segunda-feira, fevereiro 11, 2008

Como Almada e os Almadenses são Humilhados

Em...Almada, com o decorrer das obras do MST, Câmara Municipal, Concessionária do MST e empreiteiros estão constantemente a humilhar a cidade e a espezinhar os almadenses, e dizemos espezinhar porque é o termo certo e é real o que criticamos.
A dignidade e o respeito que as pessoas merecem, são constantemente subalternizados em benefício do capital, do lucro fácil em desrespeito pelas mais elementares regras de segurança em obras desta natureza.
Tudo isto é muito mais grave, porque estamos com uma Câmara Muncipal que se diz comunista e respeitadora dos mais elementares direitos humanos.Tudo isso é falso. Esta Câmara Municipal está ao serviço do grande capital, fazendo dos almadenses tapete.A fiscalização não actua. Parece ser conivente, mas os cidadãos pagam a obra e os seus gastos excessivos, para cuidar dum futuro que não é o de Almada, mas talvez o futuro de algumas pessoas.
As imagens falam por si.
Clique sobre as imagens para aumentar
1. Passeio/passagem para peões (idosos, deficientes físicos, cegos, grávidas, crianças e mães com carros de bebés, na avenida Bento Gonçalves em obra do MST, especialmente concebida dentro do futuro que a CMA reserva aos almadenses no âmbito do seu maravilhoso e "responsável" Plano Mobilidade Acessibilidades XXI.
2. Passagem única e obrigatória para peões em zona de obra em Almada.
Respeito pelas pessoas, por deficientes, idosos, grávidas, crianças? Onde? 3. Num local onde a falta de estacionamento para residentes é uma realidade, este veículo de carga das obras do MST, esteve parado durante horas (não foram minutos) no parque de estacionamento de viaturas de moradores e ainda mais grave, em local assinalado para deficientes e reservando a parte da frente (mais um lugar) com um objecto de plástico.
A degradação e destruição contínuas de Almada são uma realidade. Quando é que estes autarcas deixam Almada, para bem do concelho?

6 comentários:

Ponto Verde disse...

É indescritivel o que se está a passar com esta fase do mst, mas não difere muito das obras que aconteceram no Laranjeiro e na Conva da Piedade.

Para além da falta de segurança para automobilistas e peões, para além da afronta para os moradores e para alguns atropelamentos , alguns até mortais (Laranjeiro) o que choca é o faz-desmancha-faz buraco- tapa buraco- alarga passeio- estreita passeio , parece que ou andam perdidos ou há muito dinheiro a ser desperdiçado.

Anónimo disse...

Exactamente, caro anónimo anterior.

Há muito dinheiro para estragar, isto é, para facturar...

Assim se "consolidam" as contas dos diversos empreiteiros, e se poupa nos dispositivos de segurança.

O peão que se lixe...

Cadê os serviços de fiscalização do Ministério do Ambiente?

A fiscalização da C.M.A. só tem servido para "arredondar" os orçamentos de alguns correlegionários do partido. Ou estarei errado?

Quanto a fiscalização efectiva, nadica de nada...

OBSERVADOR disse...

Alguém estabeleceu regras ou isto é, cada vez mais o salve-se quem puder?

Anónimo disse...

Com estas chuvadas o metro da MES precisa ser substituído urgentemente por barcos nas ruas de Almada.

Anónimo disse...

Designam isto por segurança de pessoas e bens?

Anónimo disse...

Não sejam ridiculos. O metro é bastante útil. Não passam de uns pobres e mal-agradecidos. Cresçam e apareçam.