segunda-feira, janeiro 21, 2008

MST - Segurança, Mobilidade e Acessibilidades ( I I )

Em...Almada, não são respeita as Normas de Segurança nas obras do Metro Sul do Tejo ( MST) - o "TGV (Transporte Geralmente Vazio) de Almada "- que permitam a circulação dos cidadãos e veículos em condições de segurança, mesmo em áreas pedonais como sejam os passeios.
Na Av. Bento Gonçalves, decorrem obras num lado e outro do passeio, sem que os peões vejam salvaguardadas a sua mobilidade e acessibilidades.
Apresentamos 4 fotos da obra a decorrer no passeio ascendente direito, sentido Cova da Piedade-Almada, 0nde se vê o respeito que quer a Concessionária, quer a Câmara de Almada tem pelos cidadãos...
clique nas fotos para aumentar
...e 4 fotos do passeio ascendente do lado esquerdo no mesmo sentido.
- O cidadão que se desloque no sentido ascendente direito e queira fugir à impossibilidade de passar em segurança nesse lado e tente atravessar as faixas, para o lado esquerdo, numa improvisada passadeira sobe e desce, depara com as obras também aí.
- Se vai pela esquerda e tenta passar para o lado direito, acontece o mesmo.
- Se desce a avenida quer pela esquerda ou direita e depara com os obstáculos, terá de voltar atrás até outra passadeira improvissada mas encontrará sempre a ocupação do passeio em obras.
Estamos em presença de quadros negros do respeito que aquelas entidades têm pelos munícipes e cidadãos e pelo cumprimento de Normas de Segurança, impostas pela Declaração de Impacte Ambiental (DIA), da qual apresentámos um extracto no Post anterior deste blog.
A Concessionária (Metro Transportes do Sul), deveria cumprir as Normas e a Câmara Municipal de Almada que tem fiscais e um Grupo de Missão para a obra, deveria fiscalizar mas não fiscaliza.
Os autarcas da Câmara Municipal não vêem estas irregularidades porque andam ou de BMW (ainda?) ou de carros híbridos pagos pelos munícipes. Não se deslocam ou passeiam a pé por Almada.
Se por acaso um ou outro se desloca ou passeia a pé uma vez por outra, de certo não enxerga nada ou se enxerga, não memoriza ou não escreve para comunicar depois, porque anda deslumbrado com o "futuro" que chegou a Almada, pela mão da presidente da Câmara.
Nota: As fotos foram tiradas no mesmo dia e à mesma hora.
A falta de vergonha e a irresponsabilidade desta gente continuam à solta.

14 comentários:

caparica disse...

A Cãmara M. de ALMADA já mandou limpar o mirador da Via Panorâmica Pablo Neruda e aparar as sebes.A placa da inauguração no local ainda se vê suja com graffities.
Valeu a denúncia feita pelo emalmada.

Luis Eme disse...

Infelizmente é verdade...

As pessoas são meros objectos, prontos a ser usados, quando se aproximar o acto eleitoral...

Anónimo disse...

Encontramos dificuldades para nos deslocarmos a Almada, seja de carro, seja a pé.
Estas dificuldades desmotivam-nos de aceder a Almada e acabarão por comprometer o futuro.

Nota-se também que aumentou o número da casas para venda na Ramalha mas ninguém compra.
Almada está em crise e do lado errado do desenvolvimento.
Se as obras do metro tivessem sido realizadas em 2005 a maria Emília teria perdido as eleições.

lumadian disse...

É bem verdade. E eu passo lá todos os dias para ir para o meu emprego e mais tarde para casa, sei bem a dificuldade e o stress que tenho para a percorrer.
Almada parece Bagdhá depois dos bombardeamentos.
É vergonhoso, será que os habitantes de Almada pediram que a sua cidade fosse transformada em Afeganistão e com uma linha férrea a atravessar toda a cidade?
Estragaram Almada!!!

Observador disse...

O último comentador (lumadian) disse que "estragaram Almada".
Eu acrescentarei ... "irremediavelmente".
E há uma diferença entre Bagdhá e Almada.
Lá, a guerra. Não programada.
Aqui, a teimosia. Programada, ao milímetro.
Quem anda de BMW (e ainda anda) faz percursos alternativos não é senhor Manuel?).
Os fiscais (os quê?) estão a olhar para o futuro. Não ao sabor do metro, mas dos seus interesses pessoais.

Obrigam-se os munícipes a andar a pé e por locais sem condições para tal.

Almada virou coutada de meia dúzia de (des)interessados.
Até quando? O velho problema que persiste.

EMALMADA disse...

Caparica
Já passei pelo local e testemunhei que realmente já lavaram a cara ao local, à gato, é certo, mas está um pouco melhor.
Lá gastaram um pouco do "saldo positivo das boas contas" da CMA...!

EMALMADA disse...

luis eme
Usam e abusam das pessoas. Temos de exercer o nosso direito à indignação perante as situações desagradáveis.

EMALMADA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
EMALMADA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
EMALMADA disse...

anónimo
Quem não tem dificuldades em se deslocar em Almada é a presidente da Câmara.
Só anda de carro e não se mete nas longas filas de trânsito no centro de Almada.
Andar a pé...nem vê-la!
Seria o bom e o bonito a senhora meter-se nesta altura do campeonato entre o povão!

EMALMADA disse...

lumadian
Almada está em queda num plano muito inclinado por obra e graça de quem entende ser dona de Almada e dos almadenses.
Os almadenses cansaram-se de alertar para o descalabro. Estes autarcas ficaram embriegados com as "democráticas" maiorias minoritárias e desataram a insultar quem não os acompanhava nas suas "boas intenções do melhor para Almada"
Está aí a sua obra e um futuro nada agradável para esta cidade.

EMALMADA disse...

Observador
BMW parece ser ou era de Maria.
Quantos aos fiscais, cumprem o seu papel, não fiscalizar o que não interessa fiscalizar e fiscalizar o que interessa pessoalmente fiscalizar.

Anónimo disse...

Na recente alteração ao contrato celebrado entre o Concedente e o Concessionário não li qualquer alínea referente às penalizacões deste devidas às grosseiras faltas de segurança que estas fotografias bem demonstram.
Quantos milhares de euros são assim "arrecadados" pelo concessionário à custa dos vários e graves acidentes que resultam desta manifesta incompetência / insconciência?

Quantos acidentes poderiam ter sido evitados?

Quantos mais acidentes se poderão evitar?

Onde estão os "auditores" do Ministério do Ambiente?

Se estivesse a cargo da ASAE já cá teriam vindo ver este inferno onde meteram os Almadenses...

Caro leitor, em acidentes, este anónimo tem conhecimento de um MORTO, e de uma queda grave (em Corrois) da qual resultou uma clavícula partida de uma senhora...

Que fizeram ou fazem os responsáveis?

Assobiam para o lado... não lhes dói...

Anónimo disse...

Soy español y hace un año que vivo en esta, ciudad? por eso disculpen que escriba en mi idioma.

Que pena que las personas que aquí viven no quieran ver en el estado tan lamentable y el desleixo en que los poderes de esta cámara mantienen a esta población.

En mi país también se hicieron grandes centros comerciales, pero para minimizar el daño que estos iban a causar al resto del comercio y para que el centro no perdiese su caracter aglutinador de la población, se arreglaron las calles, los paseos, se crearon infraestructuras para que los coches pudiesen estacionar, se dieron subvenciones a coste cero para arreglar edificios, los servicios municipalizados y otros nunca salieron del centro, los mercados municipales se cuidaron y ampliaron, se potenciaron los mercados al aire libre y en las plazas, cuando el clima lo permite, siempre hay actuaciones y lo que es mas importante, se ayudó económicamente a la juventud para ocupar las casas.

Por todo ello el centro de las ciudades está lleno de vida.

Todas estas mejoras las relizaron las cámaras y desde luego los comerciantes vistas la inversión y el esfuerzo por inercia también inviertieron y se renovaron, en muchos casos con subvenciones o exenciones fiscales que tambien concedieron las cámaras.

Ah! Otra cosa muy curiosa es que se ve a los presidentes-as y vereadores de las cámaras en comercios, en mercados o simplemente paseando por la ciudad.

Es muy triste invitar a venir a amigos a pasar unos días a esta ciudad? y comentarte que no volverán, ya que aquí, si no es Lisboa no hay nada que hacer.

No hablamos del lixo en la calle, allí las calles se limpian y riegan todos los días del año, aqui en la que yo vivo llevan tres semanas sin limpiar.

Las calles se alquitranan todos los años, no todas, pero cada cuatro años han arreglado toda la ciudad.

Aquí una persona llega a calcilhas y no hay un punto de información para el turista, ni indicaciones de dónde están los museos de la ciudad, no hay pensiones ni hoteles, si quieres coger un autobús en las paradas no están indicados los itinerarios, etc

Señores, perdonen, la cámara de Almada les tiene abandonados hace muchos años y es el partido el que lleva desde el 25 de abril en el poder, por tanto es el único responsable. El problema es que ahora también me tiene abandonado a mi, pagando mas impuestos y mas caros que en España sin a cambio tener servicios.

Y... lo peor de todo es que el pueblo tiene miedo a hablar y la señora presidenta a salir a la calle, muy triste.

Con lo bonito que es el comunismo bien entendido!

Acorden!!!!