segunda-feira, setembro 21, 2009

Justa Homenagem

Em...Almada, a Costa de Caparica, cidade pescatória do concelho, vai ser contemplada no Programa Polis com um monumento em bronze, homenagem à mulher vendedeira de peixe, a ser inaugurado na praia, sobre a calçada que protege a duna. Em fundo só mar da Costa e o céu azul de Portugal.
O atraso na inauguração deve-se à sobrecarregada agenda municipal de inaugurações, "sem fazer política", pesca ao voto e demagogia pela Presidente da Câmara.
(adaptação do monumento à Varina, Praia da Torreira-Figueira da Foz)
O monumento é réplica do existente na Praia da Torreira, Figueira da Foz.
Já era tempo de se quebrar o unanimismo e a monotonia dos monumentos de serralharia e ferrugem, sempre do mesmo autor.

18 comentários:

Al-Ma'dan disse...

Caro EMALMADA,
Mas a inuguração do monumento está para breve ou não ? E em que local da duna concretamente é que vai ser implantado.
Quanto ao facto de não ser em ferro, já uma evolução, falta saber se o autor é ou não o camarada do costume.

Salvo Seja disse...

A inauguração deveria ter sido no passado dia 15.
É essa a data que consta no monumento.

Não é em ferro mas foi projectada por outro camarada.

Anónimo disse...

Os pescadores da Costa de Caparica precisavam de um outro tipo de homenagem, um verdadeiro bairro onde as condições de vida fossem dignificadas. O bairro denominado d'os pescadores, é e sempre foi um verdadeiro caos. Claro que fica muito mais barato à czarina erguer uma estátua e assim, dizer aos pescadores que sabe da sua existência. Pena que este tipo de alegorias acaba por ter alguns resultados eleitorais motivo porque o calendário da inauguração aponta para a data prevista.
Curiosamente, está em construção mais um monumento, neste caso à indústria naval, na rotunda do Monte da Caparica, mais uma obra em ferro; o contracenso verifica-se no facto de que os destruidores da industria naval foram precisamente aqueles que agora pretendem homenagear.
As voltas que esta gentinha dá!!!
Oliveira

Anónimo disse...

"Parti-me" a rir EMALMADA.

A MES pelo seu trabalho "demeritório" há muito merecia um monumento às suas virtudes e qualidades pessoais.

Discordo do local.

Ficava bem na Praça da Renovação,em contra-ponto aos Perseguidos, onde ela vai com frequência de BMW e choffer compor o adorno capilar.

Al-Ma'dan disse...

Será que há alguém que ainda tem dúvidas de para onde estão a ser canalizados os superávites dos anos anteriores ?
Só em monumentos, alguns deles de gosto muito discutível, já vão quase meia-dúzia.
Ontem passei pela Rotunda da Avenida Arsenal do Alfeite, no Feijó e, também ali, parece que vai ser implantado um novo monumento!
Os camaradas escultores agradecem.
Entretanto, não há dinheiro para limpar o concelho!
Isto é exactamente como construir uma casa pelo telhado e assim se deita o dinheiro dos nossos imposto ao vento.

Liberdade disse...

Só uma pequena correcção, o monumento não é uma homenagem às vendedeiras de peixe mas ao desempenho da peixeira no debate na TVI24...

povo explorado disse...

Há muitos processos para lavar dinheiro. Por que as esculturas, obras, subsídios e até o etc, não serão também?
Aparecem outoors, bandeirolas, faixas,revistas, anúncios na televisão, pendentes, pingentes e pindéricos...tudo à conta do progresso em nome do "nosso povo" e dos almadenses.

Al-Ma'dan disse...

Claro Povo Explorado,
Quem nos diz a nós que o dinheiro não sai da autarquia, entra noutra qualquer instituição ou empresa e desta uma parte passa para o partido ou para os bolsos de alguém ?
Who knows?

Anónimo disse...

al-ma´dan estás com inglés que é um espectaculo....
Força dá na cabeça destes comunas e dos comunas-sindicalistas infiltrados do sintap...
E.H

Diabo disse...

Ontem inaugurou uma exposição no Museu da Cidade (sim almada tem um museu da cidade) intitulada "fazer caminhos"...está gira convido-vos a passar por lá.

Salvo Seja disse...

É sim uma exposição interessante.

Horário
Terça a sábado das 10h às 18h
Local
Museu da Cidade
No Museu da Cidade, na Cova da Piedade, está patente uma exposição sob o tema das transformações sócio-urbanísticas ocorridas no concelho de Almada ao longo de um século.

Carlos Pinto disse...

BE quer repartir o poder com a CDU

Há medida que o Bloco de Esquerda vai crescendo e mostrando melhor a sua verdadeira natureza as suas contradições vão aparecendo aos olhos da opinião pública. A comunicação social e os outros agentes políticos, com óbvio interesse nisso, não têm deixado de tentar aproveitar estas circunstâncias. Um caso concreto é a contradição insanável, como diria Jerónimo de Sousa, da candidatura do BE à Câmara de Almada.

A candidata Helena Oliveira, passa quase todo o tempo do presente video a criticar a gestão local da CDU e quando se esperava que o corolário fosse o natural desejo da derrota comunista, termina dizendo que "Almada é uma autarquia de esquerda desde o 25 de Abril, maioria CDU desde essa altura, portanto há 35 anos, mas a nossa presidente deixou de ouvir as pessoas e deixou de ouvir a oposição. Portanto é importante que ela perca a maioria absoluta mas que se mantenha uma autarquia de esquerda. Portanto nós não queremos que nem o PS nem o PSD ganhem as eleições, queremos que a autarquia continue a ser de esquerda e que o Bloco de Esquerda conte para mudar e que Almada passe a ser Almada para as pessoas".

Helena Oliveira não podia ser mais clara, o importante é manter lá a CDU e somar-lhe o BE. Tudo menos os malandros do PS e do PSD. Que o BE não queira lá o PSD é natural, apesar da representação social-democrata ser maior que a bloquista em todos os orgãos autárquicos.

Mas o radicalismo do BE vai ao ponto que limitar a esquerda apenas a eles próprios e à CDU, empurrando o PS para a direita mesmo sabendo que o candidato do PS é uma importante figura da ala esquerda do PS. Está claro como água o BE que substituir a maioria absoluta da CDU por uma maioria absoluta CDU/BE.

Quem sabe um dia ainda vai integrar a coligação.

(para quem quiser o video está no meu bloque)

Anónimo disse...

E pronto, lá temos de votar CDS/PP ou PS...

J. Ferreira

Anónimo disse...

O Bloco de Esquerda está mortinho para se coligar com a Maria Emília.

Votar BE é votar na continuidade da Maria Emília.
Votar BE é votar na continuidade do subdesenvolvimento de Almada promovido pelo PCP ( o BE será engolido na CMA pelo PCP)
Votar BE é votar na não mudança de Almada.

O BE tem elementos PCP infiltrados nas listas.

O BE e o PSD são os naturais aliados da Emília-PCP se a Emília-PCP ganhar a câmara com maioria relativa, por razões diferentes.

O BE pelo sublimado natural complexo de esquerdismo mórbido só para a plateia tal como o PCP.
O PSD local, para dar continuidade à viabilidade de naturais negócios empresariais de cimento,areia, pedra e ferro.

Al-Ma'dan disse...

Tornou-se claro que votar BE não é alternativa para Almada.
Mesmo a nível nacional o BE parece ter perdido completamente a noção das realidades, olhe-se para o programa radical para as legislativas (nacionalizações, término de muitas deduções fiscias, etc.)e para os ditos de Louçã de que está preparado para ser primeiro-ministro!
O BE começou bem, mas com tantas inconsistências, não sei como vai terminar. Será deslumbramento ?

Anónimo disse...

Louçâ tem razão: os benefícios fiscais vão em grande parte desaparecer por ser necessário aumentar a carga fiscal, independentemente de quem ganhar as eleições nacionais.

Tal como o Bloco de Esqª.penso que há capitalistas que vêm comprar empresas do sector bancário e das energias que de comunistas passam ao grande capital e sabe-se lá os seus descendentes a mandar no nosso país.Será esta dependência desejável e moralmente aceitável?

Prefiro uma banca nacional forte e atenta na regulação da actividade. O Banco de Portugal e os restantes governadores dos bancos centrais não podem confiar e deixar andar os banqueiros à solta.

Em Almada, há quem,no Bloco, prefira uma coligação com o PS e deseje que seja necessário dar ajuda à maioria do PS para governar o Concelho.

A dúvida que se põe é:
com quem irá coligar-se a CDU, no caso de perder a sua maioria absoluta?
Provavelmente a CDU preferirá a coligação com o PSD porque mais livre de pressões.
Embora a Helena Oliveira (BE) desejasse ter um pelouro executivo, dificilmente o conseguirá sem ter que vir a abandonar o seu partido porque a irrequietude do Bloco não daria bons resultados e perturbaria a governação monolítica que o PSD sempre tem permitido à CDU.
Helena Oliveira, não será mais fácil e desejável coligar-se com o PS onde será mais facilmente ouvida e compreendida?

Quanto ao turismo, enquanto a CDU, esteve segura da sua força foi despresado. Quando a oposição a lembrava que aí estaria uma boa fonte de recursos, era nítida a sobranceria revelada pela Presidente, fingindo que tudo sabia e dispensava as propostas da oposição.

Lamento que o PS tenha deixado cair a necessidade de construir uma ligação rodoviária a Algés como queria Alberto Antunes, candidato em 2005.

Se houvesse dinheiro deixaríamos de ser a outra banda se, além desta ligação rodoviária a Algés e de Metro ao Cais de Sodré ou a qualquer outro sítio, fosse realizada.

Sem MOBILIDADE para Norte, igual à de Lisboa continuaremos a ser a OUTRA banda.
Este é o verdadeiro problema prioritário e não o projecto de Almada Nascente.

A Presidente já percebeu que a sua Almada Nascente só será atractiva se ligada ao Metro de Lisboa.Daí a necessidade de fusão do Metro Sul do Tejo com o Metro de Lisboa.
É TEMPO de os Portugueses saberem quanto estão a pagar pelo MST que continua com carruagens vazias.

Mesmo sem dinheiro para estas grandes obras só vejo uma pessoa capaz de ter clarividência para gerir este concelho e desencravá-lo: Paulo Pedroso.

Anónimo disse...

Fui ver a tal exposição. Esta muito gira. Só acho que devia ter mais umas fotos do metro.

Contra a CDU - Almada disse...

Sou votante no Bloco. Não creio que o Bloco em almada se deixe engolir pela cobra. Seria o fim do Bloco. Senhora Helena Oliveira as pessoas depositaram expectativas altas não cometa uma traição destas, em coligar-se com esta corja, é o fim do Bloco em Almada.