quinta-feira, novembro 06, 2008

Almada é isto!

Em...Almada, a democracia é assim:
Porque temos uma maioria só com 20% do eleitorado e fazemos o que queremos.
Porque cobramos dos munícipes taxas e tarifas para limpeza urbana e não cumprimos nossas obrigações.
Porque mantemos Almada degradada e a oposição não nos contesta.
Porque queimamos dinheiro do município onde e quando queremos.
Porque só cedemos os terrenos para o comboio quando muito bem entendemos e o Governo pagou os prejuízos pelo atraso das obras provocadas por nós e não nos penalizou.
Porque o Governo até colaborou connosco, quando nos deixou aldrabar os almadenses e os moradores da Ramalha relativamente à solução que o mesmo Governo havia escolhido para o traçado do MST no "Triângulo da Ramalha".
Porque a Concessionária deveria apresentar à Câmara Municipal as plantas parcelares relativas à inserção do comboio MST, não cumpriu e até foi indemnizada pelo Governo em 70 milhões de euros.
Porque conseguimos que as plantas parcelares do comboio fossem feitas como nos convinha.
Porque permitimos que as obras do MST não cumprissem o programa do "trem construtivo" de 200 em 200 metros.
Porque permitimos uma grande bagunça nas obras com prejuízo para os munícipes sem sermos penalizados.
Porque fazemos bons negócios.
Porque conseguimos com as obras do comboio, arruinar alguns comerciantes e fechar estabelecimentos.
Porque temos células da Câmara e do Partido no designado "associativismo popular".
Porque controlamos órgãos de comunicação, nomeadamente locais.
Porque a oposição não é capaz de mobilizar os munícipes para nos contestar como faz o PCP mobilizando cidadãos quando quer contestar a política do Governo.
Porque conseguimos "desarmar" os partidos da oposição.
Porque a oposição até colabora connosco silenciando-se publicamente.
Porque destruimos Almada e ninguém nos desmascara.
...e FINALMENTE
Porque somos uma minoria e dominamos Almada!

41 comentários:

Anónimo disse...

Porque ainda estamos á espera que apareça um D.Sebastião.

Anónimo disse...

O slogan "Almada é nossa" faz lembrar um outro do tempo da guerra no ultramar.
Há uma semelhança entre os autarcas de Almada e os senhores do antes 25 de Abril para pior.

Anónimo disse...

O medo diante do lobbye CMAlmada é um Império no concelho.

negociante disse...

Ontem comerciantes reuniram-se na Incrível Almadense.
O mandatário da Exmª Senhora Presidente Emília, o presidente da Associação de Comerciantes Delegação de Almada, fez o papel que a senhora lhe recomendou.
Foi a voz da dona.

santiago de compostela disse...

Os comerciantes que ainda acreditam nas palavras e conversas de cordeiro da presidente Emília revelam excessiva dosse de ingenuidade.
Despertem senhores.
O vosso futuro está nas vossas mãos.Não é ela que vos vai ajudar ou salvar da ruína anunciada.
Ela um dia sai daqui e deixa-vos com as calças ou saias nas mãos.
Abram os olhos.
Atitudes vossas e que vos dignifiquem são prementes.
Não percam tempo adormecendo com a música celestial de uma falsa comunista.
Ela é pior que o mais avarento e agiota capitalista.
Ela e a CDU não trabalham para vós nem para Almada.

Ela está dentro da vossa Associação.
Não sabiam?
São ingénuos ou fazem-se.

Ponto Verde disse...

O cartaz do FINALMENTE afinal o que é ? Publicidade a um bar gay de Lisboa com esse nome ou um plágio ao logotipo do EMALMADA ?

Armando Gonçalves disse...

Caros Amigos,
Sou almadense, tenho 55 anos (todos passados em Almada), sou casado e tenho três filhos. Gostava de deixar aqui o meu testemunho pessoal do impacto que o Plano de Acessibilidades, o MST, as obras, etc., tiveram na vida da minha família.
Moramos no Pragal e a situação levou-nos a ter uma vida de quem mora na “fronteira”, querendo com isto dizer que deixámos de “entrar” em Almada... na minha Almada.
Passámos a frequentar a praça da Costa da Caparica e o Jumbo do Almada Fórum para as compras de frescos e mercearias (pequenas compras fazemos no Pragal). Para compras mais especiais usamos as Amoreiras e/ou o Colombo (15 a 30 minutos de casa). Para cultura (cinema, teatro, exposições) vamos a Lisboa. Profissionalmente eu, a minha esposa e o meu filho mais velho vamos para Lisboa. Os outros dois filhos estudam no Pragal. Para assistência médica vamos ao Garcia da Horta e aos nossos médicos em Lisboa. Enfim tudo isto se foi tornando mais fácil do que ir ao centro de Almada (problemas de trânsito, estacionamento, obras, etc.).
FUI ASSIM EMPURRADO PARA FORA DA MINHA TERRA!
Não estou preocupado se foi o Partido A ou B, foi o “governo” da minha terra que me expulsou!
Comprar o jornal no Central, beber a bica no Repuxo, beber uma cerveja no Farol são meras recordações do passado...
Não posso deixar de dizer: FINALMENTE CORRERAM COMIGO!

José Mendonça disse...

Ora aqui está FINALMENTE explícito
uma realidade bem documentada.
E é mesmo real!
O autor das 8:20:00 PM mostrou como resolveu seus problemas com vantagens. Almada é já passado.
Como ele, muitos fizeram o mesmo.
Eu, por exemplo.
Há tempos a Câmara fazia publicidade: Comprem em Almada, a cidade em que é bom viver.
Hoje eu digo:
Almada, cidade onde já NÃO é bom viver.
Hoje, se quero um livro vou à FNAC no Forum.
Se pretendo fazer as compras de víveres, vou ao Pão de Açucar.
Se pretendo comprar uma roupa vou também ao Forum.
Que vou fazer ao Centro de Almada se não posso estacionar para adquirir qualquer coisa em uma qualquer loja?

O Forum Almada tem de tudo com a vantagem de ter sempre estacionamento o que nos facilita a vida e nos dá maior comodidade.

Lamento pelos comerciantes,mas eles próprios são culpados.
Põem-se de cócoras à espera que lhes resolvam os problemas.
Mexam-se. Tomem atitudes. Não tenham medo.
Saiam da letargia em que vivem.
É tempo de se levantarem...

almadense legítimo disse...

Concordo integralmente com Armando Gonçalves e José Mendonça.

A Maria Emília não é legítima autarca e ainda menos cidadã, porque cidadã autarca cuida de todos, do interesse da comunidade.
A senhora só tratou de si, do seu suposto partido e de seus colaborantes e colaboradores no negócio MST.
Retire-se.

Anónimo disse...

O Armando Gonçalves, o José Mendonça e o Almadense Legítimo, todos dizem que "foram expulsos" da sua cidade. Porquê? Porque não "podem" fazer compras no centro da "sua" cidade! E porque é que não podem? Simples: porque não têm onde deixar os seus pópós!

Interessante, esta atitude de comodistas abastados, privilegiados do nosso quotidiano, que se sentem "expulsos" da sua terra apenas porque alegam, ainda por cima falsamente, dificuldades diversas para o seu conforto e egoismo próprios.

Mas mentem. Deturpam. Falseiam a realidade, para justificar a sua atitude que, afinal, não passa de "traição" às origens que dizem ser as suas. Mas não são, de facto. As suas origens são, seguramente, a sua classe social e nada mais.

Vejamos porque mentem. Dizem que foram "expulsos" porque deixaram de poder ir ao centro de Almada. Deixaram? Mesmo? E porque é que deixaram de poder ir ao centro de Almada, dizem eles? Porque não têm onde estacionar o seu ... pópó!

Ora, em primeiro lugar, isto é mentira! Das mais redondas de todas as mentiras. Para ir ao Central - e quem vai ao Central vai, a pé, a qualquer ponto do centro da cidade de Almada sem qualquer dificuldade - tem à sua disposição dois parques de estacionamento muito próximos onde há SEMPRE lugares para estacionar. E muito proximamente vão ter ainda mais parques de estacionamento, mesmo no centro de Almada. É claro, têm que pagar, obviamente, e se calhar não querem pagar. Pois não, querem ter as mordomias todas sem pagar. Querem usar os seus pópós como todos os direitos, mas sem deveres nenhuns.

Portanto, por esta via do pópó, verifica-se sem dificuldade que não foram "expulsos" coisa nenhuma, auto-excluiram-se quanto muito. Portanto, trairam as origens que dizem ser as suas. E mais do que isso, os responsáveis pela crise que o comércio local atravessa, afinal são eles! Porque por puro comodismo, assumem abertamente que optaram por ir fazer as suas compras a outros sítios. Eles é que abandonam os comerciantes locais, mas não se eximem, depois, a vir demagicamente "defendê-los"! Ora, senhores, tenham um pouco de tino, pelo menos!

Depois há ainda uma outra questão que estes senhores bem falantes se esquecem. Se esquecem, não, ignoram. É que eles podem andar nos seus pópós, mas há muitos que não podem. Sabem porquê? Porque não os têm, ou se os têm, já não têm com que os fazer andar. Esses nunca poderiam ir ao centro de Almada de pópó. Mas teriam sempre que levar em cima com o pópó dos outros, dos que podem. Assim, não há pópós no centro de Almada, e aquele espaço nobre passa a ser de todos. E já nem sequer falo dos que vivem no centro de Almada, que também têm que apanhar com os pópós dos comodistas que são incapazes de se deslocar sem ser de cuzinho tremido e com todo o seu conforto.

E também nem sequer falo no contributo destes bem falantes chauvinistas, relativamente às emissões de CO2 para a atmosfera. Isso é, seguramente, coisa que nada os preocupa, sequer lhes interessa. Quando não puderem e não pudermos todos respirar, eles seguramente mudar-se-ão para outro local qualquer. É a única coisa que sabem fazer em "defesa" dos seus conforto e egoísmo próprios.

Mas deixem que vos diga. Não peçam a ninguém para se retirar, como faz o almadense (i)legítimo. Retirem-se vocês! Almada não perderá nada com a vossa saída. Pelo contrário, ganhará seguramente muito se o fizerem. Aliás, nem sequer estou a pedir-vos nada de novo. São vocês próprios quem afirma que se auto-excluiram.

Deixem-se de demagogia barata. Deixem-se de afirmar o vosso puro egoismo.

Anónimo disse...

Este cretino que enche a boca com "pópós" pensa que está falando com crianças.
Usa a ironia, melhor, "gozando" com as pessoas que aqui manifestam os seus sentimentos relativamente aquilo que pensam.
O que pensam está errado, na óptica deste iluminado.

As crianças é que falam em pópós e este fala muito.
Será que é um seu trauma da infância?
Será que ele nunca teve um brinquedo quando criança? É pena!

Daí a sua sanha feróz contra as pessoas que conseguiram ter um meio de transporte próprio, fruto do seu trabalho, e não como outros que o conseguem á custa de previlégios conseguidos através do Partido e à custa dos nossos impostos.

Será que este cretino (perdão, cavalheiro)só anda a pé e nunca andou com seu "pópó" pelo centro de Almada?
Demagogia é o que ele faz muito bem.
Critica os outros mas ele vai usufruindo das comodidades que o seu automóvel lhe dá.

Mas esta conversa é sempre a mesma.
Já lhe conhecemos o estilo. É melhor arranjar outra porque esta já não pega.

Escrevinhador, curioso ou anónimo, é sempre o mesmo.
Mude de retórica que esta já está gasta.
E mais não digo mais...porque é "gastar cera com ruim defunto", e este não merece...

Fico aguardando para ver a reviravolta que ele dará, quando as "coisas mudarem"...

Anónimo disse...

Faço uma pergunta? não estava no plano a construção dos parques de estacionamento para guardar os popos antes, da daconstrução do metro.E para não contaminar alguem que nós sabemos em vez de andar em popo de alta gama,não teria que dar o exemplo, uma vez que vive ao lado do seu trabalho, andar a pé,ou tem medo andar na rua junto aos demais cidadãos.

Anónimo disse...

Solicito ao anónimo das 8:32 para dizer à sua patroa que deixe de ir de cuzinho tremido no BMW ao cabeleireiro na mesma praça onde fica o café Central, à conta dos munícipes (gasolina e carro), tão perto da sua dita casa.

Mude de estilo e cabeça. Fazer-lhe-à muito bem.
Entretanto não deixe de fazer a medicação recomendada pelo doutor. Se não fizer nunca recuperará o bom senso.

Anónimo disse...

É cada vez mais doloroso frequentar (eu não falo em pópó) o centro de Almada.
Aplaudo as intervenções acima e censuro a de um tal anónimo que mais não é, nunca foi, mais que a voz da dona. O zumbido de quem mais nada tem a fazer do que, ele sim, destilar veneno.
E a quem aconselho umas aulas de boas maneiras e, porque não, de verdadeira cidadania.

Até lá, contente-se mordendo a língua. Com cuidado, senão morre.

Anónimo disse...

Afinal, contrariamente ao que um destes anónimos diz, pelos vistos o meu "discurso" pega mesmo! E de que maneira!

Há alguma coisa errada em eu pensar que o que vocês pensam está errado? Será que tenho forçosamente que pensar o mesmo que vocês pensam porque vocês assim pensam? Isso era antigamente. Agora não.

Agradeço as reacções. Vê-se que são de gente pouco venenosa e que não morde a língua. E tudo, tudo honestos trabalhadores que conseguiram o que têm com o esforço do seu trabalho. E que não são a voz de ninguém, a não ser deles próprios - é mais que óbvio. Mas que para ir tomar café, vão de ... pópó! Senão foram "expulsos"!

Deixem-se de tentar condicionar as mentes e os pensamentos dos outros. Reconheçam aquilo que é elementar, o direito ao pensamento e o direito a expressar livremente esse pensamento. Eu apenas comento aquilo que vocês dizem, enquanto vocês nem disso são capazes. Apenas, e tão só, são capazes de insultar e ofender. Para que registem - não é que isso me faça qualquer diferença, mas sempre fica escrito - tenho tanta cabeça e tão autónoma como vocês todos. Só que penso de maneira diferente. O que é salutar. E já agora, digam lá preto no branco, disse ou escrevi alguma mentira? E se sim, qual é a mentira? Não, o que vocês acham é que eu sou incómodo porque vos questiono no vosso comodismo e egoismo.

Fico satisfeito por ver que o meu "discurso" pega, afinal, tão bem! Ah, e agradeço e retribuo as simpáticas palavras que são capazes de me dedicar!

Anónimo disse...

Você não incomoda. Apareça sempre para nos fazer rir.
Vê? Uma reacção positiva?
Gosta?
Você é só por si uma anedota.
Porque razão haveria de ter capacidade para nos incomodar?
Pensa? Parece que sim. De outra forma? É evidente.
Tem razão? Não!

Um caso que encontrei parecido consigo está, há uns meses, no Miguel Bombarda fechado a sete chaves.

Mantenha o sorriso.
E viva, homem. Viva.

Anónimo disse...

Este anónimo das 11:05:00 AM ainda não disse se alguma vez foi de pópó para o centro de Almada.
Não responde, não lhe convém, porque isso era desdizer-se.
Prefere acusar os outros.
Isto é próprio do hipócrita, que afinal é o que ele é.
Caso contrário, seria honesto e confessaria.
Mas isso não é de estranhar.
É a estória do Lobo e do Cordeiro...

pedestre disse...

Oh pá, porque não tens opinião sobre a tua Emília ir de pópó ao cabeleireiro?
Tem ela receio de andar a pé, ser novamente assobiada como quando saía de um prédio da rua Mendo Gomes Seabra, há bem pouco tempo?

É aspiração de muitos comunistas virem a ter um dia um carro de luxo.
Ela explora os almadenses que lhe pagam esse luxo.

Anónimo disse...

Não conheço nenhum comunista que não queira ser rico.

EMALMADA disse...

Ponto Verde:

Ou é pura coincidência ou plagiaram mesmo o logotipo deste blogue.São gente sem ideias.
Por isso Almada é o que é governado por essa gente.

Continuaremos a pugnar por Almada.

Armando Gonçalves disse...

Amigos,
A única coisa que posso responder ao anónimo que reagiu ao meu comentário com uma teoria infantil de "popós" é que é lamentável que após mais de 30 anos de democracia haja gente que ainda não entendeu o conceito universal de liberdade.
Eu tenho a liberdade de ir de automóvel onde eu quiser e bem me apetecer. Fui eu que o paguei, sou eu que pago a gasolina e ainda o IUC (que por sinal é um imposto que vai para as Câmaras).
Agora a liberdade não lhe dá o direito de falar dos outros como o meu amigo fala. Tenha respeito pelos outros, porque isso não é linguagem de comunista, nem tão pouco de maluco... é linguagem de gente mal educada! Como se diz na terra da sua Presidente... é linguagem de gente "pequenina"!
E já agora se é gente grande assine as suas "crónicas"... ninguém lhe vai bater!... É que o anonimato é a capa da falta de coragem, e se assim é, você envergonha os seus camaradas a quem sem dúvida o País também deve a liberdade!

Anónimo disse...

O tal anónimo que fala por falar e para demonstrar que está vivo - ainda que em estado de "coma" induzido - sabe que tudo o que aqui se aponta como negativo é verdade.
Mas faz o papel de anjinho papudo e segue as ordens que vêm de cima.
Gente desta não interessa nem aos próprios camaradas de partido. Aos sérios, entenda-se. Sim, porque há muita gente séria no partido.
Os que não interessam a ninguém até dão um empurrão ao nosso anónimo para que venha dizer coisas.
Chafurda nos pasquins (?) e depois atreve-se a caír no ridículo fazendo-nos rir.

Ah! A senhora MES vai ao cabeleireiro de pópó. BMW quase topo de gama, com motorista pago por nós, para percorrer "meia dúzia de metros".
Ainda bem que o Plano de Acessibilidades XXI não se atravessou no caminho habitualmente percorrido pela madamme.
Assim, o BMW vai da Rua Mendo Gomes de Seabra à Rua Garcia de Orta pára, e lá vai a senhora ao barbeiro, perdão, cabeleireiro.
E o Sr. Manuel espera.

Anónimo disse...

A MES está a mais está como as suas rugas, envelhecida. Mas pelo jeito ainda vai quer mais acha que o povo não está farta dela e dos seus habitos facistas. A dona de Almada era melhor que andasse a pé e visse o estado da cidade. Cheia de lixo, grafitada numa palavra um nojo conjunto mas pouco importa. Tem o BMW com motorista e toda a posse do "QUERO MANDO E POSSO" ainda por cima se esconde atras do "25 de Abril sempre" com os seus capangas. Minha Senhora o 25 de Abril está farto de gente como a Senhora com habitos fascizante. Chega, basta... Ainda por cima tem todas as Associações e clubs dominados da forma como nós sabemos. Olhe para as estradas todas arremendadas mesmo dentro da cidade, os passeios a limpeza a mobilidade caótica. Uma pergunta? para que serve este poder local? Nem em sintonia está com as forças militarizadas meia duzias de miudos/homens destroiem a cidade com grafites nem mete o dedo no nariz dessa gente e muitas vezes até são isentivados para a prática. Minha Senhora vá com o BMW e o seu motorista a Évora, a Leiria a Viseu a tudo que é lado e veja se existe deboche maior que em Almada. JF

Anónimo disse...

Não levem a sério o "anónimo" do pópó pois cá para mim deve ser a sra. ou um "funcionário de serviço".
O que se depreende é o ódio a quem tem alguma coisa mais do que zero.
E deixem-me dizer que o "pópó" nos nossos dias é um meio de transporte democratizado.
A sra. (ou sr.) do pópó deve viver ainda nos anos 40.

Anónimo disse...

Bolas! E dizem que o meu "discurso" não pega? Olhem só o nervosismo que ele provoca!

Rio-me à gargalhada! Mas é que me rio mesmo! Tanta tonteria não dá para menos.

Apenas uma coisa não deu para me rir à gargalhada. É o que um anónimo, como os outros todos, mas que assina aqui como armando gonçalves, diz sobre o alegado, por ele, "conceito universal de liberdade"!

Segundo esse "conceito universal de liberdade" ele, Armando Gonçalves, tem o direito de ir com o seu automóvel para onde bem quiser e lhe apetecer. Mas por que carga de água tem ele esse direito assente no tal "conceito universal de liberdade"? Pois bem, simplesmente porque pagou o seu pópó! E paga os impostos inerentes (a propósito de pagar, porque será que este Armando Gonçalves não contesta o simples facto de ter tido que pagar o seu pópó? Se ter e usar o seu pópó é um direito universal, devia ter direito a esse ... direito sem ter que o pagar, ou estou a ver mal a coisa?).

Por acaso, esta reacção do Armando Gonçalves é muito boa. Que mais direitos é que você tem? Quantos é que pagou? Os direitos pagam-se? E deveres, você tem algum Armando Gonçalves? Tem? Se calhar não tem ... E também os paga?

E olhe bem, eu apenas falei de si neste comentário. Você se calhar seria mais honesto, e fazia bem, se falasse apenas de mim também. Mas você é incapaz disso. Você só é capaz de denegrir por interposta pessoa.

Sabe que mais? Não, você não tem o direito de ir com o seu automóvel (pópó) onde bem quer e lhe apetece! Sabe porquê? Porque você, como todos os outros, tem que respeitar as leis e as decisões de quem administra o bem comum, democraticamente tomadas e assumidas. Pode, com toda a legitimidade, não estar de acordo (nem com umas, nem com outras). Mas existindo e estando aprovadas e em vigor, tem que as respeitar. Por isso, desça lá da sua soberba arrogante e mal educada (tinha que lhe devolver o "elogio" que me dirigiu, é óbvio!) e comporte-se como cidadão. Porque o que aqui escreveu é próprio de um inergúmeno, não de um cidadão!

O resto, como disse, só para rir! À gargalhada.

santiago de compostela disse...

No meio desta conversa toda Almada não perde o Prémio de Cidade Mais Porca de Portugal, graças aos seus progressistas autarcas de meia tijela.

Anónimo disse...

Depois de trinta anos de poder, os nossos autarcas bem podem dizer:

FINALMENTE

Em Almada, deixámos pouco mais que nada...

Bom regresso às vossas terras, são os desejos dos ALMADENSES...

Anónimo disse...

O persistente anónimo de Sábado, Novembro 08, 2008 8:13:00 PM é, para além do mais, dono de uma enorme dose de incapacidade mental.
Bate sempre na mesma tecla que é exactamente aquela que os seus "patrões" lhe dizem para bater.
Não sabe dizer mais nada. Ignorância ou canção de embalar?
E se este camarada ri à gargalhada é porque ainda consegue rir-se de si próprio.
É um triste e um traste.
Mas com algum jeito e paciência ainda tem cura.
Leia coisas mais interessantes, como os Mosqueteiros, o Tin Tin e coisas do género.
Sempre lhe serve para uma desinfecção mental.

Anónimo disse...

Dar conversa ao Sr. do pópó é tempo perdido , o mandatário da enrrugada não consegue convencer ninguem por é tão evidente os maus exemplos deste governo local que só não vê quem não quer. Mas esse "senhor" recalcado com a cassete na cabeça parecem um perú feio. Tambem mal educado, provocador da verdade, mas isso tem a ver com a sua formação deformada, dar resposta a esse detorpador é dar confiança a mais. Tenha vergonha da sua lider "senhor" peça-lhe boleia certamente que o deixa logo de conhecer. Deixe de ter ideias poluidas.

EMALMADA disse...

Caro anónimo(a) 3:47:00 PM o Sr/Srª deu um tiro certeiro com tudo que escreveu.
Felicito-o.
Embora tipos desses (do pópó) gostem de mostrar que são "sábios"/senhores da verdade/ competentes/honestos/trabalhadores, mereçem levar na cabeça, ( porque não o são).
O meu aplauso pelo seu comentário.

Armando Gonçalves disse...

Eu realmente ia responder ao anónimo dos "popós" mas o amigo(a) das 3:47:00 PM disse tudo e de maneira curta!

EMALMADA disse...

Evidentemente o "merecem" não se escreve com cedilha.
Um lapso.

Anónimo disse...

Este post está arrasador, mas há muito dinheiro para encantar os almadenses. Para este período de dificuldades eleitorais soubemos prepararmo-nos e é ver muitos a pedirem e conseguirem obter proveitos neste ano de desatar os cordões à bolsa.
Todos os que pedirem e virem satisfeitos os seus pedidos não deixarão de votar em nós. Os eleitores podem ser pobres mas não são mal agradecidos.
Depois teremos tempo de exigir ao governo que faça, fazer mais planos fantásticos e poupar, poupar, cobrando muitos impostos para repetir o ciclo.
A receita é infalível quando o abrir dos cordões se faz no tempo certo.

Anónimo disse...

Em Almada,

Tiro certeiro? Onde? Em que alvo? Em mim?

Se considera um "tiro certeiro" o arrazoado de insultos, ainda por cima escritos de uma forma que, como português que certamente é, devia deixá-lo profundamente envergonhado, que o anónimo que refere me dedica, então está tudo dito: você, Em Almada, autor deste pasquim de blog, está ... morto! Não tem nada para dizer a ninguém, muito menos tem alguma coisa para dar aos almadenses. Mas isso já todos nós sabíamos.

Sabe que mais? Você já nem sequer é um caso desesperado de psiquiatria nem de polícia. É que você, pura e simplesmente, deixou de ser! Se é que alguma vez foi...

E se julga que me "dá na cabeça", está muito enganado. A mim só me "bate" quem eu deixo, não quem quer! E por maior que seja a intimidação e o insulto, se me apetecer e quando eu quiser, pode ter a certeza absoluta que aqui virei desmacarar a sua hipocrisia e a sua mentira. Disso não tenha a mínima dúvida. Por muito que isso lhe doa.

Anónimo disse...

Quanto ao anónimo armando gonçalves, é o tal que vai tomar café de pópó, não é? Então não vale a pena dizer mais nada ...

santos disse...

Está visto que o ser vivo do "pópó" gosta é lhe dêm trela.
É um compulsivo crónico.

Trate-se quanto antes, porque isso agrava-se com a idade, com os recalcamentos e o desprezo dos outros.

OBSERVADOR disse...

Deixem essa coisa palrar.
Não sabe mais coitado.

armando gonçalves disse...

Parece que o anónimo dos "popós" engraçou comigo... espero que não seja uma nova opção sexual a despontar!...
Eu realmente muitas vezes vou beber a bica de automóvel, e depois? qual é o problema? o que é que você tem a ver com isso?
Você não se dá conta das anormalidades que diz? das falsas certezas que têm? há quanto tempo é que essa cabeça não pensa por si?
Eu já lhe disse que você é gente "pequenina", mal educada, invejosa, egoísta, maldicente...?
Você a ser comunista (o que eu já duvido) é a vergonha dos comunistas que conheço e tenho como amigos...
Você não defende nada (nomeadamente o Metro) pelo que as coisas valem de positivo, mas sim pelo que estragam a vida dos outros!
Você é definitivamente mal formado!

Anónimo disse...

Pois é, esta conversa de treta toda do tipo do "pópó" deve ser para desviar a n/ atenção, porque agora o que se sabe é que a CMA tem muito pessoal em situação precária.
Quer dizer, quando são os outros, são uns malandros inimigos dos trabalhadores, etc...etc.., mas quando é a CMA então já o caso muda de figura...é o VALE TUDO contra os trabalhadores.

Anónimo disse...

AO pessoal em situação precária na CMA é um escândalo que a senhora MES procura esconder com argumentos insensatos e defensores género "pópó".

Anónimo disse...

Se muitos quiserem, em 2009 vamos correr com estes autarcas autistas e incapazes.

FINALMENTE!