domingo, outubro 21, 2007

ECALMA Sem Calma

Em...Almada observam-se cenas que nos levam a pensar que os cidadãos são vítimas e isco apetitoso da novel ECALMA, Empresa Municipal que gere o estacionamento e multa os automobilistas.
O local em causa, próximo da rotunda dos Bancos, sempre teve (indevidamente) carros estacionados em cima do passeio, sem que qualquer um fosse multado.
Armou-se assim uma ratoeira aos incautos cidadãos que agora num ápice são "assaltados" no seu bolso pela sem calma ECALMA.
clique sobre as fotos para aumentar
A ECALMA em desespero de "fazer caixa" para pagamento de vencimentos aos funcionários e provavelmente construir os parques de estacionamento, multa sem contemplação os cidadãos que empurrados pela Câmara de Almada, por ceder os arruamentos e parques de estacionamento existentes para a implantação do comboio MST, estacionem em cima de passeios.
Fá-lo no pior momento. Exactamente quando estão sendo criadas dificuldades na mobilidade e acessibilidades aos residentes e aos cidadãos e, falta de estacionamento aos automobilistas que queiram deslocar-se a Almada, nomeadamente nas imediaçõs e zona em obras do destruidor urbano chamado MST .
Assim se maltratam pessoas, assim se afastam pessoas de Almada, assim a CMA contribui para que Almada definhe e fique menos atractiva.
Precisamente quando existem menos lugares de estacionamento a ECALMA "ataca e atira-se" aos automobilistas que estacionam onde sempre estacionaram e nunca foram multados.
Mau serviço...má imagem de Almada e lamentavelmente um grande contributo para dificultar a vida aos cidadãos...quando Almada está a ser destruída no seu principal eixo rodoviário.
Só quem não gosta de Almada poderá tratar assim os residentes, os visitantes...os cidadãos e... Almada.
Incompreensível este ataque desenfreado da ECALMA!
Esta não é a Almada dos Almadenses!

40 comentários:

Anónimo disse...

Mai nada!! É assim mesmo, está mal estacionado reboca.
Deviam era estar mais atentos aos condutores de 2a fila, pois causas muitos embaraços.

Anónimo disse...

Pelos vistos a gasolina não está tão cara como dizem, ainda se põem a andar de carrinho em Almada no pára arranca das obras do metro..
Se tem dinheiro para dar voltinhas de carrinho também tem de ter dinheiro para a multa ou para parquimetro..
Eu agora ando de camioneta da Quinta do Conde para Almada onde trabalho.
Não tou para pagar multas e desgate da viatura.
Será que custa tanto assim deixar de andar de rabo tremido??

Olarecas disse...

Acho muito bem. Bem feito. De certeza que já não volta a estacionar em cima do passeio. Jurou para nunca mais de certeza!

Finalmente Almada começa a ganhar consciência cívica e acaba de uma vez por todas com esta alarvidade dos carros em cima do passeio e em segunda fila.

Venha de transportes públicos, ou ponha no parque subterrâneo, que é o que eu faço.


Não tenho peninha nenhuma.

braga parques disse...

O estacionamento em cima do passeio é ilegal.Ninguém tem dúvidas, mas o certo é que a autarquia com a passividade da PSP sempre permitiu e fomentou o estacionamento em cima dos passeios.
Era uma situação que a CMA tolerava porque nunca cuidou de construir parques de estacionamento e preferiu colher mais valias fáceis dos construtores civis a obrigar a construção de edifícios com parques de estacionamento ou garagens.
Nem sequer construiu antecipadamente parques de estacionamento subterrâneos pela cidade.
Não foi a CMA que disse que os parques de estacionamento estariam feitos antes das obras do MST?
Agora anda a caçar incautos porque urge pagar os chorudos ordenados a administradores da ecalma e vencimentos dos empregado.
Não há moralidade no procedimento.
O que é consciência civíca?
Criar dificuldades ao cidadão e penalizá-lo "sem rei nem roque"?
Cada um andará como quer. Isso é uma coisa, desde que o faça com responsabilidade pelos seus actos e respeito pelo seu semelhante. Outra é a insensatez de procedimentos inoportunos quando há que alterar alguns hábitos.
O que os autarcas não devem esquecer é as suas responsabilidades.
Cidadão não é por natureza pecador militante. Tem obrigações e direitos e não deverá ser violentado.
Se a Ecalma precisa de dinheiro actue com senso e sem arbitrariedades.
Faça o seu trabalho dentro da legalidade com respeito pelos cidadãos sempre.
Presentemente estamos a ser vítimas de alguma incompetência e sensibilidade.

braga parques disse...

Corrijo " presentemente estamos a ser vítimas de alguma incompetência e insensibilidade"

com calma disse...

Há regras criadas pelo código e que nunca foram cumpridas.
Uma delas é a proibição de estacionar em cima do passeio.
Se sempre se tivesse actuado de acordo com o regulamentado teria, quem de direito, autoridade moral para actuar como está a fazer.
Mas, e talvez por isso, resolve a CMA, via ECALMA, proceder a uma caça à multa que não é tão pequena quanto pode imaginar-se.
É preciso que os senhores automobilistas percebam que ainda assim têm alternativas para evitar o porta-a-porta. Logo, evitar estas situações.
O pior é que alguns desses automobilistas estacionam sem o menor respeito pelos peões que não poucas vezes têm que circular na via pública (rua ou estrada) para conseguir passar.

Uma última palavra para a ECALMA.
Estes senhores confessaram, entre dentes, que há muita coisa a rectificar.
Há, sim senhor.

Almadense disse...

As pessoas bloqueadas nestas fotografias não agiram "com responsabilidade pelos seus actos e respeito pelo seu semelhante." Por isso mesmo acho muito bem que sejam punidas!

Anónimo disse...

Oh emalmada, esta agora foi mesmo infeliz. Consegue ter toda a gente, ou quase, contra si. É obra!

Ao menos poderia tentar ser coerente consigo próprio. Mas nem isso, na senha de dizer mal da ECALMA (e por arrasto da Câmara Municipal), que é a única coisa que o move e que (se calhar) é capaz de fazer, nem da coerência do seu discurso cuidou.

Então não é que começa o seu lindo texto afirmando que os cidadãos (certamente no exercício dos seus mais legítimos direitos ...) SEMPRE estacionaram os seus veículos em cima dos passeios na zona da rotunda em causa (é por aí que você tenta justificar o desrespeito por todos que essa atitude representa? Olhe que se é, não irá muito longe ...), o que poderá pressupor que para si se trata de um "direito adquirido" fazê-lo, para logo, logo a seguir, após a primeira foto (aliás bem eloquente da situação de "respeito" pelos outros daquele automobilista ...) nos vir dizer que, afinal, aqueles "respeitosos" automobilistas só actuam assim porque a CM Almada cedeu terrenos para o MST!

Caramba, emalmada, maior coerência não poderia haver!

Luis Moniz disse...

Concordo plenamente. Tamanha é a necessidade de achincalhar a Câmara Municipal que até esta dos carros em cima do passeio serviu como argumento, infeliz, diga-se,para atacar a autarquia. "coitadinho do condutor, meteu o pópó em cima do passeio, porque toda a gente o faz, e depois levou tautau com uma multinha. E a CMA é má porque passa multas e antes não passava!" Que ridiculo!!

Eduardo Moura disse...

Emalamda,

O seu post é um poço de fel, mal-dizer e despeito. Para dizer mal da CM Almada não olha a meios. Nem ao ridículo. Então não quer multas aos que desrespeitam os outros? Que sugere? Complacência? Paciência? Porquê? Porque nunca se multou antes? Boa! Como nunca se multou antes, não se multe agora! Nem no futuro! Portanto, emalmada, o que você defende efectivamente é o caos! Que os abusadores continuem impunemente a abusar. Coitadinhos, antes não eram punidos! Ainda que antes já fosse ... proibido! Portanto, emalmada, você não está nada preocupado com a civilização! Não, você está preocupado é com ... o mal dizer! Continue assim. Vai longe.

Anónimo disse...

Oh braga parques (que mau gosto para nick ...),

Do seu arrazoado demagógico, retiro apenas uma frase: "Criar dificuldades ao cidadão e penalizá-lo "sem rei nem roque?" Sem rei nem roque? Acha? Então você sanciona positivamente os cidadãos (tenho dúvida que sejam efectivamente cidadãos, mas enfim ...) que estacionam os seus pópós da forma como as fotos que o emalmada publica ilustram? Acha que multar estes cidadãos (volto a expressar as minha dúvidas sobre a justiça deste termo ...) é criar dificuldades "sem rei nem roque"? Está certo. Quem tem que usar o passeio é que está mal. Pois os cidadãos têm que deixar o pópó em algum lado. Malandros, os da ECALMA, o que deviam mesmo fazer era multar (forte e feio) os cidadãos peões que se atrevessem a querer passar pelos passeios ocupados pelos pópós! Isso sim, é o que a ECALMA devia andar a fazer! Malandros!

Anónimo disse...

De facto, as fotos aqui publicadas pelo emalmada são bem ilustrativas. Injustiça! Da grande! Multar os donos dos automóveis que estacionaram como a fotos demonstram é, no mínimo, um despudor daqueles que não têm sequer qualificação!

Já se viu alguma vez? Os senhores tinham seguramente que fazer alguma coisa importante para as suas vidas, meus amigos. Aqueles senhores tinham o direito absoluto de estacionar o seu caro em cima do passeio por essa razão! Não compreendem? Caramba, não é difícil compreender!

Mas não. Os oportunistas da Câmara, transfigurados em empresa municipal, sedentos de dinheiro para pagar isto e mais aquilo, vai de multar, a eito. Bolas, não conseguem compreender? Isto é o absoluto despautério da Câmara comunista. Colocar em causa o direito de alguns a defraudar o direito dos outros todos, onde é que já se viu? Não há direito, mesmo! É por estas (e por outras) que as pessoas são empurradas para fora de Almada! É por estas (e por outras) que as pessoas não gostam de Almada ...

Maria disse...

Não multem não! Deixem-nos estacionar como querem. Eu, por mim, continuarei a passar com o carrinho do meu bébé por onde couber...

EMALMADA disse...

Alguém defendeu o estacionamento em cima dos passeios?
Não haja equívocos porque este blogue não defendeu nem defende neste post o estacionamenento em cima dos passeios!
Diz-se neste blogue que o local sempre teve carros estacionados (indevidamente) em cima dos passeios, sem que qualquer um fosse multado.Repararam no "indevidamente"?
Estamos atentos aos comentários e a seu tempo opinaremos OK?
O nosso agradecimento a todos que já se disponibilizaram comentar, mesmo anónimos.

Anónimo disse...

O OK é mesmo acertado. O "a seu tempo", também. Deve ser mesmo muito difícil preparar a "opinação" prometida ... É seguramente preciso muita atenção aos comentários já qui produzidos.

Mas sobre esse "indevidamente" muito haverá a dizer. Porque será que tem neste post tantos comentários críticos? Será que ninguém reparou nesse "indevidamente"? Ou será que todos os autores destes comentários perceberam que, para além do demagógico "indevidamente" o seu âmago é outro? Não fuja para a frente, emalmada. Não vale a pena. Este seu post é mesmo ... infeliz!

Entretanto, fico à espera dos resultados da sua atenção! Com toda a atenção!

Anónimo disse...

Emalmada,

Não, claro que você não defende o estacionamento em cima dos passeios. Claro que não, quem diria uma coisa dessas?

Aqueles que aqui comentaram é que perceberam mal, claro. Incluindo eu.

Quando você diz que existe perseguição (o termo não é seu, mas inferes-se) aos que estacionam em cima dos passeios e são multados sem piedade pela ECALMA, escrevendo (entre outras coisas) isto "Precisamente quando existem menos lugares de estacionamento a ECALMA "ataca e atira-se" aos automobilistas que estacionam onde sempre estacionaram e nunca foram multados" - está no seu post, amigo! - está de facto a dizer o quê? Será que os que estacionm em cima dos passeios têm alguma "legitimidade" para o fazer? Ou será que não? Explique lá. Porque de facto não percebo o que é que você quer dizer com isto. E não quero acreditar que se trata de um ataque "gratuito" à Câmara Municipal. Quem o lê neste blog sabe que esse tipo de atitudes não tem nada a ver consigo ...

É óbvio que, pelo menos neste post, você defende (pelo menos) algum estacionamento em cima do passeio. Caso contrário aplaudia a intervenção da ECALMA, tanto mais que as fotos que você próprio publica não deixam margens para dúvidas sobre o abuso dos donos dos automóveis m causa.

Mas você não aplaude. Você critica violentamente. Imagine-se, aqueles "coitadinhos" nunca foram multados mas agora são! É um atentado, na sua opinião. Por isso, pelo menos no que respeita a estes "coitadinhos", você defende que eles têm o direito a estacionar em cima do passeio. Ou não será?

EMALMADA disse...

Agradecemos mais uma vez os comentários, reveladores da curiosidade que este blogue desperta.
Mas porquê esta muito leve crispação?
Não haverá meio termo?
Mais uma vez, obrigado pelo contributo para o debate de ideias.
O assunto parece-nos estar a preocupar muita gente ou os mesmos muitas vezes. Ainda bem.
Quem serão?

jorge disse...

Comecemos por uma questão evidente: o estacionamento em cima do passeio revela pouco civismo. De acordo. Contra ele protesto há muitos anos.

Depois, é interessante ver como a ECALMA actua em zonas onde não há alternativas de estacionamento e é complacente noutros locais, até mais prejudiciais, o que mostra uma actuação errática, eventualmente preocupada apenas com os cofres municipais.

Por fim, depois de décadas a consentir no estacionamente naqueles passeios, seria razoável ter uma actuação mais pedagógica numa fase transição, não se passando abruptamente da impunidade total para a multa. Por exemplom, deixando avisos. Ou colocando os funcionários a evitar o estacionamento em vez de os emboscar à espera dos infractores.

E uma ironia. Se os carros prejudicam no passeio, a colocação dos bloqueadores prolonga a sua permanência. Enfim...

José Pereira disse...

Ó EmAlmada.. esta correu-lhe muito mal, hein! Sabe como é..nem sempre pode correr bem, e mais tarde ou mais cedo acabamos por ser desmascarados e pecebe-se perfeitamente quais eram afinal os intuitos.

Deixe lá.. escolha um tema menos evidente. A malta até é parva e não percebe que você quer é estar contra a Câmara, faça chuva ou faça sol. Não fique triste.

Pode ser os dias sejam mais felizes. Vai ver que até vai gostar do metro e quem sabe até vira um cidadão exemplar. A esperança morre por último.. sabia?

EMALMADA disse...

Sobre este Post e comentários aqui expressos oferece-nos dizer:
1-Nunca defendemos, nem neste post, o estacionamento em cima dos passeios.
2-Nunca compreendemos porque se permitiu durante tanto tempo no concelho, o estacionamento ilegal sobre os passeios com nítido prejuízo de cidadãos em geral, cegos, deficientes motores, idosos com dificuldade de mobilidade, crianças, senhoras com carros de bebés, etc.
3- Também nunca percebemos porque a Câmara de Almada optou por criar barreiras à mobilidade de pessoas, colocando “ pilaretes “ e correntes nos passeios para impedir o estacionamento indevido, em vez de fazer cumprir em colaboração com a PSP a legislação existente. Estes obstáculos constituiram a causa de algumas quedas graves de muitos cidadãos e obstáculos à mobilidade de cegos.
4- Ora a Câmara Municipal ao iniciar a sua acção fiscalizadora deveria tê-lo feito de maneira suave e não agressiva como o fez em alguns locais, tanto mais que é do conhecimento de muitos almadenses as acções de tolerância e simpatia manifestadas por alguns fiscais da ECALMA relativamente ao estacionamento indevido de automóveis de certas pessoas, por vários locais de Almada..
5- Não foi a CMA que anunciou a construção e abertura antecipada de parques de estacionamento ( a que preço ?) antes de se iniciarem as obras do MST?
Não havendo parques construídos e estando os condutores/residentes a serem “empurrados” nos poucos lugares de estacionamento disponíveis devido às obras, seria necessária e indispensável uma mais sensata e moderada acção dos fiscais da ECALMA.
6- A CMAlmada ao permitir a construção de edifícios sem garagens ou parqueamentos para todos os condóminos, tem vindo a contribuir há muito tempo para o agravamento do estacionamento ilegal de viaturas em locais indevidos.
Conhecemos casos de construtores que quiseram fazer garagens/parqueamentos para todos condóminos nos edifícios construídos e a Câmara Municipal de Almada não permitiu!

Portanto aqui o que se criticou foi a pressa e metodologia da ECALMA na sua actuação.
Compreendemos as reacções de alguns comentários a este post. Vêm possivelmente de quem acha que qualquer crítica que se faça à edilidade ou a algo que seja consequência de suas acções, é sempre negativo ou derrotista, porque se é da CMA então tem de ser bom para todos.
Não conseguem ver que uma crítica é muitas vezes o ponto de partida para se dar a volta a uma situação menos agradável.

Não maltratem quem tem automóvel porque estes cidadãos pagam Imposto Municipal de Circulação e se lhes criam exageradas dificuldades à circulação no seu concelho então alguma coisa estará mal e terá de ser revista.
Atenção que também não defendemos, nem apoiamos o aumento dos valores de anidrido carbónico e monóxido de carbono na atmosfera.

A propósito, quantos autarcas, que defendem este MST, já deixaram o seu automóvel ou o “automóvel municipal” no parque de 500 lugares do Centro Sul e apanharam o MST para se deslocarem ao Laranjeiro, Feijó, Corroios e regressarem no mesmo?

Nestas coisas ou há moral ou devem comer todos!

Hermínio disse...

Boa pergunta Emalmada: já alguém viu os vereadores e os funcionários da Câmara em serviço deixarem o carro no Centro Sul e irem de comboio para diminuirem a sua pegada ecológica? Até os funcionários de Ecalma andam a combustível fóssil. Que combate está a Câmara a fazer ao combate ao desperdício (de energia. Venha a Geneal para o debate e diga o que estão a fazer. Qual o funcionário que passou a andar de bicicleta, depois da semana da mobilidade. Não revelem o nome sem o seu consentimento mas mostrem os números.
A CMA fomenta o desaparecimento dos carros das ruas isentando de imposto de transações ou de IMI os cidadãos que não têm os carros à vista?
Que medidas têm sido tomadas para que o lugar dos carros parados seja em parques subterrâneos.
Depois de guardarmos os grandes veículos quando passaremos a andar com os pequenos veículos amigos do ambiente?
Mesmo tendo dinheiro,ninguém pode aderir a estas ideias de futuro. Na minha área de residência nunca houve nem há garagens há venda.Não há condições para pegar num pequeno veículo que guarde em casa e ir até um ponto da cidade.Só vejo de vez em quando por altura da volta os miúdos que jogam à bola na rua descobrir uma bicicleta para perceberem o esforço que fazem os seus ídolos dopados ou não. Os passeios estreitos inexistentes ou as botijas de gaz do merceeiro não me iam permitir ir no brinquedo em que um vereador aparece montando no Parque da Paz com saco do Carteiro de Pablo Neruda.
Pela mobilização que houve à volta deste post creio que o poder instalado em Almada está a tomar a sério a contestação que surgiu a partir desta medida estrutural de instalar uma linha de comboio numa cidade de vias estreias com um século de atraso. Os troleis em Coimbra continuam actuais e o CO2 no local não aumenta por sua causa.Os fundamentalistas do comboio tomaram conta do Centro de Almada, vamos ter que fazer correcções a este projecto que peca pelos excessos e por não querer dar ouvidos aos cidadãoe e depois os outros é que são "cegos, surdos". Se os foruns fossem verdadeiramente participados dar-se-ia mais atenção às aspirações dos cidadãos. Mas há caminhos bem definidos e a nós não nos compete dizer por onde ir mas seguir os líderes que nos levarão.

JotaJota disse...

A intervenção da Ecalma na gestão e fiscalização do estacionamento é positiva. Tem, no entanto, dois aspectos negativos.

O primeiro refere-se à delimitação territorial. Ou bem que os passeios são todos vedados aos carros (exceptuando, naturalmente os locais em que há autorização específica de acordo com o código da estrada e os regulamentos em vigor) ou estamos perante evidente descriminação. Eu conheço muito bem a zona da Rua D. Sancho I, rua onde a intervenção da Ecalma é particularmente intensa. Aí não se estaciona no passeio por 10 minutos sem que o carro seja bloqueado. No entanto, nas ruas vizinhas já não é assim e mantêm-se o estacionamento selvagem, ilegal e sem fiscalização adequada. O caso das ruas Infanta D. Maria, Cruzado Osberne e Lourenço Pires de Távora é paradigmático.

O segundo aspecto negativo refere-se à dimensão temporal. É que a Ecalma só actua das 9 às 17 horas dos dias úteis. A partir das 18 horas e aos fins-de-semana os passeios da rua enchem-se novamente de carros sem qualquer penalização para os prevaricadores. Ou seja, os passeios são para os peões durante o horário de expediente. Fora desse horário deixa de haver preocupações com o usufruto de uma circulação pedonal com mais "segurança e prazer", como se refere no último Boletim Municipal. Dá a entender que os idosos, deficientes, crianças e a população em geral não passeiam pela cidade ao fim de semana, feriados ou após as 18 horas da tarde. Opções...

Anónimo disse...

Estacionar em cima dos passeios é proibido, execpto se houver parquímetros... da ECALMA, claro.
Também sou contra o estacionamento em cima dos passeios, incluindo os que têm parquímetros.

Anónimo disse...

A ECALMA é um rosto prolongado da CMA!
Nas próximas Eleições Autárquicas far-se-á história e ainda bem!

Rui Santos disse...

Eu fui multado por estacionar em cima do passeio, limitei-me a seguir o mapa que a ECALMA me forneceu e estacionar ao inicio da Rua Lourenço Pires de Távora, possuo dístico de residente que me habilita a estacionar ali, no mapa aquela zona está reservada ao estacionamento de residentes, não tem qualquer alternativa ao estacionamento em cima do passeio, reclamei para a ECALMA, no próprio dia em que fui notificado (08.01.2009)como passados alguns dias ainda não tinha qualquer resposta optei por me dirigir ao local, o funcionário referiu ser muito estranho que me tenham notificado naquele local, mas como eu estava em cima do passeio!!! Quando questionei sobre o pedido de esclarecimento que havia feito por e-mail, informou-me que é normal que não tivesse tido qualquer resposta, porque isso é tratado pelas administrativas, em face destas repostas esclarecedoras, optei por reclamar no livro, limitei-me a seguir as regras deles e por isso fui punido, a ASAE informou-me que está a averiguar a situação e hoje fui brindado com uma resposta de uma Sra. Jurista da Ecalma, que refere muito bem as leis, mas não deve estar na posse de todos os elementos, porque não tive uma única resposta às minhas dúvidas, especialmente ao facto de serem eles a dizer-me onde estacionar e depois multarem-me por cumprir as regras deles.

andreia disse...

Se calhar, o senhor não mora em nenhum dos espaços em Almada, em que para entrar para o seu prédio tem que passar quase por cima de diversos carros que estão estacionados completamente em cima do passeio, local este que foi feito para os peos e não para os carros. O trabalho da ECALMA parece-me muito bem, se calhar já cá deviam era andar à mais tempo. Não é uma questão de dinheiro mas sim de civismo!!!

António Serra disse...

Entro neste blog pela primeira vez e deparo-me com este triste post!
Como se estacionar no passeio fosse um acto heróico...
À ignorante que escreveu o post, só lhe digo que existe um código da estrada e tem que ser cumprido. Quem infringe a lei, tem de ser sancionado. Não se trata de ir aos bolsos de ninguém. Basta de impunidade! Todos somos peões e todos temos o direito de circular livremente no passeio, nomedamente, idosos e deficientes.
Não seja ridícula e medite sobre as barbaridades que escreveu no seu texto!

Anónimo disse...

Que grande lata! Estacionam em cima do passeio e ainda se queixam?!!!
Neste peculiar país, sempre que as pessoas são multadas, falam logo em caça à multa. Portanto, não se pode multar ninguém. Quanto ao Código da Estrada, deviam revogá-lo.
Se os passeios foram feitos para as pessoas e se estas, incluindo deficientes, não os podem usar porque estes bons homens fazem deles parques de estacionamento, que se lixe! Querem andar no passeio, vão viver para outro lado!

Meus amigos: não têm sítio para pôr o carro? O problema é vosso. Vendam o carro, mudem de casa, façam o que quiserem, mas não resolvam o VOSSO problema à custa dos outros!

Anónimo disse...

É típico dos portugueses atirarem sempre as responsabilidades para cima dos outros.
Por outras palavras, esta gente estaciona em cima do passeio, mas a culpa é das autoridades, que permitiram a construção de edifícios sem lugares de estacionamento e que não constroem parques de estacionamento.
Mas digam-me uma coisa: quando decidiram comprar a casinha, tiveram em conta se nesse local iam ter lugar para estacionar o carrinho?
Será que pensam mesmo que podemos gastar rios de dinheiro, com o dinheiro dos nossos impostos, para construir parques de estacionamento para toda a gente que queira ter carro?!

António Carneiro (Almada) disse...

este post é mesmo muito triste - então os automobilistas estacionam em cima do passeio ilegalmente, obrigando as pessoas a andar na rua e só pensando em si e ainda há quem tenha a coragem de defender um comportamento destes?

Apenas porque não há lugares suficientes?
Isso justifica tudo (ou seja, os pobres também podem assaltar porque não têm comida no prato)? Já pensou em alternativas?
Já pensou no termo "civilizado"? Já alguma vez parou para pensar o que seriam as nossas cidades se todos fossem tão egoístas (e já há tantos assim)?

Anónimo disse...

Aos srs automobilistas "honestos" que nunca cometeram uma infracção na estrada, também hão-de ter a vossa vez. cumprimentos

Luis Daniel disse...

Realmente... o que Almada mais precisa é de visitantes que venham estacionar nos nossos passeio e que ainda refilem por isso. Excelente serviço! Aos nossos visitantes deveremos apresentar algo fundamental e como exemplo: CIVISMO!!!

Anónimo disse...

Vivo em Almada à 26 anos, e creio que esta empresa veio prejudicar imenso o comércio tradicional em almada e veio para além disso, criar ainda mais dificuldades de estacionamento aos moradores que já tinham problemas em estacionar. Julgo que os desrespeitadores devem ser punidos (sem dúvida) mas tendo por base, uma acção ponderada e de cariz instrutivo. Precisamente o que falta a esta empresa que me irrita profundamente!

jose disse...

Acho mal que funcionários civis possam multar infracções ao código da estrada que são competencias apenas das forças policiais(PSP e GNR. Além de estarem a retirar receitas a estas forças, qualquer dia temos grupos organizados de cidadãos a cobrar portagens á entrada dos seus bairros e ruas.Já agora aproveito a ocasião para dizer ao Sr. Anónimo, que se ele não tem €€ para a gasolina,é muito feio ter-se inveja e desejar o mal de quem o tem.Uma coisa é tabalhar em Almada outra é cá viver.Eu quando vou a Lisboa também não levo carro para não ter problemas de estacionamento, mas aqui em Almada, quando alguém me vem visitar não tem onde parcar o carro pois quase tudo é para residentes.Ora quem vive na Qta do Conde não sabe o que é isso.

foni disse...

Creio que ninguém de bom senso defende o estacionamento "em cima do passeio" ou noutro lado qualquer que de alguma forma prejudique a mobilidade dos peões. O que em minha opinião está em causa é que a CMA não proporciona locais próprios para estacionar aos automobilistas obrigando estes a estacionarem "mal" em cima dos passeios.
É obrigação da CMA primeiro proporcionar lugares de estacionamento gratuitos ou com preços acessíveis e simbólicos e então se depois o povo estacionar indevidamente multar, porque foi para resolver os problemas dos autarcas e não para lhos criar que eles foram eleitos.
Portanto atentem bem que o problema é a CMA, ou seja, a senhora presidente da CMA e não os automobilistas.

Osimpatico disse...

Deviam eram multa os de segunda fila; retirar os carros a mais de 1 mes estacionados que ja nao fazem o seu uso do seu carro, a mim quando me multam nao pago e sempre reclamei e sempre me deram razao. O mais engracados dos tipos é nao multar os tipos que estacionam nos residentes

Anónimo disse...

Prefiro não comentar, apenas dizer
a ECALMA destabilizou Almada onde moro à 36 anos. Só é pena também não multarem os senhores vereadores que estacionam em cima do passeio.

Anónimo disse...

E assim se impede os peões de livremente circularem nos espaços a eles destinados vulgo passeios.

Anónimo disse...

Acho muito bem!
Mas, será que os senhores podem reter os carros das pessoas?
Pois, rebocam os carros e depois não está ninguém nos serviços!?
Em Lisboa esse serviço é de 24 horas.

Anónimo disse...

Acho muito bem! A ECALMA só tem é de justificar a sua existencia! Mal estacionado, reboca e mai nada! Sensibilidade?! Tenham os condutores a SENSIBILIDADE de estacionar adequadamente! CIVISMO?! Tenham os condutores o CIVISMO de estacionar devidamente nos locais adequados! Tenham a SENSIBILIDADE e o CIVISMO de perceber que a cidade é de todos, e nao apenas, daqueles que precisam de espaço pra estacionar. Isto já em cidades de todo o mundo é mais do que velho, só os Almadenses é que tinham a mania de estacionar onde calhasse que ninguem fazia nada! é mt bem feita, por anos e anos em que me deslocava pelos passeios de almada e tive imensas vezes de contornar os carros em cima do passeio, chegando mtas vezes a ir cainhar em cima do asfalto! Cada um é responsavel pelo que faz, estacionou mal e sabia... é porque pode pagar a multa! Força ECALMA!