domingo, agosto 12, 2007

Operação Cosmética da CMA

Em...Almada captou a imagem de mais um painel publicitário da Câmara Municipal de Almada, pago do bolso dos munícipes, para a Câmara sacudir responsabilidades, do seu capote, relativas ao estado caótico em que se encontra Almada, nomeadamente a parte velha da Cidade no referente à conservação de edificações e do ambiente envolvente.
Todos sabemos que a imagem de um concelho também passa pelos que lá residem, mas isto não é razão para que esta CMA deixe degradar o concelho e depois venha subrepticiamente alijar a sua quota-parte e grande responsabilidade no assunto. Para certas situações a CMA é a melhor, para outras, o que corre mal, quer dividir responsabilidades com os explorados munícipes, explorados nas elevadas tarifas pagas na factura da água, explorados na compra dos apartamentos, cujos custos são onerrados com elevadas taxas e emolumentos vários, variados e outros, com que a CMA sobrecarrega os construtores, urbanizadores, proprietários e que têm repercussões agravantes no valor do IMI (contribuição autárquica) e nos custos dos mesmos, etc. Estamos perante uma linha de montagem para explorar e extorquir o indefeso cidadão mediante acções de que não se apercebe, sendo o elo último e mais fraco dessa cadeia.
Terá sido por nós e outros, terem vindo a denunciar situações idênticas às quatro fotos seguintes, (Almada Velha) reveladoras da degradação de Almada, que a CMA vem agora tentar limpar o rosto numa operação cosmetizada de verniz, a tentar disfarçar o bolor endémico no concelho?
clique nas fotos para aumentar
Quem protege os proprietários de prédios e os condomínios de acções de vandalização da propriedade privada, tais como as que mostramos nas fotos seguintes (Almada Nova)? Em Almada Velha também se vêem estas mesmas cenas. De que vale proprietários e condomínios tentarem conservar os seu edifícios, se no dia seguinte as paredes se encontram "graffitadas", sarapintadas e vandalizadas. Onde está a fiscalização da CMA e a acção da Polícia de Segurança Pública para proteger o cidadão e defender a conservação da propriedade privada?
Será que para a CMA quem tem um apartamento para residir é capitalista e burguês?
Logo é rico e tem a obrigação de conservar a sua propriedade, apesar de outros a vandalizarem perante a indiferença das autoridades?
Pagamos impostos, taxas e tarifas para quê?
Só para sustentar os eleitos?
A CMA demite-se de muitas das suas funções. Só não se demite de arrecadar o dinheiro dos impostos, tarifas e taxas, bem como de tentar fazer passar a mensagem que a sua gestão é a melhor do planeta e arredores!
No estado em que se encontra Almada é preciso não haver vergonha para fazer passar uma mensagem como a do painel acima, agora em exibição no concelho, quando a Câmara e a sua presidente com este lamentável comboio estão a contribuir para a desertificação/liquidação da cidade e do centro de Almada.
Esta é a Almada desta Câmara Municipal e da sua Presidente. Esta não é a Almada dos Almadenses!
É urgente recuperar e dignificar Almada!

9 comentários:

o cobrador de impostos disse...

Até quando resiste o povo almadense?
É urgente fazer caír esta estrutura podre que nos consome.

Almada merece melhor.

Ponto Verde disse...

Terra de Turismo não é?

EMALMADA disse...

caro ponto verde
Excelente destino turistico Almada!
Abordaremos turismo nesta terra com os seus atractivos nos próximos dias.

Pedro Gomes disse...

De facto a falta de civismo de grande parte da população é um problema. Os graffities e os sarapitanços nos edifícios são uma realidade difícil de combater. Nota-se sobretudo nas grandes urbes.

Fernando Sousa da Pena disse...

Recordo-me de ter discutido o vandalismo em Assembleia Municipal. E de me terem chamado fascista. E com tantos complexos demitem-se da tarefa fundamental de assegurar a ordem no espaço público. O metro só vai numa absurda linha e já está quase tudo destruído, vandalizado, descuidado. Por omissão óbvia da Câmara Municipal de Almada.

O espaço público no nosso concelho está cada vez mais parecido com o das cidades decadentes do terceiro mundo. Lixo, muito lixo, dejectos, mobiliário urbano destruído, espaços verdes ridículos e mal tratados, estacionamento desordenado, passeios sujos e esburacados, contentores a transbordar, graffitis abundantes.

Com uma triste evidência - este estado das coisas não faz perder votos. A receita é secular. Com umas estradas, uns arranjos à beira das eleições, umas festas de arromba e uns boletins cor-de-rosa tudo se arranja. Porque não tem sido com o meu voto que o Partido Comunista tem arrecadado sucessivas maiorias...

EMALMADA disse...

Caro fernando sousa pena
De acordo consigo.
Resumiu em poucas linhas o que é o estado actual de Almada.
Provavelmente também me vão chamar fascista por escrever o que escrevo e estar de acordo consigo.
Essa de fascista é a única coisa que sabem dizer quando não têm argumentos e, que os "insufla" de falsa democracia e demagogia, principalmente desta.
Não importa. Continuarei como almadense a escrever aqui, aquilo que os falsos democratas não gostam de ver denunciado.
Seguir-se-ão novos capítulos

o cobrador de impostos disse...

Não digo que não ganhem as eleições.
Mas a maioria vai-se. O que já é uma derrota. E grande.

Ana Martins disse...

Gostaria de ouvir uma uma única sugestão viável para fazer face aos grafitis! talvez um polícia em cada prédio... porque será que gostamos de fazer de vítimas o tempo todo e esperar que uma autoridade abstrata nos venha defender??? será que esses meninos são estrangeiros ou será que são filhos do povo que aqui habita? afinal fomos nós que os parimos ou não? vamos lá procurar no fundo do armário dos nossos filhos a latinha da tinta escondida... e quanto custa uma lata de tinta sempre á mão para pintar as fachadas dos nossos prédios no dia a seguir a serem vandalizadas? fica com mal aspecto? fica! mas sempre é melhor que uns rabiscos narcisistas... sinceramente, não estou aqui a atacar ninguém, mas nesta questão dos grafitis quem os pinta quer ser visto por isso temos que lhes dar a volta... há que tentar resolver desmotivando quem os faz, limpando ou pintando no dia seguinte, arrajando soluções lavaveis para construir as fachadas, até porque as tintas de grafitis são caras... e se o crime não compensar...

Anónimo disse...

É claro que a imagem de Almada também passa pela conservação dos edifícios. Mas o que toda a gente tem de saber é que a Câmara de Almada aprovou uma deliberação em 1997 que IMPEDE A RENOVAÇÃO URBANA de todas as áreas consolidadas do concelho, impedindo os proprietários de renovarem os seus edifícios, ou só permitindo a alguns, aos amigos e aos que entram no jogo das compensações pedidas pela Câmara.

Por isso Almada está velha e degradada. E agora estão a escrever aos proprietários ameaçando com multas se não pintarem... as casas em ruínas que deviam ser renovadas, melhoradas, ampliadas ou substituidas por novos edificios.

É esta a democracia desta já demasiado longa Administração da senhora Maria Emília de Sousa.