quinta-feira, abril 19, 2007

A Descaracterização e Destruição de Almada

Em...Almada, os almadenses começaram, tarde, a compreender que o Metro lhes está e vai complicar a vida. Os estragos começam a ser visíveis no centro de Almada, onde as gaiolas já ocupam a Av. D. Afonso Henriques e os carros avançam por tudo quanto é espaço para estacionar.. Aqueles que não acreditavam, não queriam acreditar, ou iam nas palavras melosas e no blá-blá-blá da presidente da CMA, estão hoje a ver que as críticas tinham fundamento.
A Fonte Luminosa foi-se !
A descaracterização e destruição da cidade levada a cabo pelos “governadores” de Almada está a atingir o âmago das pessoas, dos almadenses, dos que viveram e querem viver a cidade. Para os que estão no poleiro isto constitui mera diversão, porque eles rapidamente abandonarão a cidade para os seus refúgios ou para cadeiras senão de ouro pelo menos douradas ou bastante confortáveis... Há uma classe de cidadãos muito importante, salvo raras excepções, que não tem argumentos actualmente para se queixar. Referimo-nos aos comerciantes, que deveriam ter vindo a terreno publicamente, defender de forma inequívoca e frontal os seus interesses e os da cidade, dado que é aqui que têm a sua actividade e dão trabalho e emprego a muita gente. Não o fizeram enquanto era tempo. Uns com medo de represálias da CMA, outros porque se sentem comprometidos. Houve alguns que ainda ensaiaram protestos mas a dona Emília impedia-os de falar, boicotava-os, como vimos nos fórum e desmotivaram-se... Agora é tarde. Deixaram-se enrolar pelo tampão entre eles e a CMA, chamado Delegação de Almada da Associação de Comerciantes do Distrito de Setúbal que não defendeu os seus associados, segundo nos parece e nos foi dito por alguns deles, perante o metro e as incursões da CMA. Ficou a Associação refém da CMA e da sua presidente através dos subsídios que esta lhe deu. Não souberam ser classe ou ter classe. Os comerciantes nunca deveriam aceitar subsídios da CMA para o quer que fosse ou pedir subsídios pelos danos que o metro lhes provocaria. Deveriam marcar primeiro a sua independência. A Associação não deveria “fazer fretes” à CMA. Só deveriam exigir que a CMA não os prejudicasse. Deveriam apostar na sua criatividade, inovação e na livre e leal concorrência para engrandecimento de todos e nas designadas leis do mercado. Com a postura da sua Delegação perante a CMA e a presidente, prestaram um mau serviço a Almada e contribuíram para a destruição de Almada que está em curso sob a batuta municipal e da sua presidente. Almada perdeu, os almadenses perderam, os comerciantes definharam. Disse-nos um comerciante que em Almada cerca de 50% deles estão com penhoras e dos restantes uma percentagem muito significativa está com as vendas a menos de 50%. Estas palavras não são contra ninguém. São resultado da observação de um observador em Almada. Assim vai Almada, metro a metro até ao seu definhamento total. Só falta um metro...

20 comentários:

Anónimo disse...

Muito bem observado, cidadão desta cidade esburacada e ferida!
Não há nada que pague a independência e os comerciantes perderam-na completamente com tanta submissão às dádivas da Senhora Presidente. Felizmente que entre eles há alguns que, com lucidez, ainda conseguem ver para além das exibições do momento e são capazes de apontar os erros desta colagem a um poder que alicia e os mata logo a seguir com os ALMADAFORUM e as obras indesejadas.

Anónimo disse...

Já disse há algum tempo, aqui pela blogosfera, que a Associação referida se tornou há muito tempo refém da CMA.
Veja-se, por exemplo, o que se passa com o Concurso de Montras Cidade de Almada.

Luis Eme disse...

Claro que a crise do comércio local começou com a construção do "Almada Fórum". Onde mais uma vez, não foram salvaguardados os direitos dos almadenses.

Em relação às obras, elas em si acabam por ser um mal necessário, já que qualquer mudança implica transtornos. O problema destas e de todas as obras são os prazos, que nunca são cumpridos.

Estas vão ter mais "aliciante". Vã ser usadas como arma eleitoral, já que tudo indica que o seu final, se aproximará das eleições autárquicas, para lavar os olhos à malta de memória curta...

Anónimo disse...

Não são só os comerciantes a população de Almada também se deixou ir num incómodo e perigoso comodismo. Lamenta-se que só agora abra os olhos de espanto quando começa a assistir à destruição de Almada.

Anónimo disse...

Uma achega, com a vossa permissão.
É bem verdade que os comerciantes se queixam e com razão. Mas já se esqueceram do passado onde ninguém olhava a meios para lixar o vizinho do lado.

Anónimo disse...

A Fonte foi-se com foice e martelo!

votante na CDU disse...

Mais uma dose de veneno das habituais cobras cuspideiras...
Anônimos, Repórter e Luis eme, são as mesmas vozes, que falam mal da autarquia porque são ecos de oposição blogquista de esquerda.
Nós não precisamos das vossas opiniões, vozes de burros não chegam ao céu...

Anónimo disse...

Em democracia há direito à diferença de opinião.
A não tolerãncia por opiniões diferentes tem sido revelada pela cma nos fórum.
Cada um vota onde quer. Não precisa de o declarar para ter ou emitir opinião...
Os PCs nem acreditam no céu!

Anónimo disse...

"votante da cdu"
Ou nasceu de cesariana ou, o que é pior, foi parido à pressa.
Falando por mim, digo mal da autarquia quando achar que devo dizer e nunca sigo a voz do(a) dono(a).
O que quererá você dizer ao afirmar que eu e os outros dois bloguistas "anónimo" e Luis somos ecos da oposição bloguista de esquerda?
Quem é que não precisa das nossas opiniões?
Talvez você, burro mór, tenha dificuldade em encaixar a verdade.

Anónimo disse...

Deixem-se dessas coisas, dessas ofensas... vamos mas é falar do que interessa:
afinal a quem saiu o carro amigo do ambiente que foi sorteado no Natal?
Grande barraca... tiveram que fazer outro sorteio, não distribuiram senhas aos comerciantes todos, o carro era de serviço, enfim uma grande trapalhada!
Será que o carro saiu à Câmara? ou aos comerciantes da Associação... Estas coisas costumam vir no Boletim e desta vez não vi nada.... será que sou ceguinha , como costuma dizer a CDU?

votante na CDU disse...

Asno Reporter

Você é que foi parrido por uma burra que fez uma cesariana complicada, que deu origem a aborto reporter.
Vocês fala quando bem entender, mas veja se fala sem mentiras e sem fanatismo, seu extremista.
As suas palavras são o eco uma seita de cobras cuspideiras, marionetes da oposição bloguista de esquerda.
Onde tu estavas e outros dois bloguistas "anónimo" e Luis eme antes da revolução de Abril.
Certamente estavam a serem fecundados num preservativo, razão pela qual na vossas cabeças só existe merda.

visitante disse...

O desespero e desnorte intalou-se nas hostes camarárias. p´ra esses lados tá mau.

Visitante II disse...

Este blog está ficar num tanque de roupa suja. A CDU e o Bloco de Esquerda está a fazer deste blog a sua sanita ideologica. È tempo de pôr um rolo de papel higiénico à disposição dos coementadores.
Deixem-se disto. Olhem que a direita está a ver como vocês se portam...

Anónimo disse...

Falo por mim e não por qualquer partido político. E deixar-me-ei de dar respostas a quem não as merece e perde a razão pela forma como fala/escreve.
Peço perdão ao proprietário do blog que não fez mal algum para estar a aturar, no seu espaço, as investidas de quem não tem capacidade para dialogar por falta de argumentos e de educação.
Meu caro: chama-me de aborto. Tenha respeito pelos abortos. Se não quiser tê-lo por mim, não me preocuparei.
O "votante da cdu" não consegue ir mais longe e já o aconselhei a que desista.
Nem mais uma palavra para si.
Ponto final.

Visitante ii
Pode ficar tranquilo que o blog jamais será transformado nisso que você chama de sanita ideológica. Não respondo pela simpatia política de ninguém. Por mim, lhe garanto que não me prende qualquer partido político.
Um tanque de roupa suja, aqui? Não me parece. Por dois motivos: primeiro, porque a minoria que faz isso não tem força suficiente para tal; segundo e principal, o proprietário deste blog não merece que isso aconteça. Nem vai permitir, tenho a certeza.

Ao proprietário do blog
Os mal educados não o fazem. Eu faço. Ou seja, pedir desculpa pela minha cota parte desta bagunça patética.

Cumprimentos

EMALMADA disse...

Conhecemos os provocadores e temos consciência que visitam este blog com intuitos de desestabilizar. Este é o seu único objectivo, até porque não são capazes de ter ideias. São capazes de ter uma ideologia, ou nem sequer ter alguma, mas dizem que têm ou defendem uma para agradar e tirar dividendos.
Há uma diferença muito grande entre ter ideias e ter uma ideologia. Até são coisas diferentes.
Sabemos porque estamos aqui. Já assistimos às suas indignas investidas(dos provocadores) nos ditos Fórum.
Com muita calma e serenidade vamos passando indiferentes a quem tem o único propósito de provocar e desestabilizar.

Cumprimentos a todos

Leon disse...

Que interessante esta ideia: o facto de alguém ter ideias, desde que semelhantes às minhas, faz com que sejam boas ideias! Bom, daqui retiro que o facto de alguém ter ideias, mas que não sejam semelhantes às minhas, faz com que não sejam boas ideias. Correcto? Não!, claro que não! Segundo EMALMADA, quem tem ideias diferentes das suas (e.g. no Metro, na Mobilidade, na Requalificação Urbana) não tem de todo ideias nem ideologia(?) que segundo o mesmo até são coisas diferentes... ao mesmo tempo que avoca a sua (ideologia?) e afirma saber porque estão aqui! Afinal em que ficamos? Tem ideologia? Sabe porque está aqui? E isso é para exactamente o quê? Atacar a Câmara porque acha que não, disparar para o ar porque acha 'moderno', ou fazer o frete a alguém porque acha que sim? Ou tem alguma coisa a ganhar com isto? Algumas dúvidas que me assaltam...

Vem-me à memória um certo Fukuyama, adorado há tempos pelos novos pensadores da direita - entre os quais se deve encontra o caro EMALMADA, dado o exemplo intelectual - e que advogava o fim das ideologias e o fim da história. Deve conhecer de certeza! Adiante...

Quanto à 'cidade esburacada e ferida', que poético! Estamos a falar de qual cidade? De Salvaterra? de Lisboa (ao menos tem Metro...)? de Felgueiras? de Oeiras? Se calhar por ser Repórter não percebe muito de obras... Fica a dúvida. Ou então trabalha para a Maria ou para o Crime esses standards do bom jornalismo ou da informação 'isenta'...

Quanto ao resto, fico feliz de saber que nenhum dos excelsos representantes do comerciante ofendido pôs alguma vez um pé nesse antro de perdição, o Almada Fórum... é pena é passarem atestados de estupidez aos comerciantes (é de estranhar que ano após ano, eleições após eleições para a Associação, não tenha havido nunca um levantamento dos comerciantes...), embora não me atreva a por em causa tanta inteligente verborreia...

Leon disse...

Sobre a Fonte Luminosa: Tal como em muitas localidades por esse país, as 'fontes luminosas' marcaram uma época no crescimento urbano que, a partir de modelos franceses e anglo-saxónicos, reproduziram estes e outros - na altura - marcos urbanos ou centralidades.

Ora estes elementos foram perdendo progressivamente a sua condição referente devido às alterações que sofreu o paradigma urbano ao longo dos últimos 30/40 anos. Aqui chegados podemos dizer: a Fonte Lumonosa faz parte do imaginário colectivo de Almada? É verdade. Isso é sobretudo evidente num intervalo etário que acompanhou a sua construção e acompanha agora a sua demolição.

Compreendamos sobretudo é que nas cidades também estes períodos de vida útil de elementos ou partes da cidade são necessários - são uma prova de vitalidade da mesma. O que me parece importante é a preservação dessa memória colectiva - a caracterização interessante da futura paragem do MST com as suas fontes cibernéticas é apenas uma de inúmeras soluções que seriam possíveis (mesmo com o Metro a atravessar a Praça Gil Vicente).

Celebremos o Progresso. Nasce uma nova cidade...

Anónimo disse...

Que mania têm os cdu/pcp quererem ter sempre razão!
Já agora modernizem o Bairro Alto em Lisboa com um metro de superfície para celebrar o vosso progresso.

EMALMADA disse...

Felicito leon como porta voz da CMA.
Papel bem desempenhado.
Já ouvimos essa conversa noutro local.

Leon disse...

Respondo desta forma: Que mania têm os Anti-CDU/PCP de quererem ter sempre razão! Sem querer contrapor, seria interessante que promovam nas vossas autarquias (logicamente não CDU/PCP) soluções de mobilidade que permitam o futuro desenvolvimento social e económico desses municípios... com ou sem Metro, já que cada local exige uma solução a ele adaptada (não faz muito sentido, é mesmo uma ideia estúpida, colocar um Metro no Bairro Alto, tal como a comparação de Almada com o Bairro Alto! - fiquei esclarecido com o futuro que antevê para o concelho...)

Já agora, nos meus últimos comentários não está qualquer referência à CMA/CDU/PCP... a não ser numa pergunta que indaga os motivos de anterior opinião de EMALMADA. Entendo portanto esta agressividade latente como uma incapacidade de discutir ou, mais interessante ainda, uma ignorância de como o fazer ou de não deter para tal quaisquer argumentos...

Uma última nota: É uma estratégia já antiga a catalogação de opositores - ou simplesmente daqueles que divergem na opinião -, conotando-os com um modelo de opositor canónico socialmente estimulado (os comunistas, como os os judeus, como os imigrantes, fomentando o nacionalismo, o racismo, o anti-comunismo) dissimulando a discussão das ideias num quadro discriminatório fabricado em que se transforma artificialmente em alvo de cariz ideológico.

É assim convosco, caros Anónimo e EMALMADA, cuja postura reflecte uma posição política assumida mas sempre (hipocritamente) negada contra a CDU/PCP: são os métodos dos algozes e da censura fascista, de estilo pinochetiano.

Quanto a conversas, não desmetiram nem comentaram nenhuma delas. Deduzo daí uma pequena vitória moral contra observações de nível duvidoso. Mas evidentemente que aguardo opiniões que permitam discutir temas tão interessantes como aqueles que, sobre o título, pretensiosamente pretendem reflectir...