segunda-feira, setembro 10, 2007

O Saldo da Despesa com o MST

Em...Almada, ainda falando do custo comparativo MST/TGV por Km, têm-se ouvido algumas vozes tentando justificar os elevados custos do comboio de Almada, afirmando que tal se deve à tão badalada requalificação urbana, em alguns casos desnecessária e infeliz, envolvendo a renovação das infra-estruturas existentes no solo, colocação de novo mobiliário urbano e arranjos paisagísticos.
Novo arranjo paisagístico na Rua Dr. Alberto Araújo-Cova da Piedade

Tais defensores estão apenas a tapar o Sol com uma peneira, para despenalizar a CMA de tão elevada despesa (com o MST) para os contribuintes. Esta CMA que se diz de esquerda e que acusa os sucessivos Governos PS ou PSD de serem de direita ou de praticarem políticas de direita, serve-se destes mesmos governos, para estes lhe pagarem a renovação de infra-estruturas, cujos custos deveria ser a própria Câmara a suportar. Tudo isto perante o silêncio dos governantes e da oposição local. Não gastando a CMA dinheiro em trabalhos que seriam da sua inteira responsabilidade, fica com verbas suficientes para dizer que tem boas contas, para queimar em fogos de artifícios, em marchas, em corsos carnavalescos, em espectáculos musicais e fazer acções de misericórdia e caridade junto daquilo que designa de “associativismo popular”. Muitas associações, clubes, grupos de teatro, sociedades recreativas, centros sociais, agrupamentos, grupos de amigos e outras organizações, vivem actualmente na dependência destes subsídios, dos quais muitas vezes provavelmente ninguém sabe como o dinheiro é gasto, quais os resultados práticos da sua “aplicação” e benefícios em termos sociais. Hoje já não há nem associativismo popular, nem cooperativismo. Assiste-se à existência de grupos de teatro e outros, colectividades, clubes, centros sociais e associações, que na maior parte das situações se constituem “ninhos” de apoiantes partidários e da CMA que é preciso manter, debaixo da cosmética verbal de associativismo popular, para garantir os votos em momento próprio. Chega-se mesmo a ver o controle total dos Corpos Sociais desses organismos por listas de simpatizantes e militantes afectos à força política que controla a CMA, incluindo nessas listas autarcas e funcionários da própria Câmara Municipal e Juntas de Freguesias.

Se fizermos uma leitura dos Boletins de Deliberações da Câmara Municipal de Almada, apercebemo-nos dos elevados montantes distribuídos e a quem. Resultados práticos desses “investimentos” ? Desconhecem-se uns. Outros revelam-se nos resultados das votações autárquicas. Mão amiga fez-nos chegar os Boletins de 4 Janeiro 2006 a 15 de Março de 2006, permitindo verificar que nesse período a CMA distribuiu cerca de 1.100.000 Euros em "acções de misericórdia" e ”apoios” a organismos do designado “associativismo popular”, a “grupos culturais” e de índole social.

Assim... à custa dos Governos de direita é possivel, a quem se diz de esquerda, fazer espectáculos de pura pirotecnia verbal.

22 comentários:

Anónimo disse...

O Notícias de Almada da semana passada traz um artigo de opinião da autoria de Ruben Raposo, Presidente concelhio do Partido Socialista e deputado municipal que fala do assunto das atribuições de subsídios aos clubes e associações que, segundo ele, foram objecto de uma inspecção do IGAT.
O artigo está no Blog do PS local (http://psalmada.sapo.pt).
Apesar do segredo de justiça, pode perceber-se alguma coisa desse assunto.
Já agora: porque razão a Presidente, questionada sobre o assunto, não informou os deputados municipais sobre as avenças que paga princepescamente a alguns iluminados?
Há muita coisa que anda escondidita!!!!

Ponto Verde disse...

Fonte "Região de Setubal Online"

"Ter o Metro Sul do Tejo (MST) a circular custa cerca de 15 mil euros por dia, o que no final do mês se traduz em aproximadamente 450 mil euros. Se multiplicarmos este valor por quatro – os meses que passaram desde que o metropolitano ligeiro foi inaugurado – a maquia sobe para um milhão e oitocentos mil euros.

Marco Aurélio, encarregado de missão do MST, explica ao “Região de Setúbal Online” que se tivermos em conta os custos com pessoal e energia, manter o metro a funcionar custa «aproximadamente 15 mil euros por dia», apesar de as composições circularem diariamente vazias"

sandra santos disse...

É o Governo que paga tudo em Almada para a Câmara poupar dinheiro? ohoh que amiguxos que os membros do Governo são de patrocinar tudo em Almada, só para abela da Câmara poder dizer que está em número 1 nas 308 Autarquias!
Isso não faz sentido nenhum! lol

EMALMADA disse...

anónimo
Há não só muita coisa escondida mas também muita mentira que a presidente e os autarcas do grupo pretendem fazer passar como verdades. Para além disto querem fazer passar a mensagem que sem eles Almada não pode ser governada honestamente...

EMALMADA disse...

ponto verde
Apesar do dinheiro deitado ao lixo com este projecto MST e sua exploração, a maioria das pessoas fica indiferente a este descalabro.
Gasta-se dinheiro que muita falta faz na saúde e nas escolas.
Será que haverá país digno deste nome que consiga singrar sem serviços de saúde funcionais e eficientes e sem uma boa rede escolar e ocupação de tempos livres para a juventude?
Não acreditamos.
Entretanto damo-nos ao luxo de permitir desperdiçar recursos económicos e financeiros para sustentar devaneios de alguns autarcas e políticos.

EMALMADA disse...

sandra santos
o grupo da CMAlmada só é grande porque a população está ajoelhada. Quando a população se levantar, se erguer, o grupo da CMA reduzir-se-à à sua verdadeira dimensão.

EMALMADA disse...

Agradecemos a todos os visitantes e intervenientes neste bolg que aqui estiveram opinando com seus comentários no post anterior, mesmo os que partilham de opiniões diferentes das nossas.
Contribuem todos com ideias para um debate sobre Almada e exercício de cidadania.

Ao interveniente fernado sousa pena, o nosso agradecimento e reconhecimento pela análise que expressou sobre Almada e pela sintonia de ideias e valores que defendeu e defende para Almada.

Sandra Santos disse...

Não respondeu à questão que lhe coloquei: O Governo paga as obras de Almada, para que a Câmara possa dizer que é solidez financeira. Que sentido faz isto? E que raio de procissão fala você? Almadenses ajoelhados? Explique-se bem e não se refunda em metáforas Lobo-Antunianas.

Anónimo disse...

O associatismo popular e o cooperativismo foram substituídos em Almada por um encapotado "Corporativismo Totalitário" de uma falsa esquerda.

artur vaz disse...

é um escandalo o que se passa no associativismo.

Para quem é da cor há tudo, para os outros, existem umas migalhas, para os calarem.

farto de demagogia disse...

Sandra Santos
Sabe a resposta à pergunta que coloca, de resto oportuna?
Se sabe, diga.
Fiquei com curiosidade.
A sério.

Cumprimentos

braga parques disse...

Oh sandra santos!
Essa de procissão pergunte à Santa Emília.
O emalmada não fala em qualquer procissão, ou será que a srª/ menina, por ser "santos" vê procissões em tudo.

EMALMADA disse...

sandra santos
Defendemos a liberdade religiosa e manifestações de cultos e credos desde que todos se respeitem e saibam respeitar as diferenças na matéria.Não presente caso não abordámos nem referimos qualquer procissão.
Quanto ao resto, nunca ouviu dizer que "há muitas maneiras de matar pulgas"?

EMALMADA disse...

anónimo
É na verdade uma falta de vergonha enorme por parte da CMA em relação ao que se passa em Almada com os subsídios de caridade.
Se fosse com os senhores de outros tempos o que diriam estes instalados democratas autárquicos?

EMALMADA disse...

artur vaz
Os outros não devem aceitar migalhas!
DEVEM DENÚNCIAR A SITUAÇÃO!
Assim farão cidadania.
Se aceitam as migalhas estão a colaborar com o sistema instalado.

EMALMADA disse...

farto de demagogia
Para além de intrigado também fiquei curioso.
Sempre há mágicos dos números.

EMALMADA disse...

braga parques
"Santa Emília"...puxa...esta é nova ou é a Santa da benção dos parques da Braga?

EMALMADA disse...

Por acaso algum dos intervenientes neste blogue já leu alguns Boletins dos vários contemplados das Deliberações da CMAlmada.
Provavelmente fazem concorrência às listas de prémios da Santa Casa e até há repetição de contemplados(sortudos) ao longo do ano.
Mesmo que a oposição vote contra a maioria absoluta aprova sempre.

Anónimo disse...

A verdade é que a oposição nunca vota contra a atribuição desses subsídios, porque seria pôr esses clubes ou associações ainda mais favoráveis ao poder instalado. Assim, mesmo reconhecendo que se trata de demagogia por parte da Cãmara e favorecimento descarado, a oposição vai votando favoravelmente os ditos.
O que vai ser divertido é :
se o IGAT vier a pedir responsabilidades por essas atribuições, vamos ver os vereadores da oposição ao aperto como aconteceu com um outro subsídio de há pelo menos 10 anos, dado à Radio local e que foi a tribunal... pois os vereadores da oposição tiveram que pagar do seu bolso a sua própria defesa e os do poder instalados foram defendidos por alguem pago pela autarquia...
enfim!
a oposição trama-se de qualquer maneira...
Entre a espada e a parede, não escolheram a espada, mas vão contra a parede com a espada atrás!

Sandra Santos disse...

Ainda tem o despautério de voltar a fugir ao assunto, e apregoar o exercicio da cidadania. Explique por favor o que quer dizer com afirmações como "..Esta CMA...serve-se destes mesmos governos, para estes lhe pagarem a renovação de infra-estruturas, cujos custos deveria ser a própria Câmara a suportar. Tudo isto perante o silêncio dos governantes e da oposição local..." O Governo patrocina Almada em desfavor de outros Municipios? Quer patrocinar Almada para o Municipio se bater que tem a maior solidez financeira do país? Mas que sentido tem isto? Explique se é de facto honesto e responsável pelas suas afirmações.

farto de demagogia disse...

Sandra Santos
Você insiste mas eu tenho apenas 5 anos. E sou loiro. Por isso não percebo.

..................................
anónimo, permita-me que o cite para poder responder:

"O que vai ser divertido é :
se o IGAT vier a pedir responsabilidades por essas atribuições, vamos ver os vereadores da oposição ao aperto como aconteceu com um outro subsídio de há pelo menos 10 anos, dado à Radio local e que foi a tribunal... pois os vereadores da oposição tiveram que pagar do seu bolso a sua própria defesa e os do poder instalados foram defendidos por alguem pago pela autarquia..."

O mais complexo seria se o IGAT, mais que investigar a atribuição dos subsídios, fiscalizasse a atribuição e a aplicação dos mesmos.
Será que os subsídios foram usados no fim para que se destinavam?

Como esse subsídio concedido à Rádio Voz de Almada e que reverteu para os bolsos da fábrica da igreja do padre xis, dono quase absoluto da mesma rádio.

Ui, o que haveria para dizer de tudo isto. Mas não temos tempo...

EMALMADA disse...

Então a oposição é um excelente acólito,colaborante e apoiante da política da CDU/PCP-CMA.
Sente-se bem nesse papel?
Começa-se a perceber que Almada só chegou ao estado em que se encontra devido à "colaboração" generosa da oposição.
Depois de proceder assim que poderá esperar a oposição nas votações autárquicas?
Por que não se demarca da CDU/PCP-CMA?
É isso que os almadenses gostariam de ver.