segunda-feira, dezembro 03, 2007

Postais Turísticos que Envergonham Almada

Em...Almada revela hoje 4 - quatro - postais turísticos da Almada desta Câmara Municipal, que insiste em dizer que é modelo de gestão autárquica e que está ao serviço da população...só que não diz qual.
Pelas imagens acreditamos que esteja ao serviço da população de roedores (ratazanas), parasitas, insectos,vermes, cães vadios e de "abutres" que vivem à custa dos contribuintes.
Estas imagens são comuns em Almada com muita frequência, embora agravadas com a greve da função pública do passado dia 30 de Novembro.
clique nas imagens para aumentar
São imagens actuais.
Pagamos impostos, taxas e tarifas para sustentar eleitos que não cuidam da coisa pública nem da limpeza urbana. Assim não!
Procurem outro meio de sustento que não seja à custa do cidadão.
É uma vergonha.
Esta não é a Almada dos Almadenses!

13 comentários:

fernando sousa da pena disse...

Infelizmente, este não é o retrato de um dia de greve. É a imagem frequente de uma cidade entregue ao lixo e ao vandalismo, à ineficiência dos serviços(?) municipais e à incúria do poder político que há décadas domina a autarquia.

Não, não são fotografias de circunstância, são provas do profundo desleixo com que o espaço público e os cidadãos são tratados em Almada.

Mas é este o nosso desígnio. Ruas esventradas que convidam ao abandono, a população empurrada para os centros comerciais, betão para engordar o orçamento e para pagar a propaganda e as dependências com que se vence a eleição seguinte.

As fotografias que publicou são uma amostra residual de uma estratégia indigna, própria das cidades decadentes da América Latina. Nasci e cresci em Almada e não me conformo com tantas oportunidades perdidas.

Anónimo disse...

Estas imagens demonstram a falta de civismo da população. As Câmaras têm culpa mas não em exclusividade.
Já alguém dizia: "Portugal se não tivesse Portugueses era um país fantástico". E não é que tem razão??!!

EMALMADA disse...

Caro anónimo
Daí se deduz que os eleitos deixam de ser Portugueses, pelo facto de terem sido eleitos.
Uma vez eleitos estão purificados.
Esta é a posição assumida por grande parte da miséria de nossos políticos profissionais em que todo o elemento que se elege se considera acima dos cidadãos comuns e consequentemente merecedor de maiores prerrogativas e melhores condições do que a grande massa do povo, que a partir desse momento passa a ser vista pelos eleitos como objecto de segunda classe, coisa abaixo e baixa, de menor valor, sem competência, incapaz, sem cultura e a causa de todos os males e deficiências da sociedade que os eleitos, seres superiores, tanto se esforçam por dignificar à sua maneira, desligados sempre dessa massa perturbadora e ignorante.
De facto o conceito que muitos eleitos têm de povo nada tem a ver com o conceito descrito na Constituição.
Menosprezam o povo quando este reivindica aquilo a que tem direito,quamdo luta pela sua dignidade, quando este exige o retorno em qualidade de serviços dos impostos que lhe impõem para a reconstrução do país.
Muitos eleitos acham-se coisa separada do povo pelo parto natural das eleições e então são até capazes de se dirigirem à massa do povo como os senhores pensavam dos escravos ou a realeza dos súbditos e alguns patrões malformados dos seus empregados.

Essa "Portugal se não tivesse Portugueses era um país fantástico" é muito infeliz porque em todos os momentos difíceis do país o povo esteve presente e é chamado a pagar as divídas que alguns políticos sem escrúpulos fazem em nome de Portugal e desperdiçando dinheiros públicos como está a ocorrer nesta nossa Almada com as obras deste desastre designado Metro Sul do Tejo.
Certamente o senhor ou senhora também se considera uma criatura especial, acima dos "portugesitos" essa necessária escumalha, tão útil a desgovernantes para pagar a crise que nuitos incompetentes criam.
A ensar assim, caro anónimo(a)... não haverá democracia séria.

Saramago disse...

Certamente o senhor ou senhora também se considera uma criatura especial, acima dos "portugesitos" essa necessária escumalha, tão útil a desgovernantes para pagar a crise que nuitos incompetentes criam.

Olhe que não, os vossos argumentos cada vez estão mais frágeis.

O povo de Almada sabe nuito bem que a força que está por detrás do EMALMADA.

Eu diria as forças, poeque são de facto plural e não singular as coras e lagartos que alimentam este Caixote do lixo.

aviador disse...

Isto é o orgulho de Maria Emólia.

Os seus trabalhadores fizeram greve.

Mesmo considerando que nos outros dis não é substancialmente diferente.

aviador disse...

Mias um comentário ao comentário.

Alguém por aí diz que todos sabem qual é a força que está por detrás do em almada. EU NÃO SEI.
Quem poderá esclarecer-me?

fernando sousa da pena disse...

À falta de argumentos, resta o insulto. É fácil, mas não resolve os problemas efectivos do quotidiano almadense. O Sr. Saramago acha os argumentos frágeis, mas não é capaz de os desmontar. Antes acaba por ensaiar uma ridícula tese de conspiração que combina bem com o arremedo final. Mas o verdadeiro lixo é aquele que facilmente encontrará nas ruas, nos passeios, nos canteiros, nos jardins, nas paredes. Que testemunham uma ineficiência gritante dos serviços e uma incúria imperdoável do poder político.

Sabe, Sr. Saramago, a linha que escolheu é, desafortunadamente, a mesma opção do executivo camarário, que em cada instante se acha detentor da verdade absoluta, rejeita quaisquer contibutos e enquista-se na sua posição.

Tem sido assim nos grandes projectos, como é no debate político corrente. Apesar da máscara de consultas públicas e afins, predomina a recusa de debate sério, de incorporação sugestões, de escutar e reflectir.

Restam aos cidadãos espaços de liberdade como este. Que possa continuar!

EMALMADA disse...

senhor que assina por saramago!

estamos em condições de lhe dizer quais as forças que estão por detrás do blog emalmada.

- são as naturais forças de ter nascido em Almada, viver em Almada, observar o que se passa em Almada, sentir Almada de maneira muito diferente de quem vê Almada como fonte de receita para alimento partidário e outras situações,sentir Almada não como funcionário de um partido mas como cidadão,falar de Almada não por força de uso de uma linguagem imposta por comités ou obediência cega a ideologias que os tempos já revelaram estarem ultrapassadas, sentir que Almada está a ser desgovernada comprometendo o seu futuro como cidade e terra de vivência democrática....e finalmente OBSERVADOR DE VIVER ALMDA E O CONCELHO EM ALMADA.

Isto só para responder ao seu repto com alguns argumentos de almadense.

Quanto ao lixo que há em Almada...só não vê quem não quer ver por estar habituado e condicionado ou formatado a seguir a voz do dono...para infelicidade desta terra há 30 anos!

Alex disse...

Ai senhor dito saramago.
A leviandade da sua intervenção é confrangedora.
Desculpar-me-á mas não perco tempo com gente como você.

Passe bem.

Anónimo disse...

Almada está com muitos saramagos servindo de amortecedores à elite municipal e não se apercebem que têm as molas quebradas.

Ponto Verde disse...

Você comeria peixe criado numa piscicultura que estivesse ao lado de uma ETAR e de estaleiros navais e num Estuário/Sapal para onde fosse despejado, sem tratamento o esgoto de mais de 100000 pessoas?

Mais em:

www.a-sul.blogspot.com

Pedro Santos disse...

Mas se a gestão é tão má.. meus senhores, a oposição nunca ganhou em Almada porque que carga de água?

Expliquem já este grande mistério.. Como pode uma autarquia ser consecutivamente ganha quando é tão má como querem fazer crer neste bloguito?

Vamos analisar esta questão e tirar umas conclusõezitas bem jeitosas...

Anónimo disse...

Soy español y hace un año que vivo en esta, ciudad? por eso disculpen que escriba en mi idioma.

Que pena que las personas que aquí viven no quieran ver en el estado tan lamentable y el desleixo en que los poderes de esta cámara mantienen a esta población.

En mi país también se hicieron grandes centros comerciales, pero para minimizar el daño que estos iban a causar al resto del comercio y para que el centro no perdiese su caracter aglutinador de la población, se arreglaron las calles, los paseos, se crearon infraestructuras para que los coches pudiesen estacionar, se dieron subvenciones a coste cero para arreglar edificios, los servicios municipalizados y otros nunca salieron del centro, los mercados municipales se cuidaron y ampliaron, se potenciaron los mercados al aire libre y en las plazas, cuando el clima lo permite, siempre hay actuaciones y lo que es mas importante, se ayudó económicamente a la juventud para ocupar las casas.

Por todo ello el centro de las ciudades está lleno de vida.

Todas estas mejoras las relizaron las cámaras y desde luego los comerciantes vistas la inversión y el esfuerzo por inercia también inviertieron y se renovaron, en muchos casos con subvenciones o exenciones fiscales que tambien concedieron las cámaras.

Ah! Otra cosa muy curiosa es que se ve a los presidentes-as y vereadores de las cámaras en comercios, en mercados o simplemente paseando por la ciudad.

Es muy triste invitar a venir a amigos a pasar unos días a esta ciudad? y comentarte que no volverán, ya que aquí, si no es Lisboa no hay nada que hacer.

No hablamos del lixo en la calle, allí las calles se limpian y riegan todos los días del año, aqui en la que yo vivo llevan tres semanas sin limpiar.

Las calles se alquitranan todos los años, no todas, pero cada cuatro años han arreglado toda la ciudad.

Aquí una persona llega a calcilhas y no hay un punto de información para el turista, ni indicaciones de dónde están los museos de la ciudad, no hay pensiones ni hoteles, si quieres coger un autobús en las paradas no están indicados los itinerarios, etc

Señores, perdonen, la cámara de Almada les tiene abandonados hace muchos años y es el partido el que lleva desde el 25 de abril en el poder, por tanto es el único responsable. El problema es que ahora también me tiene abandonado a mi, pagando mas impuestos y mas caros que en España sin a cambio tener servicios.

Y... lo peor de todo es que el pueblo tiene miedo a hablar y la señora presidenta a salir a la calle, muy triste.

Con lo bonito que es el comunismo bien entendido!

Acorden!!!!