vi não tem nada a ver com evolução.
Sei que ainda falta muito para que as obras fiquem prontas. Mas, mesmo assim, fico na dúvida se no final as coisas não estarão ainda mais complexas.
E não venha MES com os seus companheiros de luta dizer que se trata duma obra do governo.
Esse argumento não satisfaz a quantidade de disparates que o Pólis apresenta.
Até porque muito do que se vê no Pólis teve e tem mão da CMA.

Anónimo disse...

Viva a MES!

Finalmente temos o nosso GULAG!!!

Tirem-me deste filme!

Anónimo disse...

pensam q a costa é o algarve e a linhade cascais lololol com a quantidade de espaços junto ao mar q fabricaram gostava de saber onde vão buscar a quantidade de pesosas para fazer subreviver esses espaços aparte claro de comno irão chegar a te eles com uma estradinha minima lol! as pessoas ja passam horass ate chegar a praia entaoagora tao a espera de milhares q invadam estes espaços? sem qq qualidade fui a 2 deles e quase q tive se eu me servir, as mesas sujas, o atendimento deprimente. mudou se a casa mas o genero suburbano continua e é assim q querem chamar O CLIENTE DE QUALIDADE!!! hahaha é vê los penar daqui a um ano! sem consumo como vão pagar as concessões milionarias? é so brasucas e pessoas dos bairros mau aspecto abundante mas temos muita areia nova pra mostrar!!! sr PRESIDENTE JA OUVIU falar das MARES VIVAS?

Anónimo disse...

Já que a Nossa Senhora de Fátima cá vem (com o que eu concordo, pois dá movimento á cidade),esperemos que a MILITA nãe esqueça de pedir PERDÂO por ter ESTRANGULADO a ÙNICA AVENIDA que Almada tinha, só para ter um PRÈMIO na mão. Quem lho deu não sabe que os gazes nas outras pequenas ruas triplicaram e que para ELA ter esse PRÈMIO temos a classe dos COMERCIANTES DESTRUIDA, e consequentemente ALMADA MORTA.SR PRESIDENTE PEÇA PERDÃO PELO TEMPO QUE ESTÁ A LEVAR A RECONHECER QUE ESTA AVENIDA CORTADA ESTRANGULOU TODA A CIDADE.Peça tambem por ter criado a ECALMA que multa todos os visitantes a €60. Não tenha vergonha de mostrar que reconhece que errou, a Nossa Senhora PERDOA_LHE porque ELA sabe que não foi de PROPÒSITO. O Indignado