quarta-feira, março 28, 2007

Turismo, Ambiente e Qualidade de Vida

Em...Almada, na Costa de Caparica, agora que o mar avança e continuará a avançar por incúria dos homens, é bom ver esta imagem de pouco mais de meio século.
Neste tempo, ainda tinha de se caminhar um bom bocado para além dos banheiros, para chegar ao mar. Era a nossa Praia.
A foto mostra a R. dos Pescadores e entrada na Praia onde ainda se podem ver os anúncios dos banheiros no início da areia. A Barraca do Banheiro que se vê ao centro, no areal, corresponde ao antigo "Evandro". À esquerda deste temos  "O Tarquínio".
A "inteligência" de governantes e de autarcas não se preocupou com esta linda e excelente praia do concelho de Almada. Hoje a ruína está instalada e governentes e autarcas continuam a bebitar "papaias" para sacudirem a água do capote.
Continuam a querer convencer-nos, que o que têm feito aqui é o melhor para evitar as desgraças.
Hoje dizem que é preciso pôr areia e pedras na praia para travar o avanço do mar. Há dinheiro para isso. Dizem que é a melhor maneira de se defender a Costa de Caparica.
Talvez esta seja a maneira mais fácil de pôr areia e pedras no mar e deixar dinheiro (muito) em segurança, em terra.
Troca-se areia e pedras por dinheiro. O mar leva a areia, alguns calhaus também, mas...o dinheiro não leva! Esse não é engolido pelo mar, mas por tubarões em terra.
E o fecho da Golada? Para quando?

6 comentários:

Anónimo disse...

Tarquínio, praia, Paraíso, praia, Dragão Vermelho, praia, praia, praia, praia.
Ainda sou do tempo em que com maré cheia se tinha de andar muito para dar banho aos pés.
Nesta foto, vêem-se várias relíquias.
E o mar, a areia, a praia. Era nossa, sem perigo.
Mudam-se os tempos, mudam-se as marés. E as vontades.

carlos leal disse...

Sinto saudades de meu tempo de menino e moço, quando chegava à Trafaria de barco para ir à praia da Costa e como está agora.

Luis Eme disse...

É uma vergonha o que se tem passado, pelo menos nos últimos trinta anos, em relação à Costa de Caparica.
Faz-me confusão que nunca existissem grupos de cidadãos organizados a lutar pelo bem da agora Cidade (mesmo o movimento pró-cidade, foi pouco significativo), com tantas potencialidades.

Escrevi algo no meu "Casario" sobre a opinião do meu filho, com apenas oito anos, sobre a "governadora" de Almada e companhia, em relação à água...

Anónimo disse...

A "governadora" não sabe nadar yô!
Nem governar... a não ser "democraticamente".
Acho que agora enlouqueci de vez.
Não te parece Luís?

Jorge Frazão disse...

Eis mais um reporter da pandilha...
Só eles é que sabem nadar yô! na banheira yô!
Está mesmo louco,o teu lugar é no Julio de Matos

Anónimo disse...

Um repórter da pandilha? Serei ou não. Depende da definição de pandilha.
Eles? Eu sou um apenas. Contudo, suficiente para sustentar as investidas dos pseudo democratas e dos afirmados patetas.
Saudações.