quinta-feira, março 08, 2007

Educação e Cultura

Em... Almada, no Pragal foram cedidos à Câmara os seguintes terrenos: Lote A/42 17.000 m2 Lote B/42 11.400 m2 Descrição Predial nº 00320/020189
"Estes dois últimos lotes são cedidos ao Município para Centro Secundário e Escola Preparatória." Em 23 de Abril de 2005 o Semanário “Expresso” publicou a Alienação de terreno municipal para construção. Alienação de terreno urbano, por negociação directa, junto ao novo Palácio da Justiça. Freguesia do Pragal. Concelho de Almada para a construção de hotel, escritório, comércio e estacionamento. Área total de alienação : 15.747,642 m2 Área de Construção : 10.180 m2 Área de espaços Verdes e domínio público : 6.858,742 m2 Preço de referência : € 6.983.170,56 " 1ª Pergunta : Terá este terreno alguma coisa a ver com os 2 lotes cedidos acima referidos? Em 8 de Dezembro de 2006, publicou o Jornal “Noticias de Almada”:” A Assembleia Municipal de Almada acaba de ratificar, por unanimidade, a proposta camarária de contracção de um empréstimo superior a dois milhões e meio de euros como vista ao financiamento complementar da Ampliação da Rede Escolar.” Segundo parece pelo jornal o empréstimo, junto do BPI, tem um prazo global de 20 anos. 2ª Pergunta : Se por acaso aquele terreno era o que, ou parte do que se destinava a uma Escola Preparatória, não construída, porque não foi utilizada parte da verba da venda do terreno, para a “Ampliação da Rede Escolar” e assim se evitava o endividamento da Câmara?
Será que se pode perguntar isto? Não temos certezas, por isso, só perguntamos e julgamos que perguntar não ofende.

4 comentários:

Anónimo disse...

Boas perguntas.
Alguém saberá ou quer responder?

bimbo da costa disse...

Será que havia necessidade de a CMA se endividar assim por 20 anos?
É fácil fazer dívidas para os outros pagarem.
Tal qual um Alberto João que eu conheço do bailinho da madeira.
Penso eu de que...

Anónimo disse...

Bem... certezas, certezas, só quando o "jogo" acabar...

Anónimo disse...

è muito esquisita a maneira como foi conduzida a venda e vendidos aqueles terrenos .
Já anteriormente a cãmara tinha chamado os anteriores proprietários (doadores à cma)do terreno, para eles acordarem com a venda. Parece que não assinaram nada ou queriam algo em troca e o negócio da venda abortou.
É o que consta por Almada....
Lembro-me de há uns anos ter sido anunciado na Tv pela câmara, a venda daqueles terrenos para um shopping ou parecido.