quarta-feira, agosto 22, 2007

MST : Um "TGV" a Peso de Ouro

Em...Almada, leu notícias vindas a público nas últimas semanas, que nos fizeram recuar à data da inauguração, em 30 de Abril de 2007, da mini Linha 2 de 4Km do comboio MST, entre Corroios e a Cova da Piedade e reler o que então foi dito sobre gastos, para agora comparar com o custo previsto para o troço do TGV entre Alenquer e Pombal na extensão de 110Km.

TGV-Imagem Wikipédia

Citando do "site" do Ministério das Obras Públicas:
1- Do discurso inaugural da Linha do MST entre Corroios e a Cova da Piedade...
" A linha que hoje inauguramos, entre Corroios e Cova da Piedade corresponde à 1ª Etapa da 1ª Fase do projecto: tem 4 km de extensão, envolveu um investimento de 95 milhões de euros e servirá fundamentalmente uma população residente de 105 000 pessoas das freguesias de Corroios, Laranjeiro e Cova da Piedade.
A 2ª Etapa desta 1ª Fase, ligando a Cova da Piedade ao Pragal e à Universidade Nova, na Caparica, com 4 km de extensão e envolvendo um investimento de 75 milhões de euros, estará concluída até ao final deste ano; a 3ª Etapa, ligando a Cova da Piedade a Cacilhas, com 5,5 km de extensão e envolvendo um investimento de 98 milhões de euros, estará concluída em Novembro de 2008.
No total, esta 1ª Fase terá 13,5 km de extensão e envolverá um investimento de 268 milhões de euros, dos quais 178 milhões de euros são suportados pelo Orçamento do Estado, 75 milhões de euros são financiados pelo FEDER e 15 milhões de euros resultam da comparticipação dos Municípios de Almada e Seixal para os arranjos dos espaços exteriores. A estes valores há ainda a acrescentar 55 milhões de euros de investimento em material circulante e sistema de bilhética, a suportar pela Concessionária."
2- Do Diário Económico.com Nacional - Economia TGV 2007-08-14 19:17
"Troço Alenquer-Pombal do TGV custará entre 894 e os 1,13 mil milhões de euros.
O troço Alenquer-Pombal, da linha de alta velocidade Lisboa-Porto, terá uma extensão de 110 quilómetros, estando orçado entre os 894 e os 1,13 mil milhões de euros, avança hoje um documento da Agência Portuguesa do Ambiente."

Fazendo contas:

Cada metro de linha ferroviária do TGV construída neste troço poderá custar um pouco acima de 10 mil euros. De acordo com o projectado para o troço Alenquer-Pombal, estima-se que cada quilómetro custe entre 8,3 e 10,3 milhões de euros.

Feitas as contas para a linha do MST inaugurada em 30 de Abril de 2007, entre Corroios e a Cova da Piedade com a extensão de 4 Km, cujo custo total foi de 95milhões de euros, cada Km de linha custou 23,750 milhões de euros.

RESUMINDO:

TGV : 10,3 milhões de euros/Km (Troço Alenquer-Pombal, 110 Km)

MST : 23,750 milhões de euros/Km (Troço Corroios-Cova da Piedade, 4 Km)

MST : 19,851 milhões de euros/Km (para as 3 linhas, 1ªFase no total de 13,5 Km)

No valor do custo total do MST não estão incluídos agravamentos devido a atrasos e alterações ao projecto, nem os 55 milhões de euros investidos pela Concessionária.

TGV, o parente pobre da Rede Ferroviária Nacional

Porquê tanta polémica com o TGV, se 4 Km do Metro Sul do Tejo (MST) ficaram mais caros por Km e anda vazio ? Futuro de luxo e muito caro aos portugueses, este que chegou à Cova da Piedade!

Com o MST, a Câmara Municipal de Almada dá "lições de economia" ao país e tem mais um lugar noutro pódio:

"O Pódio dos Municípios com o Km de via férrea mais caro."

Razão têm os actuais autarcas, quando dizem que "fazem o melhor" por Almada!

11 comentários:

Papoila disse...

Se o melhor que eles (autarcas) sabem fazer é isto, então que venham outros, porque estes não prestam.

E não fui eu que votei neles, por isso posso falar.

Anónimo disse...

Haja Deus, um qualquer!
Estes diabos dão cabo das finanças e do País!

Anónimo disse...

e tem a certeza que os arranjos exteriores são por conta do município?
Olhe que não, olhe que não!
A grande negociadora já deu a volta ao texto, acho eu!
E fica a rir de todos, dos que pagam, dos que levam com os incómodos das obras e não vão usar o TGV, perdão, o MST, dos que andam no meio a negociar para irem ganhando qualquer coisita pelo caminho,enfim desta cambada de inúteis que não têm engenho nem arte!Só pagam...

José Lopes disse...

E queriam o que? Uma Camara sem maioria absoluta, como em Setúbal, para que a oposição possa chumbar os projectos e assim , ninguém ata nem desata com nada?Amigos, é maioria absoluta em Almada, a oposição baixa a garimpa e não tem alternativa melhor. Sugestões? Que em 2009 haja alternativa melhor que consiga convencer os almadenses que a CDU já não é solução óptima. É sempre a mesma conversa de 4 em 4 anos, e a CDU ganha sempre em Almada com maioria absoluta. Isto significa o que?

EMALMADA disse...

Por que será que alguns democratas quando chegam ao poleiro viram ditadores.
"Se o poder corrompe, o poder absoluto corrompe absolutamente."

Ponto Verde disse...

Areia para os olhos dos contribuintes. E nós ceguinhos de todo...

EMALMADA disse...

...Andamos de olhos fechados para muita coisa e muito distraídos, e entretanto, os oportunistas vão-se aproveitando para nos sugarem até ao tutano.

cobrador de impostos disse...

Entretanto a senhora lá anda, a
banhos.
Tal como o Aurélio.
E outros de formatura reduzida.

Quero o meu dinheiro. Jááááááá.

NoExit disse...

O PS nunca apresentará como candidadato à Câmara de Almada uma figura conceituada e com hipóteses de ganhar.
Veja-se a "panelinha" que o PS e a Câmara de Almada fazem na questão do MST. O PS enviou uma carta aos moradores da Rua Lopes de Mendonça, na zona da Ramalha, felicitando-os pela não passagem do metro na sua rua. Hoje, defende uma solução que inclui a Rua Lopes de Mendonça!!!
Afinal em que ficamos?? que interesses levaram a esta mudança de posição??

residente disse...

O PS congratulou-se na Assembleia Municipal com a decisão da Secretária de Estado dos Transportes, Ana Paula Vitorino, em ter resolvido o problema que existia relativo ao traçado do MST no Triângulo da Ramalha, na sequência da Deliberação de 10MAR2004 da AM.

BRAVO disse...

Como o PS não ganhou as eleições e a CMA nunca deu anuência para que o Metro não passasse na Rua Lopes Mendonça lá se foi a solução encontrada.
O que era importante era derrotar o orgulho vencedor da CDU. Saber ceder como quiseram que o intrépido Socrates cedesse no aeroporto da OTA não lhes peçam. Enquanto este vai ceder a favor do Campo de Tiro de Alcochete outro tanto não fará a CDU em relação aos moradores do Triângulo da Ramalha.
A CDU deve dizer claramente que nunca deu anuência à solução encontrada e por isso a Srª. Secretária de Estado dos Transportes não querendo desagradar
à toda poderosa MES adia a produção de despacho definitivo que confirme o sentido para que parecia apontar.
MES já tinha provado que em Almada manda ela e a sua maioria e quem a queira contrariar não chega a Ministra. Vide polémica com o Fundo Margueira/Almada Nascente e Leonor Coutinho que não guarda boas recordações do seu mandato como vereadora e teve de travar e sentir que o que se faz em Almada mais do que da competência do Governo Central é dela (MES). A Europa e o Governo da República e os empresários são bons se pagarem, contribuindo para o desafogo financeiro que lhe permite dar a todo o tipo de Associações que lhe renovam sucessivamente os mandatos. É assim que sabe fazer...é com isto que os eleitores têm pactuado. O poder central não quer ignorar um mandato popular que apesar da maioria abstencionista continua a confiar-lhe as rédeas do poder.
Quem discordar e apresentar propostas alternativas, como aconteceu com o deputado Fernando Pena a seguir nem sequer é eleito.
A Srª. SET e o Sr. MA sabem bem o que é a REAL Politic e não querem ter por adversária a insinuante e sedutora (eleitoralmente)MES.
Apesar destes revezes e deste avanço que esta questão do Triângulo determinou na marcha democrática de Almada nada nos garante que a evolução em Almada vá noutro sentido ou esteja a ser significativa.
A generalidade pensa que não se vê a luz da mudança.A auréola conseguida por MES só deixa de a ver quem acompanhe mais de perto a actividade municipal.E a verdade é que até pessoas com licenciatura têm dificuldade em distinguir um deputado municipal de um vereador.
Mas todos sabem quem é o madrileno António Camacho.
Pessoalmente estou com a luta que os moradores desenvolvem mas estou convencido que os votos na freguesia do Pragal não deram suficinte força à solução alternativa que era proposta pela oposição.Se nem ao Mourinho no Pragal o PS conseguiu ganhar como é que iria derrotar a solução velada para o Triângulo proposta pela anterior e actual maioria?
Quem é que acredita que a Assembleia Municipal, principalmente a sua maioria, aceitaria qualquer solução que viesse da SET?
O Bloco aceitaria que oMST não passasse na Rua Lopes Mendonça?
O PS local aceitaria e aceita (Presnção ad hominem)porque até agora estão calados.
O PSD não se sabe e também ainda não disse. Só fala em indemnizações ao concessionário responsabilizando a Câmara pelo atraso uma vez que esta temia que as obras caíssem em período eleitoral.
No que é que isto tudo vai acabar? Atento e silencioso vai estando o concessinário preparando-se para exigir o que mais interessa €€€€ e mais pareceres. A vossa luta pode revelar-se ruinosa para as finanças do estado. Mas a democracia apesar destes defeitos ainda é o melhor dos sistemas.