quinta-feira, setembro 27, 2007

Pelo Direito ao Repouso

Em...Almada, o metro de superfície implantado, tal qual a Presidente da CMA impôs aos almadenses vai ser elemento perturbador da vida na cidade e da tranquilidade dos cidadãos nas suas habitações por colocar os automóveis a circular mais próximos dos prédios, causando-lhes danos patrimoniais e não patrimoniais, aumentando o ruído e poluição e, dificultando acessibilidades e mobilidade local, assim como nas ruas adjacentes. Inserimos a propósito de danos provocados a moradores, um caso que foi decidido em tribunal, publicado no jornal “Público” de 22 de Setembro de 2007:
clique sobre o doc. para aumentar e ler
Foto da Av. 25 de Abril onde o MST vai circular em espaço canal no eixo da via e as viaturas auto mais próximo das habitações. Foto abaixo do blogue http://triangulodaramalha.blogspot.com/ mostrando a actual Rua Lopes de Mendonça.
Por imposição da CMA, esta Rua e outra, a Rua José Justino Lopes vão ser transformadas em túnel a céu aberto, onde será instalada uma linha ferroviária de via dupla na actual faixa de rodagem, com o trânsito a circular na Rua Lopes de Mendonça mais próximo das habitações, onde actualmente se vêem carros estacionados, afectando a tranquilidade, o bem estar e a vivência dos residentes locais. A Rua José Justino Lopes será rasgada por um vale a meio onde circulará o metro, que será um obstáculo à livre circulação de residentes e cidadãos. Quem comprou casa nestas ruas verá toda a logística das mesmas alterada para pior, passando de vias rodoviárias a vias ferroviárias. Já se fala em alteração na designação toponímica local para satisfação da Srª Presidente da CMA. Assim, diz-se, a Rua José Justino Lopes passará a designar-se Ferrovia José Justino Lopes e a Rua Lopes de Mendonça será Ferrorua Lopes de Mendonça.
O FUTURO DIRÁ...
Esta não é a Almada dos Almadenses!

7 comentários:

rosário disse...

Porquê um via férrea nesta rua da Ramalha-Almada?
O pessoal da Câmara enlouqueceu?

Hermínio disse...

Ainda iremos ouvir os responsáveis autárquicos que a fixação do traçado foi uma competência e determinação do poder central e do seu corpo técnico. Marco Aurélio quererá ser o principal culpado com aquele falso argumento técnico que a linha de Cacillhas desembocando na Rua de Alvalade daria engarrafamentos para a Ponte?
Em meu entender, se os carros parassem 1 minuto logo recuperavam porque a via estaria livre até à subida para a Ponte.
A mim não me convenceu e só com um modelo experimental em escala reduzida poderia vir a perceber o argumento que não entrou na minha cabeça.
E depois há as ambulâncias a esbarrarem na ferrovia no cruzamento da Lopes Mendonça com a Rua Cidade de Ostrava.
A história desta opção está mal contada e a bondade da solução não foi demonstrada mas sim imposta por algumas das pessoas que em Set/05 acreditavam na bondade de outra solução.
Será que a insegurança que se começa a notar em alguns advem de recearem que a prática venha a demonstrar que a solução proposta pelos moradores era não apenas menos gravosa para eles mas também para muitos outros utentes da Bento Gonçalves e do Hospital Garcia de Horta?

farto de demagogia disse...

rosario
O pessoal da Câmara não enlouqueceu.
A sua administração e mais meia dúzia de energúmenos bem pagos é que têm toda a responsabilidade no processo.

herminio
O senhor Aurélio está mesmo preocupado com as acessibilidades.
Está está.
O homem é incompetente. E segue a voz do dono.

residente disse...

Estamos em presença de três comentários lúcidos e muito objectivos que colocam o dedo na ferida que é muito capaz de ser a causa da perturbação que Marco Aurélio vem transparecendo.
Que mais irá acontecer?
Vamos aguardar por novas reveladoras e bombásticas deste processo nebuloso que já está a chamuscar alguns inteligentes vanguardistas e intervenientes no mesmo.
"A verdade é como o azeite vem sempre ao de cima" diz a sabedoria popular!

Anónimo disse...

Então e a cedência da via pública para o espaço canal nestas duas ruas (Lopes de Mendonça e José Justino Lopes)?

Será que a Assembleia Municipal vai ser tão INCOMPETENTE como a C.M.A.?

Onde estão os deputados municipais da "oposição" que votaram na C.M.A. a favor desta cedência?

Tenham tino meus senhores...

O vosso desespero, agarrados ao "tacho", é por demais escandaloso e evidente...

Sempre hão-de conseguir um lugarzinho numa qualquer empresa do consórcio...

Os grandes empresários (aqueles que até cobram do Estado por serviços que não prestam...), não costumam ser ingratos... Continuem assim que vão muito bem...

Ponto Verde disse...

Não está fácil de momento viver em Almada!

EMALMADA disse...

Parece que depois também será dificil Almada sobreviver!