quinta-feira, agosto 13, 2009

Faróis há muitos...

Em...Almada, faroleiros legisladores municipais legislaram sobre as cores de pintura dos faróis e a presidente da Câmara mandou pintar o farol que montou em Cacilhas de acordo com as "normas internacionais" de seus internacionais legisladores municipais.
Extracto do publicado no anterior post A. Matos disse... "Regulamentos internacionais determinam de forma clara as cores dos faróis: Vermelhos, podendo em casos especiais ser brancos ou, poucos, vermelhos e brancos. ...."
Acontece que há países que ainda desconhecem os "Regulamentos internacionais" redigidos pelos faroleiros legisladores municipais da Câmara Municipal de Almada e da sua presidente, sobre a pintura dos faróis. Vejamos alguns exemplos de países e faróis que não respeitam os regulamentos internacionais redigidos pelos "faroleiros legisladores municipais" de Almada.
1. Portugal- Farol de Santa Marta - Cascais
2. Estados Unidos da América do Norte - Cape Hateras - Carolina do Norte 3. França - Bretanha 4. Brasil - João Pessoa - Paraíba 5. Estados Unidos da América do Norte - Watchill - Rode Island 6. Estados Unidos da América do Norte - Tybee Island - Geórgia 7. Brasil - Farol da Barra - S.Salvador - Baía 8. Espanha - Torre de Hércules - Corunha
...e havia o Farol de Cacilhas....
... que os comunistas de Almada mandaram pintar de vermelho, desrespeitando a memória da população, muito embora o farol já não esteja em actividade.
É preciso não confundir a cor da luz emitida pelos faróis com cor da pintura dos mesmos.
Faróis há muitos... seus faroleiros legisladores municipais....
.... e não têm que ser todos "vermelhos, brancos ou vermelhos e brancos".
Por estas pequeninas coisas se vê a falta que fazem ao mundo os autarcas PCP/CDU que estão na Câmara de Almada!

35 comentários:

Anónimo disse...

Bom trabalho a desmascarar os aldrabões!

Anónimo disse...

Será assim? Pergunto: responda quem saiba, por favor.
O Carreiras estará agora a recibo verde tendo no seu contrato de assessoria direito a viatura para poder dar apoio a serviços de segurança e combate a incêndios?

O Socrates quando ascendeu ao poder promulgou lei dizendo que os aposentados só têm direito a 1/3 do vencimento ou da reforma quando exerçam funções. No meu entender se um reformado for presidente de junta só terá direito a 1/3 pelo exercício destas funções, se a reforma for superior ao vencimento da função exercida. É o que aconteceria com o Presidente da Junta de Cacilhas se este não prescindisse do vencimento a favor do seu secretário que também está abrangido por esta norma porque é reformado da Caixa Geral de Aposentações porque foi carteiro. A ser assim este secretário só tem dereito a 1/3 do meio tempo que recebe da Junta de Freguesia porque os funcionários dos CTT recebem a reforma pela CG de Aposentações (segundo penso).
A ser verdade este raciocínio a Câmara terá encontrado uma escapatória ao espírito da Lei pagando a recibo verde ao aposentado Carreiras?
Se é assim há sempre maneira de mandarmos às malvas as decisões que são tomadas para evitar acumulações.
Se uns podem dar a volta ao texto é preciso que todos saibamos em nome da transparência como é que essas coisas se fazem e circular a informação de forma clara.
A não ser assim pensamos que as normas são umas que nos fizeram crer mas que na realidade só se aplicam a uns tolinhos mal informados.
Continuamos a ser uma sociedade hipócrita pouco interessados na transparência e navegando por meandros capciosos!
Eu quero saber mas não tenho sorte porque muitos caladinhos lá vão sabendo driblar o legislador.
O nosso papel é andar com arquinhos e balões a assistir a inaugurações a beber uns copinhos e a provar uns bolitos sendo obrigados a respeitar a privacidade de Suas Exªs. e não fazer perguntas que não merecem resposta.
Que bom foi termos tido a inquisição em vez da reforma! Assim o povão caladinho é melhor.

Anónimo disse...

O Poeta Matos sempre esteve mais interessado na composição das palavras e das cores do que no rigor do que diz.
Ele revê-se nas palavras que junta.O que é preciso é que desperte os sentimentos pretendidos.
Ele sabe que o público a quem se dirige gosta da cor actual do farol e das conotações que transporta e daí inventa qualquer coisa só para agradar.

O poeta está mais preocupado com os afectos do que com o rigor do que afirma. O importante é agradar e se com isso nos enganar não advem mal nenhum ao mundo. Seus dizeres são lírica suave.
Matos, pelo bem que dizes estás perdoado.Consegues mexer nas palavras e nos afectos também quanto a czarina o fazia. Estás é fora de época e cada vez há menos parolas que fiquem presas pelo beicinho com as tuas palavras.
Responde se tens razão no que dizes ao post.Em vez de te dedicares à gestão autárquica porque não te dedicas à escrita?

Al-Ma'dan disse...

O assunto da cor do farol de Cacilhas, dá pano para mangas, não pelo assunto em si mesmo, mas pelo que demonstra acerca de MES e de sus muchachos.
A mim não me incomoda nada o farol ser vermelho, esta é até a minha cor preferida. Mas, se quando foi desmontado há 3 décadas era de cor verde e portanto é essa a cor de que os almadenses têm memória, porque não mantê-la ? Isto remete para o facto de MES ligar tanto a Almada e aos almdenses como eu ligo a um monte de m...da quando o vejo na rua.
Não é preciso ser especialmente inteligente para saber, já há muito tempo, que a senhora não ouve ninguém a não ser a si própria.
Aliás, a propósito de cores gostaria também que me informassem qual foi a ideia de pintar a novel Igreja de São Sebastião de branco.
Será que essa era a sua cor original ? Seria, mas actualmente a cor branca do templo não condiz minimamente com o entorno, além de que essa cor degrada-se rapidamente. Não seria melhor manter a cor que todos nós lhe conhecemos quando a igreja era ainda uma taberna, e que era um tipo de bordeaux?
Mais, uma vez pergunto: quem escolheu a cor ? Por que motivos foi essa a cor escolhida ?

Francisco Miguel disse...

Bom trabalho de investigação para desmascarar estes comunas intrujas. nada me espanta sobre o Carreiras, com aquele arzinho fazendo-se de operário humilde com o sorriso de sacaninha marouto não engana ninguém. O homenzinho tem o filho e a nora a trabalhar na câmara tem que tomar conta deles. O senhor tem se esforçado este mês atrás dos velhinhos para votarem CDu, e porquê pergunto? para o Pcp ter mais votos, não senhor para os carreias de almada manterem o taxo pelo menos por mais 4 anos. Topam. E chamam a esta criatura comunista. População almadense votem nos partidos da oposição à CDU, e estejam à coca nas mesas de voto.

Anónimo disse...

Há hipótese a considerar na cor de pintura do farol terá sido a pedido da Associação de Cacilhas "O FAROL" que a Maria Emília o pintou vermelho?

Anónimo disse...

Assunto Carreiras: há sempre forma de dar a volta ao problema. É pena que seja só para alguns.

Assunto Farol: já se disse que qualquer farol, desde que fora do activo, pode ter a côr que se quiser.
Continuo a lamentar que a Associação O Farol nada diga (mas alguém lhes perguntou?)sobre o facto que determinou a pintura do mesmo na côr vermelha.
E repito o que alguém já disse neste blogue. O farol que está em Cacilhas foi pintado de vermelho por imposição dos cérebros iluminados da autarquia. Presidente e pintores.

Assunto Matos: o homem é um palerma.
Se a czarina lhe disser para se atirar ao rio lá vai ele.
Nem repara se está bom ou mau tempo.

Anónimo disse...

Peço imensa desculpa mas o assunto do farol já começa a ser ridiculo.
Penso que haverá outros assuntos de maior importançia que estes comunas andam a tentar fazer.
Por exemplo o rebuçado que vão dar a alguns trabalhadores da autarquuia com a verba de 425.000€ para a opção gestionária.Não que eu acho mal , mas depois do despacho nº28 de fevereiro a dizer que de momento não havia verba atribuida para este fim, agora que estão com o rabo a arder e com uma baixa reputação perante os trabalhadores da autarquia, lá se lembraram que podiam dar uma esmola.

Anónimo disse...

A questão da avaliação do desempenho na CMA é um caso de polícia que devia ser denunciado à IGAL, porque a legislação não tem sido aplicada.

Por exemplo em todo o Departamento de Urbanismo não foram fixados objectivos nos prazos fixados na Lei no ano de 2008. Há chefias, técnicos e funcionários que assinaram em Outubro e Novembro as fichas como se tivessem sido fixados objectivos no 1º semeste do ano.

A avaliação de desempenho do urbanismo é uma completa farsa e está feita para proteger as chefias e os seus lambe-botas.

Agora ainda vão receber bonificações com base em avaliações falsificadas.

Isto é um caso de polícia, é o dinheiro dos nossos impostos a pagar os lambe-botas da MES e do Gonçalves.

Vamos correr com esta gente no dia 11 de Outubro, vamos votar nas oposições.

Anónimo disse...

Também concordo o caso do Farol começou a cheirar mal desde que a MES o pintou de vermelho.
Há pessoas que gostam deste cheiro e do mau cheiro de Almada terra feia suja porca e mal cheirosa.
Tanto é como tal que aprovam ou votam no que a MES faz.
Vamos mandar a MES, os mesinhos e as mesinhas para o olho da rua no dia 11 de Outubro próximo.

Anónimo disse...

A pintar o farol de vermelho a CMA ridiculariza a memória dos cacilhenses e mostra que a ditadura está viva.
Louvados os que se dizem descontentes com a Emilia mas aplaudem seus actos discricionários.

Anónimo disse...

Almada toda cheira mal, desde a CM até ás ruas todas!!!

Anónimo disse...

Sobre a questão da avaliação dos funcionários da autarquia gostava de dar o meu contributo:
1. com a decisão do governo de que os cargos publicos de chefia deixam de ser avaliados, os da autarquia, idem, idem;
2. assim os que estão abaixo na tabela ficavam prejudicados...
3. alem disso, houve funcionários que fizeram queixa ao Ministério públco, através dos sindicatos, por estarem a ser prejudicados na sua progressão, por falta de avaliação;
4. assim, "eles" perceberam que o votinho podia estar em risco!
5. provavelmente é por isso que vem este "volta-atrás"...
Eles sabem tralha!

O Chefe da Estação disse...

Já em 2005 a autarquia almadense cometeu ilegalidades devidamente analisadas pela IGAL que em 2006 entregou o relatório.
Onde pára o mesmo?
Ao que sei está ministério da tutela pronto a ser despachado.
A todo o instante se espera que saia.


Quanto ao farol, alguém tocou na ferida.
A memória dos cacilhenses em particular e dos almadenses em
geral.
E essa é intocável. Ou deveria ser.
Só que esta gente que diz governar entendeu deixar a sua marca no dito, mostrando a falta de respeito que nutre pelos munícipes.

nop disse...

DIZEM QUE AS PRAIAS IRIAM TER APOIOS DE BALNEARIOS de uso livre! mentira tão sempre fechados os balnearios dos bares de praia e no caso DO RESTAURANTE BARBAS PAGA-SE - 0,50€ WC e chuveiro 1€

O Chefe da Estação disse...

Não era isso o acordado entre a Sociedade Costa Pólis e a Câmara Municipal de Almada.
Seria tudo grátis.
Aqui está mais uma reviravolta processual a enganar quem frequenta as praias e a ajudar quem teimava em não pedir licença de uso. O senhor barbudo levou a dele avante e sempre entram mais uns euros no cofre.

José Morais de Sousa disse...

As imensas iregularidades cometidas na Câmara ao nível dos recursos humanos e concursos, foram mais do que uma vez constatadas pelos funcionários do IGAL. Até ao momento, népias. está envolvido peixe graúdo da Câmara. Segundo se consta o nome da menina Catarina Freitas está referido no processo em que todos os funcionários atentos tomaram conhecimento por e-mail interno. alguém sabe, o motivo destE senhorA ter tanto poder na CÂmara e colocar na AGENEAL, só rapazinhos que precisam de trabalhar (Os paizinhos, são economistas, engenheiros, etc.) deixando de fora os filhos dos operários. Fala-se nos cafés que a filha de uma ex. bancária,que acabou o curso com 24 anos e coitada tendo dificuldade monetária arranjou automáticamente emprego nos SMAs, actualmente e directora. Bandidos

Anónimo disse...

Vamos com calma. Essas pessoas vão ser atingidas pela lei.
É uma questão de tempo. E não muito.

Anónimo disse...

Renovação. 35 anos depois os próprios funcionários compreendem que não há ingresso de novos valores fora das famílias que conquistam o poder.
Em Junho disse a um deputado que me apetecia renovar toda a classe política ao que ele me respondeu que não tinha garantia de quem os substituísse fosse melhor.
Oiço o Medina Carreira e tendo a concordar que a ascenção política se faz na ânsia de negócios e que muitos têm enriquecido.
Leio as opiniões das dois grupos de trabalhadores da Câmara e concluo pela necessidade de uma mudança a nível da direcção desta Câmara.
O Paulo Pedroso depois de revelar grande criatividade e eficácia na gestão de problemas sociais e de ter demonstrado poder vir a ser um dirigente nacional ao mais alto nível atravessou uma tormenta, reconstruiu a sua família e é hoje pai de 3 crianças, uma adolescente e 2 pequeninas.
Creio que será tão capaz de gerir este município como já fora capaz de ser um ministro competente.
Como consultor da União Europeia estou seguro que também se prestigiou.Ninguém duvide que é de uma esquerda inteligente e social capaz de melhorar o nível geral das futuras gerações.
Gostaria neste campo de ouvir pessoas consagradas da União Europeia como a Maria João Rodrigues que sabe quem em Bruchelas tem prestígio internacional.
Para mim com a maior maturidade que adquiriu tornou-se um político mais firme e capaz de promover Almada para padrões de que nos possamos orgulhar sem ser necessário recorrer a gastos com publicidade instituicional nas televisões e nos jornais.
Haveria logo à partida uma vantagem: a estrutura social da Câmara passaria a ser mais plural e menos monocolor quer ideológicamente quer familiarmente.
Por uma Câmara mais colorida não deixe de votar no dia 11 de Outubro.

Liberdade disse...

O problema é sempre a lentidão da justiça e é com isso que estes autarcas contam para adiar o julgamento das suas vigarices.

O relatório da IGAL sobre os recursos humanos foi muito claro nas ilegalidades cometidas pela CMA e responsabiliza a MES, Vereadores e dirigentes de topo da autarquia. Todos eles continuam a comer do bolo público e a cometer novas ilegalidades.

Quando sair a sentença o mais certo é muitos deles até já estarem reformados... e depois?

Mas há ainda um relatório que não foi terminado referente ao pelouro do urbanismo. Para quando uma justiça a tempo de punir os responsáveis?

Até lá só nos resta votar na mudança e correr com a CDU. Vamos votar nas oposições.

Vota PS. Vota BE.

Anónimo disse...

Anónimo de sábado, Agosto 15, 2009 12:03:00 AM, apreciei a excelência do seu comentário.
O que aqui deixou escrito deverá ajudar a clarificar as muitas dúvidas (cada vez menos) que os almadenses têm sobre Paulo Pedroso.
Quem nos dera ter este senhor como Presidente da Câmara. Teríamos, com isso, duas vantagens. Por um lado e desde logo, seria a saída mais que atrasada de Maria Emília Sousa. Por outro, o significado de ver Almada com um HOMEM de grande estatura à frente dos seus destinos.

Cumprimentos

Anónimo disse...

Liberdade, a IGAL já há muito tempo que colocou o processo de averiguações no que se refere aos Recursos Humanos, na posse do Tribunal.
Estará para breve o estoiro.

Sobre as irregularidades no Urbanismo, o assunto já teve também algum desenvolvimento quando foram considerados nulos todos os concursos efectuados na altura.
Os candidatos entretanto aprovados e nomeados receberam uma carta sobre o assunto onde lhes era dado um prazo para dizerem o que tivessem por conveniente.

Já que falamos em processos, em Novembro será efectuado o julgamento do processo que o engº António Marques moveu contra a Câmara.
Mais um que a autarquia vai perder.

Cumprimentos

Anónimo disse...

Hoje às 18h30 na Fonte da Telha, Paulo Pedroso e José Ricardo, lºcandidato à Assembleia de Freguesia da Costa irão dirigir-se aos eleitores.
Como na semana passada haverá animação multicultural com sabor africano e uma nacionalista/popular sardinhada, sem custos para os eleitores.
Se tem curiosidade de saber as propostas que o PS tem para apresentar compareça.
A sessão do 2º Torrão correu muito bem e os mais desfavorecidos estão à espera de uma oportunidade para que haja um melhor convívio entre todos.Todos são bem vindos.

Liberdade disse...

É verdade que a IGAL já investigou os concursos dos dirigentes do urbanismo e muito outros, mas isso foi no âmbito dos recursos humanos. Mas há um outro inquérito ao licenciamento urbanístico, por exemplo, do célebre protocolo do Lidll da Sobreda e outras situações obscuras, como o loteamento dos Capuchos, da Cantial.

Estes dois casos têm a particularidade do arquitecto Veríssimo Paulo ser consultor da Cantial e autor das lojas Lidll em Almada, através do seu testa de ferro, o arquitecto José Lima Ribeiro.

Ninguém acaba com estas negociatas do Veríssimo e da CDU?

Anónimo disse...

Liberdade, oorrigo o nome do testa de ferro: José Almeida Ribeiro.

Anónimo disse...

Estes protocolos com empresas parecem segredos de estado e não conheço ninguém que tenha acesso aos acordos estabelecidos.

Na campanha de Torres Couto em Almada tive curiosidade de saber o que foi acordado com a Bragaparques, em Almada. Em vão.Em Lisboa chegou a saber-se o modus faciendi numa situação concreta.

Cada multinacional terá a sua cultura para negociar com as autoridades mas não esperemos que homens de negócios falem.
O silêncio é de ouro.

Não quero com isto dizer que haja corrupção.
Digo apenas que não é matéria em que aqui sejamos capazes de passar além das insinuações mais ou menos torpes, sendo fácil levantar suspeitas.
Lançar nomes pode ter um efeito que me parece perverso: "os políticos são todos iguais" já que nem Almada é excepção, como alguns ainda acreditavam.

Como melhorar a qualidade da democracia e torná-la mais transparente? Os acordos estabelecidos não deveriam ser divulgados perante os eleitores nem que fosse sob a forma de comunicado conjunto com os promotores?

Claro que nada tenho contra a honorabilidade dos gestores do Forum Almada ou do Lidl que são espaços que gosto de frequentar e onde me sinto bem.

Não sei se na Assembleia Municipal alguém pode requerer ter acesso a estes protocolos e porque é que o não fazem.
O que é certo é que não me consta que quer o poder instituído quer a oposição a eles se refiram e mostrem desejo de conhecê-los.

MES orgulhou-se sobre o Forum Almada de ter feito um protocolo que só beneficiou os munícipes e as vias de acesso cujo custo pago pelo promotor terá sido de um milhão e meio.
Estas matérias de negociação de lobbing é tabu e só um número muito restrito saberá como são estas coisas, sendo fácil acusar de haver verbas por fora.
É por isso que a democracia nos EUA é mais avançada que a nossa.

A bem da clareza era bom que houvesse menos campo para a suspeição.
Inspecções fazem-me lembrar o caso Vale e Azevedo que só foi incomodado quando perdeu o poder.

Isto que vai borbulhando que consequências vai ter para o após acto eleitoral?
Se não levar a uma melhoria do funcionamento da Câmara poderá ter o efeito contrário ao pretendido.
Oxalá que daqui a um ano possamos dizer que na sequência da liberdade que temos conseguimos acabar com situações de enriquecimento injustificado e que mais têm que cumprir as leis.

Cacilhense disse...

Não vejo esta situação reportada no JN de hoje nos cartazes de propaganda da CMA:

"A associação de moradores do bairro do Segundo Torrão, na Trafaria, concelho de Almada, dá conta de que existem ali mais de 300 famílias a viver em condições sub-humanas: sem água, sem luz e sem esgotos.

"Se o realojamento não for para muito breve, pelo menos que nos dêem mais condições de habitabilidade. Já bastam os problemas de pobreza e de desemprego", defende Gisela Martins, da associação de moradores deste bairro de génese ilegal onde, de acordo com a Câmara Municipal de Almada (CMA), existem cerca de 300 habitações clandestinas.

O bairro instalou-se aqui nos anos 60. Primeiro eram casas de pescadores, depois de quem vinha procurar uma vida melhor. Hoje o bairro é um retalho de casas amalgamadas em ruas exíguas, repletas de lixo e de pó.

"Não somos merecedores de estar dois e três dias sem luz, de termos que fazer puxadas do chafariz para ter água, de não termos sistema de esgotos, apenas fossas - que muitas vezes rebentam e ficam a céu aberto", continuou.

Para a Associação de Moradores, que acusa a autarquia de "tratar os habitantes do bairro do Segundo Torrão como se fossem invisíveis. "Tem destruído mais do que tem construído. Tentámos fazer um pavilhão para reunir as crianças, para instalarmos uns computadores, mas a CMA não autorizou. Nós não podemos arriscar não manter estas crianças ocupadas", argumentou.

José Gonçalves, vereador da CMA para o Urbanismo, afirmou à Lusa que a autarquia "conhece há muito tempo e muito bem os bairros do primeiro e segundo torrão da Trafaria" e garante que "não existem no concelho cidadãos invisíveis ou de segunda":

De acordo com o autarca, "existem cinco planos de pormenor em desenvolvimento, integrados no projecto Costa da Trafaria, que pretende reconverter toda a frente atlântica e do Tejo. Diz, por isso, não ser "razoável que a CMA faça mais do que aquilo que tem feito": "Não pode haver construções naquele território, é ilegal e isso não é apenas deliberação da autarquia", alega.

Dina Oliveira, 72 anos, mora no bairro desde os anos 60. Chegou "quando ainda era tudo tendas de campismo", antes de "se começar a fazer casinhas, que depois se acrescentaram" e é das poucas a discordar com a associação de moradores. Considera que "existe miséria", mas porque, afirma, " não há vontade de trabalhar".

ASSIM SE VÊ A QUEM SERVE O PCP!
E DEPOIS DIZEM-SE DEFENSORES DO POVO...
Só sabem é pintar faróis de vermelho...

Anónimo disse...

Dois casos abjectos:

Quando a vereadora chamava, a secretária telefonava logo ao Veríssimo (com atelier perto) e ele vinha a correr para os serviços da Câmara, onde provavelmente, já na altura, ganhava mais de 350contos.

Para licenciar um projecto de esgotos, o melhor é dar ao Jorge. Ele faz e aprova o próprio projecto.

Há mais...

Anónimo disse...

O farol fica bem a vermelho. Até porque vermelho é a cor da liberdade; do poder local e do lado certo.

Almada de Abril; Almada Pensada; Almada Amada.

Anónimo disse...

Há muitos anos que a CMA conhece a situação no Segundo Torrão e nunca se interessou por resolver o que estava nas suas mãos fazer.

Mente o vereador Gonçalves quando diz que não existem no concelho cidadãos invisíveis ou de segunda.
Ao dizer isso, o vereador tenta tapar o sol com a peneira.
Tenta o senhor vereador passar um atestado de menoridade aos munícipes almadenses.

Anónimo disse...

Impenetrável e a crescer a olhos vistos está o neo bairro de lata à entrada da Costa.
Que belo cartão de visita. faz lembrar o Portugal dos anos 60 cheio de musgueiras ou a caminho de Alverca.
Então os governadores europeus Durão Barroso e comissários nada dizem. Estamos a andar para trás.
O 2º torrão está escondido mas nas barbas de todos cresce novo bairro clandestino depois de se acabar com o de Santo António.
Sem organização e segurança não há muitos turistas que arrisquem.

A calçada à Portuguesa na Costa não serve porque as pedrinhas na areia arrancam-se com facilidade.
Quem irá pagar os milhares de metros quadrados de calçada já destruídos?
Se fosse a Câmara a pagar a Ecalma certamente vigiaria melhor as avenidas da Costa.
Os cubos grandes de granito usado nas vias se usado nos passeios não seria mais durável?

Anónimo disse...

Faróis há muitos,seus palermas autarcas.

Rui disse...

Contudo em 1915 estva pintado de vermelho

Anónimo disse...

Até com a cor do farol marrão?
Se o pintassem de cor de burro reria melhor?
na verdade ,ALMADA ESTÁ A SER INVADIDA POR GENTE MTO ESTRANHA....será que vieram de Marte?
Eu estou cá desconfiada que sei quem são,confiem neles depois GRITEM

Anónimo disse...

Então!!!
Não há mais nada para dizer??
Acabou o jogo da farpa??
Vamos a isso! Não se pode deixar morrer este exercício. Os Almadenses precisam saber dos pôdres que existem na autarquia!!!