sexta-feira, setembro 18, 2009

Comerciantes Unidos Protestaram

Em...Almada, os comerciantes manifestaram-se ontem pelas 10 horas, frente ao edifício da Câmara Municipal de Almada, na Av. D.Nuno Álvares Pereira, contra as asneiras que a Câmara fez no centro da cidade com a implantação do Metro Sul do Tejo no meio do principal eixo viário da cidade e as medidas do Plano de Mobilidade, que em conjunto liquidaram a vivência no centro de Almada, afastando pessoas e liquidando o comércio local.
Dezenas de lojas já fecharam. O centro da cidade virou deserto.
Não há movimento de pessoas porque a cidade deixou de ser atractiva pela mão da actual Câmara Municipal e da intransigência e arrogância da presidente da Câmara, que revela falta de competência para gerir uma cidade com as potencialidades de Almada.
Os almadenses estão continuamente a ser humilhados por este executivo autárquico sem vergonha.
1.Video de um excerto da manifestação que teve a adesão maciça dos comerciantes almadensese e o apoio da Associação dos Comerciantes do Distrito de Setúbal.

Veja mais videos desta manifestação no YouTube 2. Fotos

Os comerciantes exigem a reabertura ao trânsito do principal eixo viário da cidade, fórmula para atrair pessoas ao comércio, reabilitar Almada e devolver a vida e animação que a cidade perdeu por erros grosseiros do executivo municipal, que revela falta de sensibilidade para diálogar com os almadenses e os agentes económicos.
No final um representante dos comerciantes dirigiu-se ao edifício da Câmara para ser recebido pela Presidente da Câmara ou um representante a quem entregou simbolicamente uma chave representando as inúmeras lojas que já fecharam e as que venham a fechar em consequência do autismo da presidente e restante executivo, que apesar de terem destruído Almada e em consequência, arruinado o comércio local, não têm a humildade de reconhecer os erros cometidos e corrigi-los Almadenses, não podemos deixar morrer Almada!
Almada está a morrer nas mãos destes autarcas, autistas e ditadores.
DIA 11 de OUTUBRO VAMOS TODOS VOTAR PARA AFASTAR OS SOCIAL-FASCISTAS QUE ESTÃO A DESTRUIR E MATAR ALMADA.
É URGENTE AFASTAR DA CÂMARA MUNICIPAL ESTA GENTE SEM VERGONHA, OS MALFEITORES DO CONCELHO.
EmALMADA agradece a colaboração de cidadãos

30 comentários:

Liberdade disse...

O dia 17 de Setembro há-de ficar na história da luta pela democracia em Almada, como o dia em que os comerciantes desprezados pela autarquia perderam o medo e sairam à rua.

Mas é preciso continuar a lutar e mobilizar todos os almadenses para derrubar pelo voto a ditadura do PCP.

Esta não é só uma luta da cidade de Almada. Se o PCP/CDU não for derrotado as próximas vítimas vão ser os comerciantes de Panhais.

A DQU (Divisão de Qualificação Urbana), a mando da MES, está a desenvolver um Estudo de Circulação para Panhais que prevê a pedonalização do eixo central onde se localiza o comércio tradicional, empurrando a circulação viária para as ruas laterais. A mesma receita que aplicaram na cidade de Almada dará certamente os mesmos problemas.

Ao mesmo tempo está prevista mais uma grande área comercial no Plano de Pormenor de Vale Rosal.

Será ooincidência?

É preciso parar a destruição do comércio tradicional do concelho, é preciso atirar estes autarcas imcompetentes para a oposição.

No próximo dia 11 de Outubro vamos votar PS e BE!

Al-Ma'dan disse...

É verdade, alguma coisa está a mudar em Almada.
Está na hora de sairmos do pântano em que estamos mergulhados há 3 décadas e meia.
É a primeira vez em 35 anos que me lembro de haver uma manifestação contra a autarquia, o que revela um amadurecimento dos cidadãos e um sacudir das amarras desta falsa unanimidade e monolitsmo que pareciam existir em Almada.

João Freire disse...

Sinal de que já ninguém espera nada deste executivo camário, destas pessoas acomodadas ao poder e à arrogância e prepotência. É preciso continuar a lutar até ao fim, a batalha não está ganha. Os que são militantes, que militem. Os cidadãos, sem filiação partidária, mas que partilhem do nosso asco pelo que se está a passar, que continuem a discutir com as pessoas, a denunciar. Em todo o caso, este novo sentimento que anda pela rua significa uma coisa só: os nossos esforços não têm sido em vão e é preciso continuar. A recta final é AGORA. Os truques baixos da Maria Emília e o reforço da propaganda da CDU disfarçada de anúncios da CM Almada vai ser AGORA. Não podemos deixar esta causa morrer na praia!
É preciso convencer os conterrâneos a não ficarem em casa em 11 de Outubro, porque a abstenção beneficia a CDU e todos os que andamos na rua sabemos que a maioria do povo de Almada é contra esta gente e o que estão a fazer ao concelho!

Ponto Verde disse...

Pode-se enganar alguns o tempo todo, pode-se até enganar todos durante algum tempo, mas é impossível enganar todos o tempo todo.

A máscara caíu há muito e a incompetência escondida atrás de uma gigantesca e cara máquina de propaganda está à vista , tal como o descontentamento.

Perdeu-se o Mito e o MEDO !

Vamos mudar !

Al-Ma'dan disse...

Caro João Freire,
Não podia você estar mais certo.
É agora, mais que nunca, a hora de não desistir e tudo fazer para que seja desta que Almada possa cortar as amarras que a têm cerceado ao longo de todo este tempo.

opinião própria disse...

Almada que temos em 2009
http://hojeeuacho.blogspot.com/2009/09/almada-que-temos-em-2009.html

Anónimo disse...

O mentiroso caricatura de mau vereador José Gonçalves afirma no "Destak" de hoje " a autarqui continua à espera que a Associação de Comerciantes apresente propostas para participar no plano de dinamização do centro da cidade".

Trapaceiro e ignorante o alentejano J. Gonçalves é GRANDE ALDRABÃO
Vamos mandá-lo para a tewrra onde nasceu. Aqui já provou que é inútil, tal como a "varina" e arruaceira Emília não serve sequer para reciclar.

Anónimo disse...

VOTEM PS os doblocod e esquerda estão com a camara e os do psd têm algumas pessoas da sua lista a trabalhar em orgaos camararios. VOTEM PS

Anónimo disse...

O METRO FOI UMA IMPOSIÇÃO, ASSIM COMO A ECALMA E TANTAS OUTRAS COISAS PARA ARRANJAR TACHOS POS OUTROS. EM ALMADA N PRECISAVAMOS DE METRO PRA NADA

PSD para quê? disse...

O candidato do PSD não sabe o que é Almada.Saberá provavelmente o que é um MST vazio a retirar diariamente dinheiro do erário público.

Na actual conjuntura como foi pssível o PSD nomear um tipo tão fraco e sem qualidades pessoais (demonstrou)para candidato à autarquia, um indíviduo que não sabe fazer oposição?
Pareceu um modesto colaborar da MES que sempre esteve debaixo do tapete da demagoga ditador emília.

Do Bloco de Esquerda nada se espera de novo, com o complexo e frustação de neoesquerdismo doentio crónico-folclórico. Serão tal como o PSD colaboradores dela, caso necessite.

Os infiltrados do PC no BE estão bem posicionados nas listas de candidatos para o que der e vier.

O PS governo/Sócrates dão uma no cravo outra na ferradura e se for preciso para salvar a imagem do próprio governo, de algum negócio associado à CMA ou de algum membro do governo não hesitarão em trair e retirar suavemente o tapete ao Paulo Pedroso.

O PS/Governo sempre se esteve nas tintas para apoiar efectivamente uma mudança no concelho Almada.
Não se incomoda nada em tomar medidas que afastem potenciais eleitores na candidatura PS à Câmara. Em 2005 foi assim com o Sócrates colaborante com a d. Maria Emília de Sousa. Não fosse isso a CDU/PCP não ganhava com maioria.
Posterior o Governo PS fez todas as vontades à d. Emília de Sousa na comédia do MST na Ramalha.

o Governo teve uma actuação deprimente e de clara subserviência à ditadora de Almada.

Anónimo disse...

Para os Governo PS e PSD Almada é a Reesrva Ecológica dos comunistas, para que estes se governem e alimentem vigiados, como se tivessem pulseiras electrónicas, sem chatear muito Governantes e quem se aproveita da democracia.

Temos de reagir, de nos indignar com o tramento que os Governantes nos dão.
Almadenses!
Não somos "boi-piranha" dos comunistas, nem cidadãos de 2ª para aturar ditadores a governarem Almada.

Temos o imperativo de reagir e dar um safanão nã situação traumatizante de domínio comunista de 35 anos no nosso concelho.

Anónimo disse...

Não somos "boi-piranha" dos comunistas nem muito menos do Governo para o efeito.

o mesmo anónimo

Anónimo disse...

Depois de visto com atenção o programa da TVI, ao tomarmos conhecimento dos escassos votos que faltaram ao BE para eleger um vereador em Almada, devemos tomar como certa a vontade demonstrada pela candidata do BE de fazer uma aliança com o PC após os resultados autárquicos. Seriam mais quatro anos de autarquização da propriedade privada em Almada como tem sido até agora," Socopal, Cooperativa Almadense, Auto Monumental de Almada, ex-instalações da PSP, casa de Duarte Ferreira,etc. Para fazer frente a este bailinho encapotado não devem existir distrações, o voto é nestas eleições para a camara de uma importãncia enorme, entre a paixão de um determinado candidato que até se apresenta com bom conhecimento do que se passa na cidade e o pragmatismo da necessidade da mudança, deverá haver cabeça fria e votar contra o presente. Correr com a czarina deve ser o objectivo claro e, para tal, as paixões deverão para já ser postas de lado.
Oliveira

João Freire disse...

"vontade demonstrada pela candidata do BE de fazer uma aliança com o PC após os resultados autárquicos" - isto é mesmo verdade??? A confirmar-se, depois de tanto criticarem o executivo CDU, isto demonstra completa falta de escrúpulos ou espinha dorsal!

Anónimo disse...

João Freire disse...
"vontade demonstrada pela candidata do BE de fazer uma aliança com o PC após os resultados autárquicos" - isto é mesmo verdade??? A confirmar-se, depois de tanto criticarem o executivo CDU, isto demonstra completa falta de escrúpulos ou espinha dorsal!


Nada de espantar da corja marxista,seja ela leninista ou trotskista,coluna vertebral e escrúpulos são coisas que lhes são escassas ou nulas

Anónimo disse...

Olá,PSD para quê?
Excelente análise. Espero é que a história não se repita e que no futuro não haja medo de enfrentar o poder local. Vendo bem o metro não podia parar sob pena de a obra entrar em maior atraso. Se a Engª. Ana Paula Vitorino optasse por enfrentar a Maria Emília o que teria acontecido?
Como esse cenário não se verificou só poderemos especular.
O mesmo se diga quanto ao projecto Manhattan de Cacilhas em que José Sócrates esteve ao lado de Maria Emília. Neste caso a estratégia deu bons resultados para o PS porque Sócrates chegou a 1º Ministro e como ministro do ambiente teve uma excelente recepção por parte da Maria Emília aquando da inauguração do relógio do Pólis da Costa.

Já quanto a Engª. Ana Paula Vitorino parece-me que já esteve mais próxima de ser ministra. Mas como não houve remodelações intercalares lá permaneceu no seu lugar.

Uma coisa é certa: a força que sucessivamente os almadenses foram dando a Maria Emília tornava-se difícil comprar um combate com ela. Convenhamos a acrescer que a Srª. quando quer sabe como convencer os ministérios a colocarem-se ao seu lado decidindo sem ter em conta a frágil oposição existente em Almada.
Esta parece-me ser a verdade. Para não continuar a ser assim só os eleitores podem fazer modificações da correlacão de forças.
Os almadenses em geral até se reviam nesta força autonómica e capaz de afirmar uma vontade divergente.
O sorriso escarninho com que se criticou por todo o lado a Manhatan de Cailhas é prova disso.
Ninguém quis ver que bastava cortar os edifícios mais altos: Se 30 andares eram muito altos construam-se com os possíveis a negociar(10, 15 ou 20). Ainda hoje a Emília escarnece o projecto que não deixou passar.
O outro não passou e para este quantos investidores já apareceram?
Suspeito que zéro.

Boa análise também a do comentador que observa que a crise no Centro está a ser aproveitada pela Câmara para aumentar o seu património imobiliário.

Razão têm os comerciantes quando exigem a abertura da corrente principal de trânsito. A fazerem barragens pedonais teria de ser fora dete eixo central.
Todas as terras têm tendência para terem uma estrada de circunvalação, que não existe em Almada para se sair da malha urbana.
É preciso que se possa sair de Almada por Algés e melhor fora o TGV circulasse numa ponte somente ferroviária e fosse dada prioridade à saída pela Trafaria.
Com isto a Secretaria de Estado dos Transportes não concordaria e a Câmara também nada disse submetendo-se aos interesses do Barreiro.
Até o Deputado Alberto Antunes ficou calado para não fazer oposição interna, já que ele tinha no seu programa a construção do Túnel Algés Trafaria.

Al-Ma'dan disse...

O futuro de Almada, para o melhor e para o pior, está nas mãos dos almadenses.
Não podemos esperar que sejam forças exteriores a tentar derrubar o emilismo, pois o passado demonstrou à saciedade que tal não acontece.
O que se passa em Almada é a todos os títulos muito estranho: parece haver uma espécie de acordo tácito entre as várias forças políticas para deixarem a Maria Emília andar à vontade no que ela considera a sua "coutada privada", não a hostilizando demasiado e dando-lhe de vez quando uns rebuçados para a entreter. Esse acordo mais que feito com a Emília devê-lo-á ser com o PCP nacional.

Tal um dia, num futuro mais ou menos próximo se venha a fazer a história deste estranho acordo.
A política é como um iceberg, existe a ponta emersa que nós todos conhecemos e por baixo existe uma mole imensa que está no segredo de apenas meia-dúzia de deuses.
Além disso, como Almada é a câmara mais abastada de cor PCP, deverá haver igualmente alguns esquemas mais ou menos obscuros para financiamento do próprio partido.
Mas, não vale a pena irmos por aí, porque em Portugal, como todos sabemos não há autarcas corruptos! Nem autarcas nem outros políticos e governantes!
Portanto, parece-me que somente os almadenses através da expressão do seu voto poderão acabar em definitivo com este regime emiliano decadente e voltar a colocar Almada no mapa de Portugal e no caminho do progresso.

Liberdade disse...

Com a radicalização da luta dos comerciantes começamos a conhecer melhor as posições dos diversos candidatos sobre este assunto. A posição da candidata do BE sobre esta matéria parece ser ainda mais radical do que a do PCP/CDU.

Helena Oliveira crítica a CMA por ter recuado e alterado alguns sentidos de trânsito impostos pelo Plano de Mobilidade voltando às soluções anteriores.

Helena Oliveira entende que isso se tratou duma cedência às reivindicações dos cidadãos e nem sequer se atreve a admitir a rectificação dos erros do Plano de Mobilidade. Ela quer que o Plano seja implacável e aplicado a todo o concelho de Almada.

Helena Oliveira mostra que não entende nada do que está a falar quando fala do Plano de Mobilidade, porque ainda não entende com funciona uma cidade com 100 mil habitantes.

Por outro lado alinha com o PCP/CDU quando atira todas as culpas da situação do comércio local para a crise nacional, que parece ter caído toda em Almada...

É bom que se vá fazendo a separação das águas, até porque o Plano de Mobilidade, na forma como está feito, vai trazer mais problemas a outras áreas do concelho. Já aqui referido o que a CMA está a projectar para Palhais.

Andamos aqui com uma terrível dúvida na cabeça. Não acreditamos que o BE seja contra a utilização do automóvel, basta ver a área envolvente da sua sede de Almada em dia de reunião, para ver como os seus militantes se deslocam.

Então perguntamos se as posições intransigentes do BE e de Helena Oliveira sobre o Plano de Mobilidade terão a ver com a defesa do trabalho técnico dum seu conhecido militante.

É que o arqtº José Pedro foi Director do Departamento de Planeamento Urbanístico quando foi projectado o Plano de Mobilidade e o Projecto do Espaço Canal do MST, incluíndo a falsa zona pedonal.

Mas, a ser assim, então estará tudo explicado. Só que o BE pode perder uma boa parte da simpatia que tem vindo a conquistar em Almada, deixando o PS como a única alternativa útil, capaz de romper com o passado e até com anteriores erros seus.

Al-Ma'dan disse...

Vejam, por exemplo, o caso de Viseu: uma pequena, média para os padrões nacionais, cidade do interior com não mais de 50.000 habitantes e um poder de compra substancialmente inferior ao de Almada. Tem, actualmente, dois grandes centros comerciais, o Fórum e o Palácio do Gelo, o que a mim me parece um exagero.
Mas, para além dos dois centros comerciais possui ainda um Continente.
No entanto, com tudo isto, se forem ver o comércio tradional no centro da cidade ele mostra-se pujante e praticamente não se vêem lojas fechadas.
Portanto, a tal dita crise nacional alegadamente responsável pela crise do comércio almadense, e assim referida por MES e pela candidata do BE é uma falácia.
Para mais, felizemente, esta crise não afectou tanto Almada como outras anteriores; desta vez foi a região Norte a mais afectada e ainda assim nós vamos às cidades do Vale do Ave, as mais afectadas pela crise, e apesar da existência das grandes superfícies comerciais o comércio tradicional continua a existir e não passa pela crise do seu congénere almadense.
Portanto, como já é hábito de MES, em Almada, o que é bom é dela a responsabilidade, o que está ou é mau, é sempre responsabilidade de terceiros, principalmente de todos os governos. O que vale é QUE aqueles têm as costas largas e se estão marimbando para o que ela diz.
Aliás, quem em seu juízo perfeito ainda a pode levar a sério ?

Liberdade disse...

MARIA EMÍLIA DE SOUSA MENTIU NA TVI24! (2)

Durante o debate com os outros candidatos à CMA, transmitido pela TVI24, Maria Emília de Sousa faltou à verdade em diversas alturas e sobre questões muito concretas da vida municipal. A seu tempo iremos repor aqui a verdade dos factos.

Uma das mentiras grosseiras, que todos já ouvidos tantas vezes que corremos o risco de passar a considerar verdade é a alusão de que Almada estaria no "top 10" nacional.

Nunca vimos publicado qualquer ranking nacional sobre o desempenho das autarquias que fundamente esta afirmação. Mas sabemos que normalmente surge na altura da apresentação anual das contas. Será, portanto, uma classificação das condições financeiras do Município, que como sabemos e Maria Emília de Sousa faz questão de lembrar, é boa. Ainda assim, tendo sempre a lembrar-me (será da idade?) dos tempos em que Salazar coleccionava barras de ouro nos cofres do Banco de Portugal ao mesmo tempo que Portugal não passava da cepa torta.

No ano de 2007 o Jornal Expresso avaliou as cidades portuguesas através de 20 critérios diferentes, como sejam:
Acessibilidades.
Sinalética.
Fluidez de tráfego.
Oferta cultural.
Espaços verdes.
Qualidade urbanística.
Comércio.
Relação com a água e a paisagem.
Equipamentos desportivos.
Estacionamento.
Segurança.
Animação nocturna.
Alojamento turístico.
Restauração.
Equipamentos sociais.
Património.
Governança e cidadania.
Capacidade de atracção estudantil.
Desempenho económico.
Qualidade dos espaços públicos.
Em cada critério foi dada uma pontuação até 100 pontos, podendo atingir um limite teórico de 2000 pontos. Almada obteve apenas 895 pontos tendo ficado na 34ª posição, empatada com Castelo Branco, tendo ficado atrás de 42 cidades portuguesas considerando os diversos empates. Como curiosidade refira-se que a cidade da Margem Sul mais bem classificada é Setúbal, na 19ª posição. Almada, Seixal e Barreiro, as cidades CDU emblemáticas da Margem Sul ocupam o pelotão das últimas classificadas nesta lista de 50 cidades.

É esta a herança que o PCP/CDU deixa depois de 35 anos de poder. Almada pode ter e merece melhor futuro.

(ver lista completa no nosso blogue)

Anónimo disse...

Helena Oliveira é ainda mais ortodoxa ideológicamente e provinciana que a Mª. Emília.
Quando quer parecer diferente verifica-se que o é porque não tem a experiência e a capacidade de seduzir os eleitores que sempre caracterizou aquela que foi o simbolo da Almada operária, marxista, comunista, contraponto ideológico a Sul dum norte mais crente nas virtudes do mercado.

Porém:
Hoje um candidato tem de ter horizontes largos, cultura diversificada, capacidade de entender os argumentos do adversário num ápice e decisão inteligente.
Falem com os diversos candidatos e verão quem mais rapidamente vos entende e mais rapidamente vos indica o caminho.

Mais que ideologia e nacionalismo estreito Almada como as outras cidades precisam dos mais capazes a governá-las.

Quanto às finanças a Presidente da Câmara de repente abriu a bolsa e tem gasto o que aforrou nestes anos, gastando o mínimo, fazendo passar a ideia que os cofres do município eram os únicos a contribuir para a sua obra ignorando os fundos europeus e os contributos do orçamento do estado.
Queixando-se constantemente do governo lá ia aumentando a sua receita à custa de impostos sobre o imobiliário (IMT, IMI). Esta política tem tido boa receptividade por parte dos 20% dos eleitores que lhe deram a última maioria absoluta.

Quando o nosso nível escolar for maior e o conhecimento médio dos eleitores for superior a receita da Mª. Emília já não dará os resultados que têm dado.
Esta febre gastadora nunca vista na Maria Emília revela que fará tudo para agradar aos eleitores havendo apenas uma excepção: não cede nem nunca cedeu nas questões do metro e do eixo central de Almada.
Sendo sempre firme na defesa dos seus pontos de vista não queira Senhores comerciantes que ela ceda
antes das eleições.
Por isso decrete-se o dia 17 de Setembro como o dia do Comércio e a Drª. Ana Sousa como o símbolo da emancipação desta classe, caso haja uma viragem eleitoral em Almada 35 anos depois.

Anónimo disse...

O din heiro quie a MES tem na CÇamara e que esbanja +e dinheiro roubado aos almadenses. SIM! DINHEIRO ROUBADO ATODOS QUE RESIDEM NO CONCELHO,.ROUBADO.

João Freire disse...

Mensagem para os comunistas almadenses

Convenhamos que não é grande proeza convencer quem já está convencido. Por isso, é para os comunistas almadenses que falo. Porque estou convencido de que, se forem coerentes com o ideário em que acreditam, não votarão na CDU nas próximas autárquicas. Se não o fizerem pela qualidade da cidade, pela qualidade da democracia, façam-no pela qualidade do “comunismo” que a Câmara de Almada tem demonstrado. Declaração de interesses: não sou comunista, nem tenho qualquer filiação ou lealdade partidária, trabalho em Lisboa e não devo nada a ninguém de Almada.
1.º Que comunista tira aos pobres para dar aos ricos? Que comunista prevê no PDM uma grande superfície comercial (Almada Fórum) e, para ajudar à festa, asfixia os pequenos comerciantes de Almada com o desvio de trânsito? Se a Maria Emília estivesse a soldo das cadeias do Almada Fórum, não poderia ter sido mais diligente no seu serviço, não acham?
2.º Que comunista usa os dinheiros públicos, que são de todo o povo, em proveito próprio? E que tal este acréscimo propagandístico uns meses antes das eleições? “Almada, terra amada, terra-sei-lá-o-quê, capazes de mais futuro” (quão mais óbvios querem ser?). Desvio de receitas públicas para prossecução de interesses privados (de um partido e de um conjunto de pessoas), de receitas provenientes do trabalho dos cidadãos, quando a CDU tem as suas receitas próprias para fins de campanha. Os comunistas coerentemente criticam quem o faz em câmaras doutras cores. Não me recordo que o velho Marx tenha feito alguma nota de rodapé (ah, mas nada disto se aplica na margem sul).
3.º Que comunista permite a sistemática destruição do ambiente e qualidade urbanística do concelho? Programa Eleitoral da CDU, legislativas 2009: “Eixos centrais: (…) A defesa do meio ambiente, do ordenamento do território e a promoção de um efectivo desenvolvimento regional, assente no aproveitamento racional dos recursos”. Como explicar que estes “comunistas” deixem o cais do ginjal a cair de podre? Assumam a Fonte da Telha como faroeste e zona de desastre ambiental, sem nada fazerem (e sim, isso é da competência da Câmara)? Que tenham licenciado um hotel por cima da falésia da arriba fóssil (Melià Capuchos) e um mamarracho de mais de 10 andares na primeira linha de costa, em frente à zona dunar onde antes ficava a Carolina do Aires? Aliás, que comunista licencia metade da Costa, um freak show urbanístico numa das paisagens costeiras mais belas do país?
Para todos os comunistas, os verdadeiros, os coerentes, vai o meu genuíno respeito. A ideologia separa-nos, mas une-nos uma genuína vontade de melhorar a nossa cidade, o nosso país, o nosso mundo. Para os “comunistas de beberete”, os dos tachos, os hipócritas, os sedentos de poder, assim como para os de qualquer outro partido que padeçam desses males, nada tenho a dizer. Pensem um pouco qual é a estirpe a que pertencem os “camaradas” que nos governam…

Al-Ma'dan disse...

LIBERDADE,
No estudo de 2007 do Expresso, o item em que Almada melhor ficou classificada foi no do desempenho económico. Em todos os outros foi um desastre.
Ora, perante tal estudo o que fez a "inteligente" da MES?
Num dos boletins municipais seguintes, em que ela sempre bota escrevedura, fazendo mais uma vez o elogio do seu trabalho (que egocêntrica que ela é!) falava desse mesmo bom desempenho económico mas sem referir o Expresso.
Quanto aos outros intens, em que Almada ficou pessimamente classificada, nem uma palavra!
Esta manipulação dos dados e da informação é típica dos ditadorzinhos de meia-tigela, de que ela é o exemplo acabado.
Estamos perante um fenómeno de grande tradição nacional, o caciquismo, e ela é isso mesmo, a cacique de Almada.
Mas, até no caciquismo, há os caciques de 1.ª e os de 2.ª, e ela é claramente uma cacique de segunda categoria.
Quanto às boas contas da CMAlmada, lembram-se que em 2007 neste mesmo blogue andámos para aqui a discutir o motivo de tanto afã para obter superávites por parte de MES, 9,5 milhões de euros naquele ano.
Na ocasião, fazendo a minha leitura da situação,
escrevi aqui mesmo, que os superávites de 2007 e outros seriam para ser gastos quando MES estivesse em maus lençóis.
Agora, que parece que essa maré chegou, é um fartar vilanagem de gastar dinheiro: vejam a quantidade de monumentos de ferrugem que foram ou vão ser inaugurados, vejam os parques de estacionamento, vejam pequenas obras que nunca nesta terra foram feitas como o restauro do monumento a Fernão Mendes Pinto, entre outras "piquenas" obras, como diz a outra senhora.
Agora, além de devota de São Ricardo (Gameiro!) parece que MES também se tornou devota de Nossa Senhora das Aflições.

Anónimo disse...

Depois da manifestação houve uma reunião de emergência entra a presidente e os vereadores.

Anónimo disse...

Hoje e bem o Pároco de Cacilhas subiu ao palanque na inauguração do Centro de Turismo no antigo quartel dos Bombeiros de Cacilhas.
Se foi por sua iniciativa ou por convite expresso dos comandantes da comitiva oficial ignoro.

Em Cacilhas nunca foi visto o Padre Rui ENQUANTO FOI PÁROCO subir a palanques inauguracionais, em período eleitoral.

Claro que a Presidente não deixou escapar a oportunidade para lhe elogiar a obra que mantem no Centro Social e Paroquial de Cacilhas.
É preciso avivar a memória e lembrar a Srª. Presidente que foi com a colaboração de Paulo Pedroso enquanto governante e Alberto Antunes, enquanto governador civil, que foi possível que o processo de aquisição do Centro Social da Paróquia de Cacilhas fosse concluído com acordo das partes, atenta as finalidade social de tal aquisição.
Assim o antiga linha de defesa da entrada no Tejo que era instalação militar passou a estar ao serviço das crianças e idosos da Paróquia.
Foi assim que graças ao esforço desinteressado do gestor do centro de então, Sr. Estevinho foi possível, gerindo bem em conjugação com o Padre Rui, adquirir as antigas instalações do GINÁSIO Clube do SUL.

Cacilhas está agradecida também ao Padre Rui cuja independência política deixou um traço indelével e ao Cacilhense Estevinho. Sem pelo menos estes dois cidadãos não existiria como é hoje o Centro Social.
Se alguma vez tiver que o mandar demolir, para dar lugar aos seus mega projectos, espero que quem esteja no poder o faça com o diálogo que foi alcançado para a sua aquisição.

Quero ainda lembrar que o mais leve abalo fará escorregar o Centro para o Ginjal.
Antes de virem as chuvas e antes de acabar este mandato é tempo de mandarem técnicos observar a partir do Ginjal o perigo em que está o Centro.
Espero que tal não aconteça porque se tal acontecer veremos a autarquia e a paróquia a culpar mais uma vez o poder central como já nos habituaram.

Zé zé carloto disse...

As boas contas da Emília são falsas.
A Emíla tira dinheiro do orçamento familiar dos munícipes.
No concelho de Almada as casas são caras porque a Emília cobra taxas elevadas nas construções e licenciamentos, fora o que os construtores têm de dar a alguns funcionários camarários para verem aprovados os projectos para além do que tem de escorrer pelas margens para outros fins.
Tudo isto onera a construção e vai fazer subir os preços de casas e apartamentos.
As taxas e tarifas de águas são outro virus que engorda os SMAS.

Um dia destes um amigo contou-me que tem um projecto para aprovação. Ainda não expirou o prazo para resposta da Câmara, mas já lhe disseram que para aquilo ser aprovado era melhor entregar o projecto a alguém de dentro da Câmara para o fazer(outro).
O que é isto?

Anónimo disse...

E que tal concursos públicos ainda a decorrer e as obras a serem já executadas?

Anónimo disse...

Ainda não percebi como é que alguém pode achar que o BE poder ser alternativa ao PC em Almada. Esta gente parece que saiu das catacumbas da União Soviética.

Anónimo disse...

ASFIXIA DE INFORMAÇÃO EXISTE NAS TELEVISÕES.

É IMPOSTA PELA PRESIDENTE DA C.M.A....

Na manifestação dos comerciantes, mais uma vez, ficou demonstrado que as televisões estão amordaçadas...

A troco da publicidade PAGA PELA MES, não deram qualquer cobertura à justa manifestação aqui bem documentada.

Uma das televisões até andou por Almada, a fazer a cobertura do candidato do MRPP. Por que razão não cobriu os dois eventos?

Mais palavras para quê?

As televisões são como as prostitutas. SÓ SERVEM QUEM LHES PAGA...