domingo, maio 18, 2008

Irresponsabilidade a mais

Em...Almada, a Rua Lopes de Mendonca, totalmente revolvida para ser ocupada com uma via férrea dupla, encontra-se na escuridão desde quinta-feira passada.
iluminação aproximada da Rua Lopes de Mendonça à noite
Só possivel mediante total irresponsabilidade da Câmara Municipal de Almada que não protege os moradores fiscalizando a obra e dos coordenadores locais (ir)responsáveis pelas obras do Metro Sul do Tejo.
Há perigo permanente para os moradores sairem à rua à noite e caminharem no escuro sobre o aglomerado de destroços, fragmentos vários, buracos, redes metálicas, entulho, pedras, atravessar obstáculos e carris já montados.
A segurança de pessoas e bens também está afectada.
Que Plano de Mobilidade?
Os supostos responsáveis pela obra, minimizam sempre os riscos e têm razão quando falam, porque eles não vivem na rua nem sentem no calçado, na roupa, na pele, na carne e nos ossos, os problemas diários dos cidadãos locais ou quando após um dia de trabalho regressam a casa.
Nem sequer imaginam o que é ser obrigado a manter janelas de casa sempre fechadas devido às obras e redobrar cuidados com a limpeza e conservação da habitação.
As declarações do Encarregado de Missão à última edição do Jornal "Sem Mais" sobre a fuga de gás ocorrida no dia 13 de Maio localmente, por rebentamento de conduta em consequência dos trabalhos na rua, evidenciam um virar de costas aos residentes. É preocupante.
Provavelmente o erro está em trabalharem da mesma maneira onde existem condutas de esgotos e condutas de gás. A irresponsabilidade reside aqui, porque generalizam demasiado e revelam muito pouca atenção no trabalho.
Há razões para ficarmos pasmados diante das declarações proferidas por aquele senhor : " apesar de não ser possível evitar estas situações «o desejável é que aconteçam o menos possível» e, à medida que as obras da linha que vai garantir a ligação a Cacilhas se vão aproximando do fim, «essa probabilidade vai diminuindo».
Seria desejável que acontecessem o mais possivel?
Porque haveria a probabilidade dessas situações aumentarem à medida que as obras se aproximam do fim?
A sexta-feira passada, foi uma sexta-feira negra no local, pela tarde faltou água, electricidade, TV por cabo e gás.
Os moradores locais só foram avisados antecipadamente do corte do gás.

16 comentários:

Anónimo disse...

Lamentável o que ocorre em Almada motivado pelas obras.

Anónimo disse...

Não só motivado pelas obras. Pura e simplesmente a CMAlmada não fiscaliza nada. É o laxismo total. Veja-se a colocação de novas luminárias nos candeeiros de iluminação pública, que a EDP realiza mas em que a dona da obra é a CMAlmada que a paga. A EDP faz as tropelias que quer, designadamente a colocação de umas luminárias e não de outras, a colocação de luminárias diferentes na mesma artéria, entre outras. E que faz a CMAlmada ? Nada. E mais grave ainda: apesar de avisada e advertida.
O deixa andar instalou-se nesta câmara e, por isso, Almada vai caminhando lenta e inexoravelmente para o abismo. Não só não deixámos ainda o subdesenvolvimento que herdámos do passado como nos vamos manter firmes nele por muitos e longos anos. É o preço a pagar pelos autarcas que temos e também, as verdades têm de ser ditas, pelos almdenses que temos. Depois que não se venham queixar.

Anónimo disse...

Presumo que este último anónimo faz parte dos almadenses que temos ...

Anónimo disse...

Caro último anónimo, se calhar não faz parte dos almadenses que temos, não. Se calhar faz parte é dos iluminados que não temos ... e que tanta falta cá nos fazem!

Anónimo disse...

Obviamente que faço parte dos almadenses que temos que, se a memória não me falha, são 170.000.
Como o anónimo das 10:30 bem percebeu, pois o seu comentário é só ironia, quando me referia aos almadenses que temos queria referir-me aos almadenses que passam o tempo todo a queixar-se da câmara municipal e que no momento de fazerem algo para que as coisas mudem para melhor, encolhem-se e não mexem uma palha.Referia-me igualmente aos almadenses que na altura das eleições não vão votar (é escandalosa a taxa de abstenção nas eleições autárquicas). É claro que todo este comportamento anti-cívico é tão conveniente para a CDU, que esta tudo faz para o fomentar, como o senhor bem sabe.
Era a esses almadenses que me queria referir.
Não sou dos que assacam todas as culpas aos autarcas, pois estes estão no poder porque alguém os elegeu e fazem as asneiras que todos sabemos porque a maioria dos cidadãos lhes permite que as façam.
Tão simples como isso.

Anónimo disse...

Obviamente? Se calhar não é assim tão óbvio, caro anónimo que faz parte dos almadenses que temos... E a memória falha-lhe, efectivamente, não somos 170.000. Mas para o caso, pouco importa.

O senhor atreve-se a falar pelos outros. O senhor atreve-se a fazer juízos de valor sobre a postura de cada um. O senhor atreve-se a dizer, sobre aqueles que são diferentes de si, que têm uma postura diferente da sua, que são menos do que o senhor. O senhor é tão arrogante e mal educado, que chega ao ponto de considerar anti-cívico um comportamento que, ainda que criticável, apenas tem a ver com a consciência de cada um relativamente ao acto eleitoral em si mesmo.

O senhor insulta tudo e todos quantos não são como o senhor. Por isso insulta-me a mim também. Porque eu participo - aí, pelo que o senhor diz, somos parecidos - e participo activamente apoiando estes autarcas e esta maioria! O que sou eu para si, caro anónimo? Menos almadense que o senhor? Faço parte dos almadenses que temos? Ou faço parte de outros almadenses quaisquer que o senhor queira catalogar?

Ao contrário do que você diz, talvez por ignorância pura, mas mais provavelmente por mentira e deturpação da realidade, a CDU não fomenta qualquer tipo de comportamento anti-cívico! Esse é um insulto inadmissível da parte de alguém que apenas pode ser um desqualificado. A CDU, os activistas da CDU, fomentam o contrário, a prática cívica, a participação activa, o comprometimento de todos com as questões que a todos dizem respeito. E é por isso, se calhar, que o senhor tanto sofre e é tão mal educado. Porque a maioria dos almadenses - de que o senhor, afinal, parece não fazer parte! - reconhece na CDU e nas pessoas que fazem parte desta força, a sua capacidade para resolver os problemas concretos do Concelho.

Por isso, não é nada tão simples quanto isso. Porque eu não lhe admito que me insulte. Faço parte da tal maioria de cidadãos de Almada que você diz que permitem que os autarcas façam asneiras. Isso é um insulto gratuito que o senhor me dirige e que eu não lhe admito.

Agora sim, é que é tão simples como isso!

Anónimo disse...

Caro anónimo das 11:43,
Eu não insultei ninguém. Exprimi apenas a minha opinião e tenho todo o direito a fazê-lo. Que o senhor pense de forma diferente também tem o direito a pensar.
Contudo, o senhor não percebeu ou não quis perceber o que eu disse. Eu não disse que os culpados são os que votam CDU (na minha óptica votam errado, mas cada um vota em quem quer). Eu culpei e culpo os que criticam a gestão CDU e nada fazem para mudar aquilo que acham que está mal. Portanto, o chapéu nem era para si votante CDU, mas se a carapuça lhe serviu, que faça bom uso dela.
Todavia, o seu discurso mostra, à saciedade, aquilo que eu já sei há muito tempo: para a CDU, a gestão autárquica de Almada não pode ser beslicada nem com uma unha. Há como que uma hipersensibilidade vossa à crítica e à controvérsia. Para vós, depois de Deus (para os que nele acreditam) são vocês os mais perfeitos e, por isso, não podem ser criticados.
Onde é que eu já ouvi isto ?
Sabe o que lhe aconselho: vote em quem quiser, apoie quem quiser, que para isso estamos num país mais ou menos livre, mas ganhe um pouco mais de humildade que só lhe ficaria bem.
Criticam vocês os outros partidos, quando, no fundo, são farinha do mesmo saco.

Anónimo disse...

Diz o anónimo das 11, 43 AM:
"Porque a maioria dos almadenses - de que o senhor, afinal, parece não fazer parte! - reconhece na CDU e nas pessoas que fazem parte desta força, a sua capacidade para resolver os problemas concretos do Concelho."
"maioria dos almadenses" ?
Mas que disparate !
SÃO SOMENTE 20% dos ELEITORES INSCRITOS NOS CADERNOS ELEITORAIS (20% de 149.000).~
Atenção, não é 20% do nº total de habitantes ou da população.

Anónimo disse...

A população do concelho de Almada é, segundo estimativa de 2006 do INE, de 166.103 habitantes, e por isso actualmente deve beirar efectivamente cerca de 170.000 habitantes.

Anónimo disse...

Caro anónimo que "não insultou ninguém",

Quer ver que insultou mesmo? Você escreveu isto: "Não sou dos que assacam todas as culpas aos autarcas, pois estes estão no poder porque alguém os elegeu e fazem as asneiras que todos sabemos porque a maioria dos cidadãos lhes permite que as façam"! Ou não escreveu? Então em que ficamos? Dirigia-se a mim, que votei e voto na CDU, ou não? Quem é que elege? São os que votam, ou não?

Agora alguém, a começar por mim, o inibiu ou pretendeu inibir de emitir a sua opinião? Onde é que você lê isso? Só se for a sua consciência pesada ... Não se preocupe em justificar-se com essas alegadas "perseguições" à sua liberdade de expressão, porque isso já não pega. É chão que já deu uvas. Emita, livremente, a sua opinião e aceite a dos outros. Não se faça de vítima quando você pode ser tudo menos isso!

Você pode obviamente emitir as opiniões que quiser sobre o que quiser, incluindo a CDU. Agora não pode é ficar à espera que eu, que penso diferente de si, me cale. Só que isso, o facto de não me calar e dizer, da minha parte, o que penso, nada tem a ver com tentativa de qualquer natureza para inibir que você diga o que pensa. Só que dá jeito, não é? Fazer-se de vítima é fácil e dá jeito! Não faça isso, porque para além do mais é feio.

Anónimo disse...

Oh caro anónimo das 2:37,
Não tenho vocação para vítima! E nunca iria ser você ou outros como tal que iriam condicionar as minhas opiniões. Sei pensar pela minha própria cabeça e não tenho dono, como muitos que por aí andam.
Não sou detentor da verdade, ninguém é - que cabeça a minha já me esquecia que vocês são - estou sempre pronto a discutir tudo, porque para mim não há verdades nem absolutas nem indiscutíveis.
Mas, nem por isso deixo de ter as minhas opiniões e convicções.
Por isso, se você acha que não se deve calar perante as minhas opiniões com as quais não concorda (que óptimo!) também não há-de querer que eu me cale perante as
suas com as quais estou completamente em desacordo! Não lhe parece ?
Já que referiu que eu estaria enganado quanto ao número de habitantes para o concelho de Almada - cerca de 170.000 - gostaria que me dissesse qual é o seu número, pois o que indiquei são dados do INE, mais concretamente estimativas de 2006.

Anónimo disse...

Caro anónimo que não insulta ninguém e não tem vocação para vítima,

Pode não ter vocação para vítima (não sabia que era essa a questão, mas tudo bem ...), agora para distorcer as coisas, isso tem uma vocação infinita!

Parece-me sim senhor! Parece-me e não só, tenho a certeza. Por isso dirige-me mal a pergunta. Insinuando - e aqui é que distorce as coisas - que eu não "me parece" aquilo que afinal eu tenho a certeza.

Diga tudo o que entende, foi o que eu escrevi no comentário anterior. Eu também direi.

Agora você pega apenas no menos importante daquilo que eu lhe digo. O que eu gostaria (e sinceramente estava à espera) que você me respondesse é que não me tinha insultado. Mas sobre isso silêncio. Por isso, "como quem cala consente" ...

Anónimo disse...

Ninguém sabe onde está o quê.
Anarquia total.
Depois, salve-se quem poder e que se lixe.
O povo é sereno.

Anónimo disse...

Caro Anónimo das 5:24,
Sinceramente nem entendo uma parte do seu texto. Mas claro, o defeito
é meu. Quanto a quem insultou quem, é preciso descaramento da sua parte! Quem é que me chamou "desqualificado", não foi o senhor ? Então afinal quem insultou quem ?
Sabe, eu posso não estar de acordo consigo em muita coisa, nem o conheço de lado algum, mas segundo os moldes em que fui educado, nem mesmo assim tenho o direito de insultá-lo apenas por diferença de opinião. Mas o senhor insultou-me, volto a reafirmar, chamou-me "desqualificado", apenas por diferença de opinião. Não é que o seu insulto me interesse para alguma coisa, é para o lado que eu durmo melhor, insultos desse calibre não me perturbam. Mas, por outro lado, o seu insulto diz tudo sobre si, penso não ser necessário dizer mais nada.
Por vezes uma palavra diz mais que muito actos.
Fique bem.

caparicano disse...

É necessário não esquecer que realmente a irresponsabilidade abunda na Câmara de Almada.
É irresponsabilidade e falta de respeito a mais pela população.
Só irresponsáveis trabalham assim como só irresponsáveis não fiscalizam.

Anónimo disse...

Há aqui gente a escrever por encomenda da autarquia.
Mais não digo. Por agora.
Vou deixá-los poisar.